.

#FIQUE EM CASA. LAVE AS MÃOS. EVITE CONTACTOS. #FIQUE EM CASA. LAVE AS MÃOS. EVITE CONTACTOS. #FIQUE EM CASA. LAVE AS MÃOS. EVITE CONTACTOS. #FIQUE EM CASA. LAVE AS MÃOS. EVITE CONTACTOS. #FIQUE EM CASA. LAVE AS MÃOS. EVITE CONTACTOS. #FIQUE EM CASA. LAVE AS MÃOS. EVITE CONTACTOS. #FIQUE EM CASA.#FIQUE EM CASA.

segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Foto de campanha (III)

Alguém disse que em São Pedro há um problema de representatividade das mulheres na vida política?

Jesus disse, mas alguém acredita?




"Comparo o campeonato português ao italiano", disse o treinador do Benfica.

Rua do Mar, na Cova

Como é que um cidadão deficiente motor, em cadeira de rodas, ou uma pessoa com um carrinho de criança, circula neste passeio?..
Como é que um cidadão invisual, circula neste passeio?..
Ao contrário de um automobilista ou motociclista, um peão não precisa de passar um exame para ter o direito a deslocar-se. Por isso, os seus deveres, direitos e responsabilidades não são comparáveis aos de quem conduz veículos. Ao contrário de um condutor, a condição de cego, de deficiente motor ou mental, de criança ou idoso, de alcoólico, não é impedimento legal ou ético
do direito a ser peão. Por isso, a um peão não são exigíveis os mesmos deveres e responsabilidades que a um automobilista ou motociclista, mas são atribuíveis mais direitos, designadamente aqueles que permitem salvaguardar a sua integridade física e psíquica, susceptível de ser posta em causa pelos veículos automóveis ou pelos obstáculos colocados no meio do passeio, como é o caso deste poste.
Resta perguntar, se alguém com responsabilidades, no concelho e na freguesia, ao passar por ali, já olhou com olhos de ver para a situação?

Com o patrocínio da Carolina...






Se a Carolina Patrocínio diz que "Portugal foi objectivamente um dos primeiros países a sair da recessão técnica e isto assinala o início da retoma económica", nós todos acreditamos, não acreditamos? É uma forma, como outra qualquer, de tirar os caroços à crise em que vivemos. E sem a ajuda da empregada.


sábado, 29 de agosto de 2009

Grupo Desportivo Cova-Gala

Jogo de treino:
Cova-Gala/ Caranguejeira

Ver aqui.

Erosão costeira

(para ver melhor, clicar na imagem)
A Praia do Cabedelo, fotografada hoje de manhã - dia 29 de Agosto de 2009.

aF74


Fátima, fado e futebol

Foi quase em cima da linha, mas “ in extremis”, o PS dignou-se participar nos debates televisivos com os lideres de todos os partidos representados na Assembleia da República. Ontem, realizou-se o sorteio dos 10 debates que irão acontecer na RTP, SIC e TVI.
Após o sorteio, verificou-se que no dia 12 de Setembro há um jogo de futebol, FC Porto - Leixões, com transmissão em directo na televisão.
Entre a importância do debate político e o jogo de futebol, decidiu-se antecipar o debate para o dia 11 de Setembro.
E tanto se criticou o regíme anterior ao 25 de Abril de 1974 por causa dos 3 FFF - Fátima, Fado e Futebol!...

Frase do dia

"O mal da ignorância é que vai adquirindo confiança à medida que se prolonga."

(desconheço o autor, mas que a frase faz lembrar certas personagens, lá isso faz.)

Sugestão de cartaz

BE tem candidaturas à Figueira chumbadas pelo Tribunal

“O Tribunal da Figueira da Foz recusou hoje as candidaturas do Bloco de Esquerda (BE) à Câmara e Assembleia Municipal, por apresentarem um número de candidatos suplentes inferior ao exigido por lei, refere o despacho judicial.”

