.

"Como todos sabem, há diversas modalidades de Estado. Os estados socialistas, os estados capitalistas e o estado a que chegámos" na Figueira.

terça-feira, 31 de outubro de 2017

... com o passismo nos cuidados paliativos, o que se segue assemelha-se a um combate geriátrico entre velhas raposas...

Fotografia: Lucília Monteiro@Expresso

NUNO GONÇALVES, o vereador sem Curriculum Vitae?.. Corrijam lá a anomalia...

Fui ao site da Câmara, por mera curiosidade, para ver o passado de cada um dos vereadores...
E não é que tive uma enorme surpresa!..
Todos - vá lá, quase todos... - sabemos que pessoas perfeitas são encontradas em apenas dois lugares: no cemitério e no curriculum vitae.
Ninguém é tão feio como na realidade, tão feliz quanto no Facebook, tão simpático como no Twitter, tão ausente como no Skype, tão ocupado como no MSN e nem tão bom quanto no Curriculum Vitae.
E a surpersa foi essa: não consegui ver o Curriculum Vitae do vereador NUNO GONÇALVES!..
Confesso que estou curioso para saber a razão...


ACTUALIZAÇÃO ÀS 15,30.
Registe-se a eficácia, certamente graças à sagaz competência camarária.
Neste momento, o curriculum vitae de NUNO GONÇALVES já está disponível.
Bem hajam.

A dignidade está a ser dizimada…

A dignidade de um homem está no seu âmago.
Pode-se tentar humilhar, ofender, maltratar, ignorar uma pessoa, mas nunca se lhe retira a dignidade, pois  ela é-lhe  intrínseca.
O homem, ele próprio,  é que se pode tornar indigno.
Esse,  é um poder que tem e que ninguém lho pode retirar.
Esta imagem, que mostra uma capa de uma revista feita por homens, ilustra bem o que quis  transmitir.
Como escreve o Samuel Quedas e eu subscrevo, é “repelente” e mostra “uma tal falta de humanidade e respeito.
Para com o actor. Para com a sua família e amigos. Para com os leitores.
Isto não são seres humanos - são abutres!
Isto não são jornalistas - são vermes!
Isto não é jornalismo - é crime!
Nada desculpa uma canalhice destas, disfarçada de informação!”

Estes homens disfarçados de jornalistas, ao fazerem esta capa de revista, mostram como nos podemos tornar indignos, uma coisa que nada nem ninguém consegue fazer por nós.
Só nós próprios!..

Nota de rodapé.
Oscar Wilde, costumava dizer que “a diferença entre a literatura e o jornalismo, é que o jornalismo é ilegível e a literatura não é lida.”

Com um calor destes, para quem trabalha tanto, na véspera de um feriado só apetece descansar...

Amanheceu mais um dia quente com alguma neblina, o que dá um certo ar de difusibilidade ao rio que vejo da minha janela. Confesso que me deixei ficar alguns instantes a seguir o romper do sol. Que agradável que é poder perder-me assim um pouco!..

"Nós por cá esperamos que a deriva litoral não nos atole nem soterre mais, permanecendo encalhados a hipotecar um desenvolvimento que não acontece ou que não vislumbramos tal é a neblina que muitas das vezes inebria a visão daqueles que nos governam!"

- Isabel Maranha Cardoso, via AS BEIRAS

Pequenas coisas a que ninguém liga…

 (… passe a imodéstia, a crónica está lindamente escrita. Vale a pena lê-la… A vida exaspera-nos, aborrece-nos, entristece-nos, maça-nos... E, todavia, não há nada mais sublime que ela. Tem a sua parte enfadonha, é certo, mas dá-nos tanto! Viver é ser-se surpreendido a cada passo, é enternecermo-nos com o que é belo, é deixarmos que os sentimentos tomem conta de nós, é sorrirmos para os outros. Vale a pena viver. E ler...)

Nas últimas autárquicas, a sede de campanha do excelso edil,  doutor Rainho Ataíde da Neves, ficou num sítio muito visível, aprazível  e, estrategicamente, de se lhe tirar o chapéu.
E o preço?
Pois esse não sabemos. Apenas se pode dizer, que o edifício é de um empresário figueirense de sucesso, e que o mesmo tem um pedido de licenciamento de um hotel para o edifício em causa.
Coincidências? Pois...
A política, por vezes, tem transparências opacas. 
Não cito o ditado da mulher de César, mas a Figueira tem tanto espaço devoluto, que é caso para dizer: - Não havia necessidade.
Como disse o douto esotérico José Fernandes, para Nuno Cid,  o seu "cavalo de Tróia  de Montemor": - o Rainho Ataíde, agora está por sua conta. Mais do que nunca, temos que tomar conta do castelo, e só falta colocar alguns peões de brega no tabuleiro do poder, nomeadamente o da revolução abortada da mega freguesia Buarcos e São Julião.
E o Monteiro?
Esse é só fumaça,  corre em pista solitária e fará sempre tudo para não voltar a dar aulas de biologia.
E os figueirenses?
São como mexilhão, quando o mar bate na rocha...
Mais quatro anos lixados.
O pior é que pagam todos na mesma medida, uns mais do que outros - grande Orwell, e enorme José Fernandes (até já o cito. E ele bem merece. Saravá...).

segunda-feira, 30 de outubro de 2017

Que família tão unida!..

Que me recorde, durante, pelo menos, neste último ano meio, não ouvimos uma palavra do presidente da ACIFF sobre assuntos importantíssimos, para a Figueira, e que têm a ver com as pessoas que representa!

Nomeadamente, a saber:
Não falou sobre o comércio tradicional!
Não falou sobre o brotar como cogumelos de supermercados na Figueira!
Não falou sobre as intervenções nas praças da baixa da cidade!
Não falou da morte, há muito anunciada, da Rua da República!

