.

"Como todos sabem, há diversas modalidades de Estado. Os estados socialistas, os estados capitalistas e o estado a que chegámos" na Figueira.

segunda-feira, 25 de maio de 2015

Honestidade!..

Maria Luís Albuquerque: "é honesto dizer aos portugueses que vai ser preciso fazer alguma coisa sobre as pensões para garantir a sustentabilidade da Segurança Social. E essa alguma coisa pode passar, se for essa a opção, por alguma redução mesmo nos actuais pensionistas. Se isso for uma distribuição mais equilibrada e razoável do esforço que tem de ser distribuído entre todos, actuais pensionistas, futuros pensionistas, jovens a chegar ao mercado de trabalho, se essa for a solução que garante um melhor equilíbrio na distribuição desse esforço, é aí que nos devemos focar".

Em tempo.
E é honesto avisar os que dentro de cerca de 4 meses vão votar para escolher um governo e um primeiro-ministro para os próximos 4 anos, que quem optar pelo partido da senhora ministra, vai lixar, mais uma vez, os gajos e as gajas que trabalham, trabalharam ou venham a trabalhar em Portugal, e que não chegarem a ministros.
Será a esses, aos que trabalham, trabalharam ou venham a trabalhar em Portugal, e que não chegarem a ministros, que se cortarão ainda mais os salários, que se cortarão ainda mais as pensões, que se aumentarão ainda mais os impostos.
Por fim, por falta de dinheiro - a opção terá de ser feita, ainda mais, entre comer e os remédios para as maleitas... - tira-se-lhes o acesso aos medicamentos, na esperança de que morram rapidamente e assim aliviem os encargos sociais.
Não se esqueçam que a crise pode estar dentro das nossas cabeças...

3 comentários:

A Arte de Furtar disse...

O problema para a Coligação da Direita é que ela deu uma facada na narrativa pré-eleitoral.
Maria DIZ e o rapazinho da MOTA (lambreta) DESDIZ!

Anónimo disse...

"Está tudo bem. Mas vamos cortar pensões"
26.05.2015 MARIANA MORTÁGUA

http://www.jn.pt/Opiniao/default.aspx?content_id=4588492&opiniao=Mariana%20Mort%E1gua



Rui Monteiro disse...

Texto, que devíamos ler com atenção.
Será que corremos,mesmo, o risco de (voltar) a aguentar com estes...?

A coligação respira confiança

Quando a ministra das finanças se dá ao luxo de anunciar ao país que não hesitará em cortar as pensões aos actuais pensionistas, isso significa que a coligação respira confiança numa vitória nas legislativas de Outubro. Mas não só... Também quer dizer que a segurança social só será entregue ao partido dos contribuintes e pensionistas, se aquele ministro que tem cara de traque atacado por hemorróidas, acatar as ordens de Marilú.
Esganiçado e em bicos de pés, lá veio ele hoje garantir que, por enquanto, o assunto não está a ser discutido. Não disse, no entanto, que se oporá à medida, o que deixa os pensionistas muito descansados, obviamente...
O partido dos contribuintes e pensionistas, já não é o que era. Desde que Portas se vendeu por um lugar com vista para o Jardim Zoológico, passou a ser o partido do capacho.
Como lhe compete, Marcelo Rebelo de Sousa veio defender Marilú. Desta vez encontrou um argumento imaginativo: a declaração da ministra foi fruto do entusiasmo, por se encontrar entre jovens.
Pronto, ficamos a saber que Marilu está a atravessar a crise da meia idade.

Carlos Barbosa de Oliveira
cronicasdorochedo.blogspot