Mais pormenores, aqui.

sexta-feira, 28 de agosto de 2009

Catarina

Catarina Marques, atleta da SUO Vais, vai participar nos jogos Paraolímpicos para surdos. É já no próximo dia 1 que embarca para Taipé, local onde ocorre o evento. Corre os 3000 obstáculos, a 11, e os 5000, a 13 de Setembro.
A atleta vai sem o seu habitual treinador, o professor Fonseca Antunes e sem a presença dos seus familiares, como se pode ler numa reportagem, oportuna e interessante, do semanário “A Voz da Figueira”, na edição da última quarta-feira. Tudo porque os apoios são escassos.
A foto à direita, sacada do Aldeia Olímpica, dá uma ideia bastante aproximada das deficientes condições em que se treinam os atletas na Figueira da Foz : simplesmente, uma vergonha.
Uma palavra final, para saudarmos “os cerca de dezanove anos de teimosia do prof. Fonseca Antunes em fazer omeletas sem ovos. Bem, sem ovos não é bem assim, que eles vão aparecendo, mas decididamente sem frigideira (leia-se pista de atletismo).”

X&Q726


Erosão costeira

Ainda estamos em Agosto, e as coisas já estão assim, na Cova, a sul do "quinto molhe". Gostava de me enganar, mas parece-me que vamos ter um Inverno duro, cá por esta margem.

Onda "maluca", ex-libris do Cabedelinho, é a primeira vítima das obras do prolongamento do molhe norte

foto Pedro Cruz

Segundo o SOS Cabedelo, “a primeira baixa provocada pelas obras de prolongamento do molhe norte da Figueira da Foz está encontrada: trata-se de uma onda que tinha o nome de “maluca”, uma esquerda que quebrava na praia do Cabedelo, vulgo Cabedelinho, e partia junto ao molhe sul dentro da barra da Figueira da Foz. Em comunicado, o SOS Cabedelo denuncia que “com a passagem da última ondulação e com as obras de prolongamento do molhe norte já bem avançadas, podemos verificar que a onda do Cabedelinho já não existe. É local onde o surf de qualidade não se voltará a ver. O Cabedelinho servia de refúgio nos dias de tempestade de inverno, e no verão era o sitio onde as escolas de surf da região davam aulas visto este ser um local abrigado e protegido nas tempestades.”
O SOS Cabedelo apresenta-se como um movimento cívico cujo principal objectivo é a “procura de soluções que permitam viabilizar simultaneamente uma maior capacidade de exploração do porto comercial da Figueira da Foz e a manutenção das condições naturais que elevam a praia do Cabedelo a um patamar internacionalmente reconhecido pelo surf”.

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

"Cheque-obra" ou lavandaria? …

“Antigamente, os ricos que tinham sido pobres ofereciam bibliotecas, escolas, chafarizes e estradas municipais. Eles sabiam que a riqueza devia pagar um tributo para justificar a vaidade e o conforto. Hoje, os ricos amealham e só contribuem para o país embalados por benefícios fiscais e promessas de contratos do governo. São outros tempos.”
Agora, tudo pia mais fino e é muito mais refinado: estamos na era do “cheque-obra”.
A meu ver, esta "medida" serve, no essencial, para branquear a má imagem que as empresas de obras públicas têm junto da opinião pública e da forma como acedem a concursos públicos. Resta ver como isto se vai desenrolar no futuro – leia-se, depois das eleições.
Como escreve o Fernando Campos, nesta postagem, “bem-vindos pois à era radiosa do empreiteirismo - iluminado.”
Livra. Se eu fosse cínico, que não sou, pensaria que está a ser cada vez mais difícil firmar contratos com o Estado.
Contudo, segundo o ministro da Cultura, José Pinto Ribeiro, “17 empresas de construção civil já aderiram ao programa de recuperação patrimonial", a "grande maioria" constituída por "grandes empresas de construção civil”...
Somos uma Pátria de mecenas e filantropos, é o que é...

X&Q725


Lições





PS:
Aguarda-se pela lição do Povo.

Foto de campanha

Numa altura em que as ideologias contam pouco, fica uma foto, descaradamente sacada daqui, obtida na apresentação dos candidatos PS, às Autárquicas 2009.