Será que vai haver eleições para a ACIFF? 
Depois deste tempo todo a fazer-se de morto, dar agora sinal de vida, da maneira como o fez, só se compreende pela necessidade de recolher o apoio de Sua Excelência, o Presidente da Câmara Municipal, para a sua própria reeleição como presidente da ACIFF!..

Nota de rodapé.
Família - chama-se de família a um grupo de pessoas que têm as chaves da mesma casa.

Carlos Tenreiro reage ...

Depois da publicação pela vereação sombra da pergunta que ficou por fazer, Carlos Tenreiro reagiu: 
C.I.M. mais importante que a CMFF?

Já se esqueceram que, este, é o único país da Europa em que um comentador, Marcelo Rebelo de Sousa, andou a perorar, durante largos anos, todas as semanas, 45 minutos, sem contraditório!..

"Não deixa de ser curioso  constatar que depois de andar a pedir estabilidade política durante quase dois anos, seja o próprio Marcelo a provocar essa instabilidade.
Curioso, mas não surpreendente. Eu mesmo tinha aqui alertado: logo que se veja livre de Passos Coelho, MRS cederá aos seus instintos é tudo fará para desacreditar e derrubar este governo. Houve quem não acreditasse, mas a prova de que desgraçadamente eu tinha razão, aí está.
Não sou adivinho, mas conheço MRS há 50 anos e sei muito bem de que material são feitos os seus afectos".
Com os afectos me enganas

Ainda a distribuição de pelouros: a pergunta que ficou por fazer...

Sua Excelência, o Presidente da Câmara Municipal da Figueira da Foz, a partir de 25 de outubro p.p., passou a contar com quatro Vereadores a tempo inteiro (mais um do que no mandato anterior) e um a meio tempo.
Questionado pelos Vereadores do PSD acerca do impacto financeiro nas contas do Município em resultado do acréscimo de encargos, respondeu Sua Excelência, o Presidente da Câmara Municipal da Figueira da Foz, que tal facto não pesa muito nas contas.
Porém, uma pergunta ficou por fazer: ninguém perguntou a Sua Excelência, o Presidente da Câmara da Figueira da Foz, quando Sua Excelência, para justificar também a necessidade daqueles vereadores todos a tempo inteiro e a meio tempo, se balizou no facto de Sua Excelência, ele próprio, não dispor de muito tempo visto estar cada vez mais ocupado com as suas funções na C.I.M., se Sua Excelência, ele próprio,  já tinha sido reeleito!..

Via ANC- Caralhete News, vereação sombra

PPD/PSD...

Rui Rio e Pedro Santana Lopes já começaram a andar na estrada para tentarem convencer os militantes do PSD das suas capacidades de liderança no partido e depois de candidatos a primeiro-ministro. 
Esta segunda-feira vão falar aos deputados no âmbito das jornadas parlamentares do PSD, que começam hoje em Braga. 
O PÚBLICO falou com os dois directores de campanha: Na candidatura de Rui Rio esse lugar é de Salvador Malheiro, 45 anos, presidente da câmara municipal de Ovar e líder da distrital de Aveiro. 
Santana Lopes escolheu João Montenegro, 39 anos, que foi assessor de Passos Coelho e secretário-geral adjunto do PSD.

Nota de rodapé.
Diagnóstico de dermatologista, que é o único especialista que pode emitir um diagnóstico superficial.
Rio pode não estar sujeito a “variações de estados de alma”, mas o futuro no PPD/PSD, vislumbra-se Montenegro, onde haverá choro e Rangel de dentes e poucas Relvas!..
Para avançar, os Passos estão a ficar curtos! 
Entretanto,  que te valha a “experiência, pragmatismo e irreverência” de  Sant’Ana!.

Com um calor destes, para quem trabalha tanto, só apetece descansar... Bom começo de semana

domingo, 29 de outubro de 2017

Na Figueira é como sabemos... E a Lagoa da Ervideira aqui tão perto!

O Grupo de Amigos da Lagoa da Ervedeira agradece a todos os que, voluntariamente, despenderam do seu tempo para se juntar à iniciativa “MELHOR VIDA COM LAGOA DESPOLUÍDA”
Um muito obrigada às empresas, particulares, aos diversos grupos de Escuteiros e Município de Leiria por todo o apoio e disponibilidade, não esquecendo todos aqueles que se viram impossibilitados de estar presentes. 
Tal como uma Fénix também a Lagoa da Ervedeira irá renascer das próprias cinzas! Um muito OBRIGADA! 
G.A.L.E  - Grupo de Amigos da Lagoa da Ervedeira.

Temos que criar objectivos na vida, cuidando deles como de coisas delicadas e frágeis que, na realidade, são: a ASSOCIAÇÃO VELA PRAVIDA... (II)

Estávamos em outubro de 2016.
A Associação VELA PRAVIDA, reuniu com a Junta de Freguesia de Bom Sucesso, pelas 19.30 horas, do dia 12 de outubro de 2016.
Ao que este espaço apurou, na altura,  "a reunião teve  inicio com a apresentação das saudações associativas, na perspectiva principal de receber uma resposta positiva na cedência de um dos espaços disponíveis, para a instalar a sede da instituição. 
Depois de cerca de hora e meia de reunião, com conversa inconclusiva, a Junta de Freguesia argumentando condicionamentos no património solicitado, não satisfez o pedido formulado o que preocupou todos os 7 elementos presentes na sessão, que sairam do local com o sentimento de grande frustração e tristeza."
No dia seguinte, 13 de outubro de 2016,  a Direcção, o Presidente do Conselho Fiscal e o Presidente da A.G. da Associação VELA PRAVIDA, reuniram com a Vereadora da CM da Figueira da Foz, Dr.ª Ana Carvalho, "tendo como questão prévia a apresentação de cumprimentos, que atendeu com muita afabilidade e simpatia, prometendo em breve proporcionar a solução referente à sede da instituição, que será oportunamente divulgada".
Na oportunidade, "ficaram programadas com o grupo várias tarefas a desenvolver junto da Lagoa da Vela, na articulação dos corpos sociais desta Associação com a CM."
Como se sabe,  a câmara municipal da Figueira da Foz,  cedeu uma antiga escola para sede da Associação VELA "PRIVADA".
Há pouco tempo, o presidente desta Associação foi um dos participantes nos comícios do PS, no Bom Sucesso, na campanha Autárquicas/2017.
Até ao momento a dita Associação, que se saiba,  ainda não se pronunciou sobre o desastre ambiental que ocorreu a 15 de outubro.
Dir-me-ão que é óbvio.
Então, se é óbvio, fiquemos pelo óbvio...
Esperemos que esta Associação VELA "PRIVADA" não tenha sido uma das vítimas irrecuperáveis do incêndio!..

ERRATA: onde se lê VELA PRIVADA, deveria ler-se VELA PRAVIDA!..

Na Figueira, temos que ser bons em alguma coisa...

DESPORTO FIGUEIRENSE TUTELADO POR MAFALDA AZENHA
"Mafalda Azenha vai lidar com uma área que não é a sua, não se lhe conhecem ligações ao desporto, quer como dirigente quer como praticante, mas obviamente que pode ter ideias e neste momento o Desporto Figueirense necessita de ideias, ideias frescas, ideias amplas sobre o desporto  sobretudo na área da formação e na sua pratica anual e não sazonal." - Rogério Neves, via blogue Marcha do Vapor

Nota de rodapé.
Por acaso, alguém recorda o momento em que viu a Figueira,  pela primeira vez, de pernas para o ar?..
Não se preocupem: nem eu! 
Esta distribuição de pelouros pelos autarcas camarários saídos das eleições de 1 de outubro p.p., portanto, não é uma novidade total... 
Hoje, na Figueira já poucas coisas nos podem surpreender...
Porém, aqui, ali e acolá, a política figueirense ainda mantém essa imensa capacidade.
Como sabemos, à medida que os anos passam por nós, perdemos vontade de sorrir. 
E porquê? 
Porque a vida se encarrega de nos retirar essa capacidade.
Essa, neste momento, é a minha luta principal...
O dia a dia, cá na santa terrinha, está tão desinteressante e tão chato e os preconceitos tantos que, praticamente, matou à nascença a capacidade dos figueirenses de superação das contrariedades. 
Não desistam.
Vamos à luta?

Com um calor destes, para quem trabalha tanto, só apetece descansar... Bom domingo.

sábado, 28 de outubro de 2017

2.000 milhões de euro para a requalificação da rede ferroviária nacional (ferrovia 2020). 2,5 milhões de euros no reforço das condições de segurança no IP3

De harmonia com o jornal Expresso, edição de hoje, o "Governo vai triplicar investimento em infraestruturas ferroviárias".
O investimento em infraestruturas ferroviárias vai triplicar em 2018 face a este ano, atingindo 270 milhões de euros, anunciou este sábado, na Mealhada, o ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques.
"O investimento ferroviário de grande escala está de regresso ao nosso país", garantiu o ministro, durante uma visita às obras da Linha da Beira Alta.
. 2,5 milhões de euros no reforço das condições de segurança no IP3
O ministro do Planeamento e Infraestruturas anunciou igualmente o investimento a curto prazo de 2,5 milhões de euros no reforço das condições de segurança no IP3, que liga Coimbra a Viseu.
No prazo de "dois a três meses" irão arrancar as obras de reforço dos taludes em diversos pontos do Itinerário Principal 3, um dos mais movimentados do país e onde é necessário problemas como a irregularidade do piso, a insuficiente sinalização vertical ou a estabilidade dos taludes, que contribuem para a elevada sinistralidade rodoviária.
O ministro lembrou, no entanto, que "estão a ser feitos estudos de traçado por via alternativa", no sentido de construir uma ligação mais segura entre as duas cidades, uma velha aspiração de autarcas e populações.

E na Figueira está prevista alguma coisa do que tem sido prometido?
A saber: Linha do Oeste. Linha Beira Alta. Cruzamento da Leirosa. Cruzamento  da Costa Lavos. Pavimentação do troço do IC1 entre S. Pedro e o Carriço.
O que tem a dizer a isto o Senhor Presidente da Câmara Municipal da Figueira da Foz?..

Via ANC-Caralhete News, vereação sombra

Com um calor destes, para quem trabalha tanto, só apetece descansar... Bom sábado.


Se é óbvio, fiquemos pelo óbvio...

1. O Município da Marinha Grande pretende plantar 38.681 árvores, "tantas quantos os habitantes do concelho", segundo os Censos 2011, disse a presidente, Cidália Ferreira... (Via Sábado)
2. Voluntários mobilizam-se para limpar zona da Lagoa da Ervedeira... (Via Região de Leiria)

Nota de rodapé.
E na Figueira, onde este incêndio destruiu a grande maioria da Mata Nacional das Dunas de Quiaios, afectando a envolvente das lagoas da Vela e Braças, está a acontecer alguma coisa?
Dir-me-ão que uma ou duas andorinhas não fazem a Primavera...
Porém, se todos pensássemos assim nunca nada mudaria...
E a mudança, no nosso concelho, também na gestão da floresta, é mais do que nunca necessária.
E, por vezes, um gesto, um simples gesto, representa tanto!
Por exemplo, alguém tem conhecimento da ida de algum vereador figueirense aos locais afectados pela catástrofe ambiental do passado dia 15?