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Palhinhas, Beatas & Ramelas

"A retoma"


“Após alguns dias de um revigorante dépaysement (o Porto, o Douro e o Gerês), propositadamente afastado da Figueira e da bloga”, deve estar para breve a “retoma” do nosso mui estimado Colaborador Fernando Campos aqui no Outra Margem. Julgamos saber que já se encontra em exercícios de aquecimento …

A outra margem também cresceu


Na foto da esquerda, "a Casa do Capitão Grilo no Largo Dr. Pereira das Neves, na Figueira da Foz." Na foto "ao lado, o moderno e actual mamarracho que a veio substituir."
Como sou pobre, mas bem criado, agradeço - e aproveito - esta pequena nota arquitectónica, oferecida de bandeja, pelo Carlos Freitas, na sequência deste post. Ontem, como hoje, "as cidades - e a Figueira é disso exemplo - crescem segundo o gosto duvidoso de quem deixa que elas assim cresçam".

A força da bloga ...

“A blogosfera tem defeitos, mas tem esta característica: não precisa de intermediários, nem de edição, não precisa de "boas vontades", nem de "jeitinhos".
A blogosfera dá opinião, mesmo quando ninguém lha pede. É por isso que tanta gente tem medo dela.”

terça-feira, 25 de agosto de 2009

Amanhã é o jogo com a Fiorentina

A hora é de luta. Ou vai ... ou racha!...
"Espero que tenhamos treinado os auto-golos", porque, tal como o José Diogo Quintela, "estou a contar com um do Gamberini. Ainda vai valer a pena não ter sido expulso cá."

Já se corre no ainda pelado do Cabedelo

Primeiro treino da equipa sénior do Grupo Desportivo Cova-Gala.
Primeiro treino da equipa de juniores do Grupo Desportivo Cova-Gala.

São Pedro cresceu

Esta foto sacada daqui, dá para ter uma ideia da construção em São Pedro no século passado .
Entretanto, São Pedro cresceu, cresceu muito, querem que cresça ainda muito mais ... mas nem sempre bem!
Cometeram-se muitos erros urbanísticos, com esforço, conseguiu-se evitar alguns...
Mas, muitos mais estão em lume brando...

Ainda hoje estou para saber se é ficção ou realidade….


Já lá vão largos meses, alguém me disse: “vi num blogue anónimo umas coisas horríveis sobre ti”.
De vez em quando, parece, há gente que diz (e gente que ouve) umas “coisas horríveis” sobre mim.

Como não fiquei minimamente curioso com o blogue anónimo, nem com as “coisas horríveis" sobre mim, até hoje não liguei...
Estou para saber se “as coisas horríveis" sobre mim, são ficção ou realidade.
Se o blogue anónimo tivesse dito “coisas óptimas" sobre mim, aí sim, teria ficado curioso e teria ido ver.
Apenas para tentar perceber quem se tinha "enganado tanto" sobre mim...

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Afinal tudo não passa de uma “calinada”!...


Esta notícia
, assinada pelo jornalista José Santos da delegação da Figueira da Foz, que faz manchete no Diário de Coimbra de hoje, como se pode verificar na foto ao lado, afinal, não tem fundamento.
Um comunicado de há momentos do Conselho de Administração do Hospital Distrital da Figueira da Foz, EPE, que mão Amiga nos fez chegar, desmente categoricamente a notícia publicada no Diário de Coimbra em 24 de Agosto de 2009, hoje, portanto:
“O Conselho de Administração do Hospital Distrital da Figueira da Foz, EPE, desmente categoricamente a manchete e subsequente notícia publicada na edição de hoje do Diário de Coimbra, sobre a possibilidade de reabertura da maternidade do Hospital da Figueira da Foz.
Desde o encerramento da maternidade em Novembro de 2006, que não voltou a ser equacionada a hipótese da reabertura do Bloco de Partos, nem nunca mais houve contactos por parte da tutela sobre o assunto em causa. O Conselho de Administração nega a existência de reuniões sobre este assunto e diz que a notícia divulgada pelo Diário de Coimbra não corresponde à verdade, sendo uma notícia infundada e especulativa.”

No anterior post, que titulámos " haverá alguma súbita e anormal pandemia de grávidas na Figueira da Foz?..", ficava já subjacente a nossa perplexidade por tão insólita notícia.
Afinal, quem é que usou, e com que fins, um jornalista experiente como José Santos?

Haverá alguma súbita e anormal pandemia de grávidas na Figueira da Foz?..

Foto sacada daqui
Foi a primeira coisa que pensei ao ler, hoje, no Diário de Coimbra que “a Maternidade da Figueira da Foz poderá voltar a funcionar talvez ainda este ano, segundo afirmou ao jornal uma médica do hospital.”
Este blogue sempre foi contra o encerramento da Maternidade da Figueira da Foz.
Na altura do encerramento – dia 3 de Novembro de 2006, Fernando Regateiro, presidente da Administração Regional de Saúde (ARS) do Centro, apelou à serenidade da população da Figueira da Foz, e garantiu que o processo de encerramento da maternidade e das urgências de Obstetrícia e Ginecologia do hospital foi "pensado, reflectido e acautelado".
Recorde-se, que a tutela baseou-se na falta de segurança e no número de partos anuais que, no seu entender, deveria atingir, no mínimo, 1.200.
Na maternidade da Figueira, o número de partos rondava os 600 por ano. "É sabido que o número baixo de partos, mais tarde ou mais cedo, vai reflectir-se na capacidade de atendimento que é feito, porque mantém com dificuldade o contacto com situações difíceis", sustentou na época o responsável.
Como, entretanto, a Maternidade esteve encerrada, o que é que mudou, afinal, para os responsáveis, agora, recuarem na decisão que tomaram em 2006 e que tantos protestos mereceram da população?
Será porque haverá alguma súbita e anormal pandemia de grávidas na Figueira da Foz?..
Será porque estamos à beira de eleições?..
Será o abrir caminho par o surgimento de alguma Maternidade privada?..
Ou será, pura e simplesmente, porque neste País o que hoje é verdade amanhã é mentira?..

Estranho e esquisisto País, este!..




A demolição de uma arriba na praia Maria Luísa teve honras de directo nas nossas televisões e a presença e supervisão do próprio Ministro do Ambiente, Nunes Correia!...

Ver vídeos, aqui e aqui.

Putos da minha Terra

foto de Pedro Cruz

domingo, 23 de agosto de 2009

Torneio de Voley

Classificação final:

1º - KALYH
2º - Pica - Pica
3º- La Bamba

Mais fotos aqui.


Politicazinha ...





Lídio Lopes, "vereador do pelouro da Juventude e Desporto, lançou um desafio ao seu sucessor" ...

Para saber qual é, clicar aqui.

Amanhã

Quero lá saber

Desponta o sol,
é tempo de trabalhar.

Põe-se o sol,
é tempo de descansar.

Temos sede,
escavamos um poço,
para beber.

Temos fome,
tratamos da terra,
para comer.

Vamos ter eleições
e as suas confusões...

É o tempo do imperador
e do seu pequeno poder...

Quero lá saber!..

sábado, 22 de agosto de 2009

Grupo Desportivo Cova-Gala

Apresentação.
Ver aqui.

Neste País, quem é que prevê o que é previsível?

“Desgraçadamente, cinco pacíficos cidadãos banhistas pagaram com as vidas o crime contra a natureza algarvia de que todos somos responsáveis, incluindo, naturalmente, as vítimas. Porque tolerámos e votámos os autarcas da rapina municipal que plantou, mandou plantar, deixou plantar, resorts, hotéis, apartamentos e vivendas em arribas, falésias e tudo quanto era meio palmo algarvio onde se pudesse espetar betão e tijolo. Porque, por solidariedade social, aceitámos que os algarvios e as algarvias se transformassem progressivamente numa população de empregados de hotelaria a pedirem mais hotéis e esplanadas e, é claro, mais turistas. Porque permitimos que o Pinho promovesse o All Garve sem que, antes disso, fizesse corninhos às falésias para confirmar que elas se aguentavam com a promoção. Porque os cientistas e técnicos da sismografia estão tão ocupados a estudarem e prevenirem os efeitos dos possíveis abalos telúricos sobre o Centro Cultural de Belém que não lhes sobra tempo para replicarem esses estudos sobre as esculturas feitas pelas artes caprichosas da natureza. Porque temos um ministro do ambiente que agora, no rescaldo, (só) diz que vai mandar fiscalizar as falésias que não ruíram. Porque um povo assim de um país assim devia estar inteirinho ao lado das cinco vítimas à sombra da falésia assassina em repouso de umas braçadas no “sol e mar algarvio” de que todos somos utentes e/ou cúmplices. Porque foram cinco as baixas mas todos sabíamos que a “falésia”, um dia, vinha abaixo.”