As mulheres e o sal

A FigueiraSal - Associação de produtores de sal do salgado da Figueira da Foz assinala o Dia Municipal da Igualdade e convida para a presença na inauguração da exposição “As Mulheres no Salgado da Figueira da Foz – romper estereótipos”, que decorre hoje, às 11H00, no armazém de sal do Núcleo Museológico do Sal. 
A FigueiraSal apresenta assim ao público em geral uma exposição fotogrática e sonora das mulheres que hoje em dia trabalham ativamente das salinas da Figueira da Foz. Pretende-se demonstrar que não são só os homens que desempenham o papel de “marnoto”, pois o salgado está em constante alteração e hoje chegam a perto de 20 mulheres a desempenhar um papel que noutros tempos era visto como masculino.

Citação

Gente perigosa

É normal ouvir na comunicação social referências às redes sociais comparando-as com o que de pior há no mundo, são os jornalistas e políticos que conhecemos bem, os mesmos que no passado dariam o rabo e cinco tostões pelo direito de tomar um desses pequenos-almoços de negócios com o Ricardo Salgado.
Os muitos manipuladores de opinião a que chamam de comentadores, gente eu em privado cobra pelos favores ou, muito simplesmente, pela cunha ou tráfico de influências, odeiam redes sociais. O mesmo sucede com políticos fracos, ministros ou da oposição, que se sente mais confortavelmente a gerir a sua boa imprensa no negócio de favores com jornalistas do que a conviver com as opiniões nas redes sociais.
O que irrita políticos e jornalistas encartados é a opinião livre, a opinião que não é feita em troca de favores, a opinião de um qualquer cidadão comum. É por isso que o ministro da Administração Interna não se sente incomodado se o site do seu ministério sugerir a leitura do Observador, jornal online onde se diz de António Costa bem pior do que se lê nas redes sociais.
É por isso que um mero link para um blogue mereceu uma grande preocupação por parte do ministro da Administração interna, a pobre criatura mandou investigar quem poderia ter cometido o crime de sugerir a leitura de um qualquer leitor anónimo, que escreve o que pensa e sem medo de represálias ou de ser afastado da manjedoura. A pobre criatura, num ato de pura bajulação e subserviência, até suspendeu a página ministerial até se apurar quem cometeu e em que circunstâncias cometeu tão grande crime.
Um dia destes responderei a este ministro tal como ele merece, mas por agora apenas lamento tão grande pobreza de espírito. Esperemos que o senhor ministro não se lembre também de mandar perseguir tão perigosa voz ou tentar uma vingança porque ontem foi brindado com o trofeu deste modesto blogue. De qualquer das formas faça favor senhor ministro, não é nada que não tenha sucedido no passado.
Agora ficamos à espera que o ministério deixe de fazer links a jornais que eram simpáticos com Ricardo Salgado a troco de publicidade, de jornais, como o Expresso, que enviava jornalistas a Las Vegas, em viagens pagas pela EDP e que no regresso faziam artigos muitos simpáticos para com os negócios desta empresas, agora fico à espera que o ministro não se limite a encher o peito com páginas de cidadãos anónimos.
Via O Jumento

sexta-feira, 27 de outubro de 2017

Hoje, para os catalães é dia para festejar



A estupidez do governo de Madrid deu o resultado que se esperava. 
Hoje a Catalunha foi declarada uma república independente pelo parlamento catalão
Se a Catalunha consegue conservar a independência hoje proclamada ou se Madrid vence com o seu art. 155 é uma questão para depois. Hoje é motivo de festejo para os catalães. Amanhã, o que será, será.

"Essa Mulher Somos Nós"

Assinem a petição.
Faça-se justiça.

Com toda honestidade, a política seria muito bonita se houvesse honestidade e transparência. Isto, sim, é política (II)

Capítulo de 26.10.2017.
Quem gosta de ler, sabe que  Alexandre Dumas escreveu um romance que mete vilões, mentiras, traições, suspense, faltas de carácter...
Palpita-me, que nesta novela política que está a ser escrita em Quiaios, não haverá casamento e que, muito menos, viverão felizes para sempre…

Bom dia. Com um calor destes, para quem trabalha tanto, só apetece descansar...

quinta-feira, 26 de outubro de 2017

Secreto "ma non troppo"...

E o tabu político, neste momento, na Figueira é: depois da saída de Tiago Castelo Branco, quem vai ser o novo Chefe do Gabinete de Apoio à Presidência?.. 

Nota de rodapé.
Com tanta malta competente para exercer a função disponível na Figueira, querem ver que ainda vão trazer um fulano qualquer de Coimbra?

O mandato que ontem começou é aquele que pode marcar a diferença?..