A escolha do pescado

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Grupo Desportivo Cova-Gala


Calendário da divisão de Honra aqui.

As listas camarárias

foto sacada daquiNa Câmara, e isso é que é verdadeiramente importante, é que os grandes interesses imobiliários se vão jogar.
E, aí, os eleitores fazem figura de corpo que esteve presente e, em tempo, foi útil e decisivo.
Os "partidos do poder" deveriam anunciar, claramente, o que propõem aos figueirenses e não limitar-se a apresentar as inúteis listas de candidatos a vereadores "yes men" e “yes woman”.
Mas, não vai ser assim.
Votar, nos "partidos do poder", nestas circunstâncias, é quase como jogar no euromilhões.

Continuação das reflexões do Olho Marinho


O PSD é um partido que respeita as tradições e a sua história.

quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Autárquicas Figueira/2009

A política e as famílias figueirenses

A política figueirense, “é, desde sempre, assunto de umas quantas famílias e a respública uma espécie de “cosa nostra”.
Ao deparar com esta postagem do “o sítio dos desenhos” não pude deixar de me lembrar deste post, publicado pelo Aldeia Olímpica em 7 de Agosto passado: Adalberto Carvalho e Augusto Alberto, duas grandes referências do desporto figueirense, são candidatos pela CDU à Câmara Municipal.”
Esta postageu, mereceu este destemperado comentário de um anónimo:
“São sempre os mesmos... A grande família Carvalho (irmãos, irmãs, sobrinhos e cunhados) tem elementos que dão para formar umas 3 listas ! O Batista leninista não podia estar ausente ! Não está o Francisco Guerreiro mas lá está, inevitavelmente, a sua mulher. Estará, também, o Quim João Monteiro ? Quantos da familia Vaco de Vila Verde ? Não dá para pensar o porquê de tão pouca capacidade de renovação e de atracção de novos quadros ????? Não vos salta à vista o enconchamento sectário ?”
O meu Amigo Alexandre Campos, igualmente de forma destemperada, respondeu:
“Palhacito, dá a cara.Ou o ps paga-te bem?”
Até hoje, o anónimo (pensa ele), permaneceu no anonimato.
Mas, pensando bem, em parte, o anónimo tem alguma razão, pois “a política figueirense, “é, desde sempre, assunto de umas quantas famílias e a respública uma espécie de “cosa nostra”.
Apesar de “algo ir mudando, isto é visível na entrada de novos nomes sem quaisquer pergaminhos para as listas de candidatos à Assembleia Municipal pelos partidos do poder, segundo a velha máxima siciliana enunciada por Giuseppe Tomasi di Lampedusa, o que muda é apenas o bastante para que tudo permaneça igual”, a
tente-se no PS, onde “ainda não foi desta que o mais discreto de todos, aquele a quem chamam “o senador”; a eterna promessa adiada do “socialismo empresarial“ figueirinhas; a “eminência parda”, enfim, o verdadeiro “cappo dei tutti cappi”, Fernando Cardoso, avançou.”
Mas, nesta vida, nada acontece por acaso. “Talvez este facto se explique porque a esposa, (de quem, à semelhança de Joana Aguiar de Carvalho, ninguém conhece qualquer tomada de posição política pública) já conquistou, à outrance, um invejável lugar elegível, na mesma lista.”
Não está lá o “senador”, mas está a mulher…
Aguardam-se comentários do anónimo do Aldeia Olímpica… Só que aqui, terá que assinar com nome. Isto, não é local para anónimos asilados.

Espelho meu, espelho meu ...


A Gaivota

aF72


Momento de ganhar balanço