Para já, nota-se, que esta oposição está a fazer o seu caminho… 

1- Proposta apresentada pelo Presidente da Câmara Municipal para que das duas reuniões mensais ordinárias, uma seja realizada à porta fechada, a qual foi aprovada com os votos favoráveis do PS e votos contrários do PSD;- A lei impõe que pelo menos uma reunião da Câmara Municipal seja pública, deixando antever que as demais serão também públicas caso nada seja proposto em contrário.
- No concelho da Figueira da Foz desde o 25 de Abril, há cerca de 40 anos, que vinha vigorando a tradição democrática das reuniões camarárias serem, todas elas, abertas ao público.
- A proposta agora aprovada de reunião à porta fechada parte da iniciativa do PS (e vai contra uma longa tradição de natureza democrática instituída no concelho), um partido politico conhecido por ter sempre lutado pelos princípios da liberdade e da transparência.
- Aliás, em face da proposta apresentada pelo Presidente da Câmara Municipal, foi curioso observar o comportamento dos Srs Vereadores do PS, todos eles, remetidos a um profundo silêncio, limitando-se a votar favoravelmente, sem conseguirem, contudo, esconder o embaraço e desconforto que tal medida causa em termos políticos.
- Entendem os Vereadores do PSD que a presente medida não só não possui qualquer efeito útil(no ultimo mandato não se conheceu nenhuma matéria que fosse debatida que merecesse tal postura de secretismo), como se mostra, inclusivamente, de extrema desconsideração para a comunicação social que fica impedida de assistir e relatar os trabalhos naquelas reuniões e, desse modo, veicular a noticia junto da comunidade.
- O que pretende o Presidente da Câmara Municipal esconder do olhar do público?
- Por todo o exposto, os Vereadores do PSD votaram contra tal proposta, manifestando o seu veemente repúdio ao carácter secreto que se pretende dar aquelas reuniões e que vai contra aos mais basilares princípios de gestão de proximidade que se pretende assegurar entre as autarquias e a comunidade.

2- Distribuição de pelouros com quatro Vereadores a tempo inteiro e um a meio tempo, proposta aprovada com os votos favoráveis do PS, dois votos contrários e uma abstenção do PSD;
- O Presidente da Câmara Municipal a partir de ontem, passou a contar com quatro Vereadores a tempo inteiro (mais um do que no mandato anterior) e um a meio tempo.
- Questionado pelos Vereadores do PSD acerca do impacto financeiro nas contas do Município em resultado do acréscimo de encargos, respondeu o Presidente da Câmara Municipal que tal facto não pesa muito nas contas.
- Restará perceber se o aumento da presente despesa não se revelará impedimento para num futuro próximo a Câmara Municipal vir fundamentar a rejeição de iniciativas essenciais para o concelho por falta de meios financeiros. 
- Regista-se ainda o facto do Presidente da Câmara Municipal ter justificado também a necessidade daquele alargamento porque ele próprio não dispor de muito tempo visto estar cada vez mais ocupado com as suas funções na C.I.M.(!?)
- Ficará ainda por esclarecer se os pelouros do Turismo e da Cultura(áreas de importância vital para o concelho) deviam permanecer confiados ao Presidente da Câmara Municipal, considerando o facto de reconhecer que o seu tempo, cada vez mais, vai sendo absorvido pela C.I.M….

Figueira da Foz, 26 de Outubro de 2017

O poder de renovação da natureza

Foto António Agostinho. Mais fotos aqui.
Ontem, andei pelo Portugal profundo.
A paisagem, de tão desoladora, faz doer os olhos, o coração e alma.
Porém, os dias que aí vêm hão-de ser outros.

Todavia, os dias negros poderão voltar...
Hoje, as temperaturas vão atingir valores acima dos 30 graus Celsius “em grande parte do território” o que, aliado à intensificação do vento a partir de sexta-feira, agravará “significativamente” o risco de incêndios florestais.
O alerta foi dado ontem pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) num comunicado, onde adianta que, além do aumento das temperaturas e da intensificação do vento, vão registar-se também valores baixos de humidade no ar.
Estamos a viver um fim de Outubro quente e muito seco. 
Os valores de temperatura estão muito acima dos valores normais para a época.
Estas condições meteorológicas, a par de uma situação de seca extrema ou severa e valores extremos de secura dos combustíveis florestais irão agravar significativamente o risco de propagação de incêndios florestais, prevendo-se um número elevado de concelhos nas classes de risco de incêndio elevado a máximo.
Esta situação meteorológica explica-se pela persistência de um anticiclone sobre o centro e sul do continente europeu e não deverá ter alterações significativas, pelo menos, por mais uma semana, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera.

Entretanto, lá  para Abril, a floresta queimada revelará a vida que agora esconde. 
Que se regenerará, sempre com o risco de poder voltar a ser um barril de pólvora. 
Esta, é a grande vantagem da natureza em relação a nós... 
A natureza renova-se.... 
Nós, não!

Opinião sábia e informada...

 "... a insistência em realizar esta sessão no Salão Nobre dos Paços do Concelho não pode merecer o mesmo aplauso. Não é mais possível querer fazer uma cerimónia que celebra a democracia local num espaço onde só cabe uma pequena fracção dos interessados. Mesmo o expediente da colocação de écrans no átrio é discutível. Se é para ver e ouvir a cerimónia com mediação electrónica bastaria uma transmissão pela internet. O ambiente do Salão, por muito nobre que seja, torna-se quase irrespirável, apinhado de pessoas, os funcionários autárquicos com compreensíveis dificuldades em gerir a mole humana e dezenas de convidados e munícipes cá fora sem o lugar que a solenidade do momento exigiria. A rever."

Via AS BEIRAS

Este executivo municipal, a oposição e as fitas que estão para vir...

Via AS BEIRAS
Como demos conta em anterior postagem, realizou-se ontem a primeira reunião de câmara do mandato. 
Uma das curiosidades era a distribuição de pelouros e o número de  vereadores que iriam ficar a tempo inteiro e a meio tempo.
João Ataíde, a partir de ontem, passou a contar com quatro vereadores a tempo inteiro – Carlos Monteiro, Ana Carvalho, Mafalda Azenha e Nuno Gonçalves - , mais um do que no mandato anterior (nas eleições, reforçou, na mesma proporção, a maioria absoluta). 
Miguel Pereira, por seu lado, fica a meio tempo. 

Curiosa e, no mínimo intrigante, foi a postura da oposição sobre esta matéria.
Carlos Tenreiro e Ana Oliveira, do PSD, questionaram o presidente sobre a necessidade de juntar mais um vereador a tempo inteiro e um a meio tempo, o que implica mais despesa para o município
João Ataíde respondeu que, “felizmente, em termos financeiros, não causa grandes constrangimentos”
E acrescentou.
“Pesa mais o facto de estar com outras tarefas e não ter tempo para assumir tantos pelouros”

Chegados aí, Carlos Tenreiro pediu a suspensão da reunião (então, o trabalho de casa não é para ser feito?..), para debater o assunto com os restantes vereadores do partido. Cinco minutos depois, ficou claro quem votaria contra.
Ana Oliveira e Carlos Tenreiro votaram contra e o independente Miguel Babo absteve-se, lembrando que uma das críticas feitas ao executivo durante a campanha eleitoral foi, justamente, que “havia pelouros um bocado esquecidos e vereadores com demasiados pelouros”. Por isso, votando “em consciência”, optou pela abstenção. 

Pouco tempo depois, no entanto, o PSD votaria em bloco contra a continuação da primeira reunião de câmara do mês à porta fechada – a pública realiza-se na terceira segunda-feira do mês. 
Foi Carlos Tenreiro quem mais argumentou contra a decisão que João Ataíde tomou no segundo mandato, quando obteve a primeira maioria absoluta.  
O vereador do PSD lembrou que o edil do PS quebrou uma tradição que perdurava desde o 25 de Abril, manifestando um “repúdio veemente” contra a medida. João Ataíde lembrou que a lei apenas obriga a uma reunião pública.

A Figueira continua uma cidade virada para as fitas. 
Alguém disse, um dia, que não há almoços grátis. Neste mundo a tudo é exigida contrapartida, não se dá ponto sem nó. 
Há uns anos andaram pelas salas de cinema filmes com o nome de "Mundo Cão"
Eram situações surreais, caricatas e nojentas que mereceram a atenção do realizador e do público. Hoje seriam trivialidades...
Também por isso, na Figueira, o festival de cinema tem - e certamente vai assim acontecer -  de ser bem apoiado neste mandato... 
Vamos estar atentos às "fitas" que, também, esta oposição nos pode reservar...

Executivo camarário vai ter a tempo inteiro, além do presidente, 4 vereadores... E, ainda, um vereador a meio tempo!

"Por nomeação directa de João Ataíde, presidente da Câmara Municipal (PS), os vereadores Carlos Monteiro (também nomeado como vice-presidente) e Ana Carvalho assumem funções a tempo inteiro.
Na reunião de Câmara de ontem, a primeira deste executivo, o edil propôs ainda, igualmente para a qualidade de vereador a tempo inteiro, Mafalda Azenha e Nuno Gonçalves. Miguel Pereira ficará a meio tempo.
João Ataíde justificou a proposta por encontrar-se “assoberbado com outras tarefas”, vendo-se “obrigado a abrir pelouros extremamente absorventes, caso das Finanças e coadjuvação nos Recursos Humanos e direcção Jurídica”.
Questionado pelo vereador Carlos Tenreiro (PSD) sobre o impacto financeiro da proposta, João Ataíde garantiu que “expandir a actividade pro-activa da Câmara” encontra “razões financeiras sustentáveis e que terão um maior ganho (…). A distribuição de pelouros justifica esta extensão”.
Colocada à votação, a proposta foi aprovada por maioria (PS), com uma abstenção e dois votos contra.
“Acho a medida um exagero, o encargo financeiro é grande e será pago pelos munícipes. Além de remuneração, haverá encargos acrescidos e estamos a falar de alguns milhares de euros”, considerou a vereadora Ana Oliveira (PSD)."
Via Figueira na Hora

Na reunião de Câmara de ontem, a primeira deste mandato, ficou assim decidida a distribuição de pelouros:
João Ataíde - Presidente da Câmara
• Relações Institucionais e Comunicação
• Turismo e Desenvolvimento Económico
• Protecção Civil e Bombeiros
• Cultura
• Administração Geral e Recursos Humanos
• Assuntos Jurídicos e Contencioso

Carlos Monteiro - Vereador e vice-presidente
• Projectos e Obras Municipais
• Ambiente e Espaços Verdes
• Trânsito
• Mercados e Feiras
• Cemitérios

Ana Carvalho – vereadora
• Urbanismo
• Planeamento e Ordenamento do Território
• Coadjuvação nas questões de Desenvolvimento Económico
• Modernização Administrativa
• Serviço das Tecnologias de Informação e Comunicação
• Serviço de Património

Mafalda Azenha – vereadora
• Desporto
• Juventude
• Comissão de Toponímia
• Coadjuvação na área da Administração Geral e Recursos Humanos
• Coadjuvação nos Assuntos Jurídicos e Contencioso

Nuno Gonçalves – vereador
• Finanças
• Sector Empresarial Local
• Acção Social e Saúde
• Educação e Formação Profissional

Miguel Pereira – vereador (a meio tempo)
• Colectividades
• Serviço de Veterinário Municipal
• Gabinete Técnico Florestal

Álvaro, Oleiros



A aldeia de Álvaro estende-se lânguida e serpenteante ao longo do viso de uma encosta sobranceira ao Rio Zêzere, acomodada na albufeira do Cabril. Avistada do alto da magistral paisagem que a circunda, parecia uma alva muralha que guarda a passagem do rio. É uma das “aldeias brancas” da Rede das Aldeias do Xisto. Isto não significa que o material de construção predominante não seja o xisto. Apenas que a esmagadora maioria das fachadas dos edifícios está rebocada e pintada de branco, apresentando, aqui e ali, vãos de cores garridas.
Rica em património religioso, a aldeia foi outrora uma importante povoação para as ordens religiosas, nomeadamente a Ordem de Malta, que deixou inúmeros testemunhos da sua presença. A Igreja da Misericórdia exige uma visita, mas para conhecer bem esta Aldeia há que fazer o circuito das Capelas. Nelas encontrará manifestações importantíssimas de arte sacra, desde pinturas a artefactos singulares, como por exemplo uma imagem do Senhor dos Passos, um Sacrário Renascentista ou ainda um Cristo morto com as Santas Mulheres e S. João Evangelista.
Aos pés da aldeia, estende-se a refrescante albufeira da Barragem do Cabril e as suas infraestruturas fluviais, um lugar para ir a banhos ou simplesmente para se apreciar a paisagem ondulante de montes e serras que se alonga até à Estrela.
Ontem, estive lá e vi Álvaro, transformada numa "aldeia fantasma".
Contudo, apesar da destruição causada pelo fogo, dos momentos de terror e de pânico que viveram,  dão "graças a Deus porque não morreu ninguém".

Mais fotos e videos: aqui, aqui, aqui

quarta-feira, 25 de outubro de 2017

Aí está a renovação autárquica, para a Figueira continuar a definhar...

Carlos Monteiro, na foto, volta a ser vice-presidente da Câmara Municipal da Figueira da Foz. 
Há políticos que sabem sobreviver... 
Viver, porém, é outra coisa: é o risco permanente.
Um dia todos percebem, que também na política, o medo da morte os impediu de viver, não de morrer!


Segundo o jornal AS BEIRAS, edição de hoje, "o número dois da lista de João Ataíde, Carlos Monteiro, deverá ser apresentado hoje como vice-presidente da Câmara da Figueira da Foz." 
Citando a mesma fonte, "foi isso que ficou acordado entre o PS e o presidente."
No mandato anterior, Carlos Monteiro  perdeu aquela posição na hierarquia do executivo camarário para António Tavares.
Carlos Monteiro, aliás,  é o único vereador que acompanha o presidente desde as eleições autárquicas de 2009. 
Os vereadores reúnem-se hoje, pelas 17H00, na primeira sessão de câmara do mandato. 
Segundo AS BEIRAS, "a estreante Mafalda Azenha deverá ter a seu cargo os pelouros do desporto e da juventude e a coadjuvação dos assuntos jurídicos. Por sua vez, Miguel Pereira, que partilhou o anterior mandato com aquela vereadora na assembleia municipal e que, portanto, também se estreia no executivo, poderá ficar com as colectividades e florestas." 
Nuno Gonçalves (a terceira novidade)  deverá ter a seu cargo "os assuntos financeiros, a educação e a acção social." 
Na equipa liderada por João Ataíde, Mafalda Azenha, Nuno Gonçalves e Miguel Pereira (vereador a meio tempo) juntam-se a Carlos Monteiro e a Ana Carvalho, que cumpre o segundo mandato. 
Como sabemos, saíram João Portugal (eleito deputado municipal) e António Tavares (abandonou a actividade autárquica).
A diferença entre entradas e saídas justifica-se com a conquista de mais um vereador pelo PS. 
Por sua vez, o PSD viu reduzida a sua participação na vereação, de quatro para três elementos. A saber,  Carlos Tenreiro, Miguel Babo e Ana Oliveira, todos eles estreantes. 
Nenhum dos quatro autarcas que cumpriram o mandato 2013/2017 (Miguel Almeida, João Armando Gonçalves, Ana Catarina Oliveira e Anabela Tabaçó) integrou a lista dos socialdemocratas, que, no dia 1 deste mês, no concelho da Figueira da Foz, tiveram a maior derrota desde 1982. 

Estado do Concelho

O pior cenário destas eleições confirmou-se:  Ataíde reforçou-se...  Fica um "tenrinho" à frente da oposição...
Para ver e ouvir, clicar aqui.

Pedro Santana Lopes e a arte de ser aplaudido por uma plateia de indivíduos que acaba de fazer de parvos

Foto: Luis Barra@Expresso
"Santana Lopes já foi derrotado internamente vezes demais para se poder dar ao luxo de dispensar apoios, mesmo os mais fanáticos, a apresentação do candidato em Santarém trouxe consigo um detalhe revelador, que nos diz muito sobre o alinhamento com as práticas do regime passista, sobre até onde Santana está disposto a ir e sobre a facilidade com que se manipulam militantes por aquelas bandas. Isto para não falar nos sapos que a horda passista, na fila da frente, está disposta a engolir.
Disse então Santana, sedento por mostrar que vale mais que Rio, que “Quando o partido precisa de mim, regra geral, estou presente. Não estou presente só quando eu preciso do partido”, o que é curioso se considerarmos que ainda recentemente o partido precisou dele para as Autárquicas, em resultado das quais o PSD de Passos se desmoronou, e Santana, que era a primeira escolha para Lisboa, não disse presente. E a desculpa de estar comprometido com o projecto na Santa Casa da Misericórdia, como é óbvio, já não cola. Se tal justificação fosse mais do que uma desculpa esfarrapada de ocasião, Santana não teria agora abandonado as funções de provedor para se lançar na luta pela liderança do seu partido. Portanto foi mais ao contrário: Santana só deu o ar da sua graça agora que precisa do partido para atingir os seus objectivos pessoais, não na hora de maior sufoco, quando o partido precisou de uma candidatura sólida para câmara da capital.
O acima descrito é tão óbvio que só o mais alheado ou paranóico militante não percebe."

Via Aventar

terça-feira, 24 de outubro de 2017

Maiorca: o legado de Filipe Dias...

Cito Fernando Campos...

"O favorito para encabeçar as listas do PS por Maiorca era Filipe Dias, o presidente da junta cessante, eleito duas vezes consecutivas plo PSD. Segundo o mujimbo que corre pla terra, o bravo Filipe teria mesmo sido pressionado plas altas esferas da cãmbra muncipal e como recusou (Filipe terá achado que parecia mal seilá mudar de casaca - não perguntem porquê pois por vezes, como referiu o grande Chico Buarque, até as putas têm seus caprichos) terá sido veladamente ameaçado com a possível periclitância do empreguinho da esposa na Câmara Municipal e constrangido a contentar-se com um lugarzito não elegível nas listas do PSD, encabeçada agora por aquele que foi durante oito anos, o seu vice, Sérgio Gil. São episódios destes, assim edificantes, que nos fazem devanear na plítica como uma actividade eminentemente nobre...
O seu mandato de oito anos foi desastroso. Além de esbardalhar completamente o legado do seu antecessor, Filipe Dias não fez nada que jeito tenha. Começou logo por dois atentados ambientais: a demolição de um bosque de eucaliptos centenários no Parque do Lago e a poda/serração dos plátanos da Feira Velha (que lhe valeram a caricatura e o post que então lhe dediquei neste blogue) e acabou a permitir outro, este perpetrado pela Câmara Municipal: o arraso do carvalhal (o carvalho, meus senhores, é uma árvore protegida) do campo de Futebol. Entretanto ainda teve tempo de crivar a junta de dívidas em indemnizações e multas por não ter pago as contribuições devidas a dois funcionários e por vender património edificado abaixo do seu valor. A única, a verdadeira prioridade da gestão de Filipe Dias foi a Findagrim. 
A Findagrim, a pretexto de ser uma feira de actividades económicas da freguesia, não passa, na verdade, de um festival anual de música pimba que faz de Maiorca, uma vez por ano e por meia dúzia de dias, uma meca para todos os labregos da região e seus contornos. Um mau negócio que além de despesa e muito trabalho não-remunerado de fregueses tão voluntariosos como ingénuos, não traz nenhuma vantagem à junta, nem proveito ao comércio local, nem prestígio a Maiorca -  mas que deve ser, só pode, um negócio-da-china para a obscura comissão que a organiza e da qual, estranhamente ou talvez não, o novo executivo parece também querer fazer parte. 
O deslindar deste mistério (e também o da súbita paz dos anjos entre o anterior e o actual executivo) depende exclusivamente do desempenho de José Maia Azedo, o eleito da CDU. Com os eleitos do PSD metidos num bolso, é a ele que cabe fazer perguntas, exigir respostas; enfim, ser oposição.
Não fora eu, a caminho da Junta de Freguesia, ter caído e ter ficado estendido ao comprido ao pé do muro do Paço, tendo passado toda a sessão cheio de dores com uma entorse e ter-me-ia divertido com este preâmbulo dos próximos quatro anos. Mas cheira-me que ainda nos vamos divertir quanto baste. Eu e o Maia Azedo. E no que me diz respeito é sempre agradável, duplamente divertido, ter, grátis, tanta matéria-prima para caricatura."

Nota de rodapé.
Esta deliciosa posta do Fernando Campos (Crónica de um mujimbo, dois mistérios e uma entorse) merece ser lida na totalidade. Para o efeito basta clicar aqui.
Mais entorse, menos entorse, vais-te divertir à brava. Tens 4 anos, pelos vistos...
No mais, olha Fernando, azar, mas azar mesmo, é um gajo ser atropelado por um carro funerário!
Resumindo, em duas palavras, o que tenho aprendido sobre a vida: ela continua.
E o divertimento também. Por aí. E por aqui.
Tudo exige esforço... 
Até o prazer! 
Porém, entre o que fazemos, com esforço, e o que fazemos, por puro prazer, há tudo o resto. 
A vida é, geralmente, preenchida de tudo o resto, pelo que há que aproveitar aqueles breves momentos que fazem com que a nossa vida valha a pena.

Isto, sim, é política a sério...

Com toda honestidade, a política seria muito bonita se houvesse honestidade e transparência. Isto, sim, é política...
Via AS BEIRAS.
"A presidente reeleita da Junta de Quiaios está em conversações com a CDU para formar um executivo maioritário. 
As duas reuniões realizadas para a constituição da equipa de Fernanda Lorigo tiveram de ser suspensas por falta de acordo. 
O PSD, adiantou António Marinheiro, que foi cabeça de lista, defende que a junta “deve reflectir os resultados eleitorais”, nos quais socialistas e socialdemocratas empataram 4-4, cabendo, pois, o desempate à coligação liderada pelo PCP, que concorreu com Agostinho Cruz. 
“Estamos a negociar com CDU a constituição do executivo. A CDU propôs algumas condições, que estão a ser analisadas”, adiantou Fernanda Lorigo. 
A presidente, que já tomou posse, governou o mandato anterior com um executivo minoritário e os respectivos constrangimentos. 
Desta vez, porém, pretende alcançar a estabilidade e governabilidade plena daquela freguesia do norte da Figueira da Foz. Não obstante, deixa claro que é ela quem escolhe com quem quer coligar-se. “Ganhei as eleições e a lei dá-me o direito de propor os vogais que quero que trabalhem comigo, e é isso que tenho estado a fazer”, indicou Fernanda Lorigo. 
Por seu lado, Agostinho Cruz adiantou que “as negociações continuam”. A reunião agendada para a próxima sexta-feira deverá ser decisiva. 
Em 2006, recorde-se, houve eleições intercalares em Quiaios, devido a uma situação idêntica, era Augusto Marques presidente. 
Agora, contudo, ao que parece, ninguém quer imaginar-se num cenário daqueles."