"Transportai um punhado de terra todos os dias e fareis uma montanha." - Confúcio

sábado, 18 de setembro de 2021

PROPAGANDA CDU VANDALIZA NO CONCELHO DA FIGUEIRA. DEPOIS DE QUIAIOS, MAIORCA.


"A QUEM É QUE NAS AUTÁRQUICAS 2021 A CANDIDATURA CDU ANDA A INCOMODAR?"

PAVILHÃO MULTIUSOS NAS ANTIGAS OFICINAS DA CP, UMA PROMESSA ELEITORAL DA CANDIDATURA PS À CÂMARA MUNICIPAL

Via CDU

«No comício do PS desta manhã, realizado no Largo Dr. Luís Melo Biscaia, Carlos Monteiro, actual presidente da Câmara e candidato à reeleição afirmou a determinado ponto do seu discurso eleitoral “ser sua intenção construir um Pavilhão Multiusos nas antigas instalações da EMEF". 

Será que "Carlos Monteiro quer COLOCAR O ÚLTIMO “PREGO NO CAIXÃO” e inviabilizar a reabertura das oficinas da CP na Figueira da Foz e a criação efectiva de novos postos de trabalho?»

Autárquicas 2021 na Figueira: musical...

O clima anda muito crispado. Esta coisa das sondagens "que se apagam" e "a que demora", está a deixar o pessoal à beira de um ataque de nervos. Andam para aí uns números a circular que "valha-me Deus"... 
"Dados de quê? Não podemos dizer. 42 - 18 - 4 Sem irem, 32." 
Escutem no que deu "aligeirarem", o que já era ligeiro... 
O resultado aí está: música pimba! É para ouvir...

"No Portugal dos brandos costumes".....

 Via jornal Público

quinta-feira, 16 de setembro de 2021

CDU da Figueira da Foz com propaganda vandalizada em Quiaios


Via OBSERVADOR

"A CDU da Figueira da Foz, no distrito de Coimbra, apresentou esta quinta-feira queixa na GNR por vandalismo da propaganda eleitoral para as eleições autárquicas de dia 26 na freguesia de Quiaios.

Em comunicado, a candidatura liderada por Bernardo Reis informou que apresentou, na Guarda Nacional Republicana (GNR) de Quiaios, “uma queixa-crime contra desconhecidos” por “vandalização de propaganda eleitoral” referente à candidatura à freguesia de Quiaios na campanha autárquica 2021.

Num cartaz da lista à Assembleia de Freguesia de Quiaios, foram recortados os rostos de dois dos candidatos, entre os quais o cabeça de lista, de acordo com as fotos enviadas pela CDU à agência Lusa."

AUTÁRQUICAS 2021: PROGRAMA Cdu Figueira DA Foz PARA O CONCELHO


Para ler o PROGRAMA, clicar aqui.

Prognósticos e sondagens...


É por resultado surpreendentes, como o registado ontem em Alvalade, que tem cada vez mais razão João Pinto (o lateral-direito), em só fazer prognósticos "depois do jogo".
É precisamente por este tipo de surpresas que o futebol (tal como a política) tem a magia que tem. 
Fazer prognósticos (no futebol, na política chamam-lhe sondagens) implica sempre o risco de ser falível. 
Mas, já dizia a minha avó: "quem não arrisca, não petisca"...

Santana ao ataque

Via Diário as Beiras

O debate em torno da dívida herdada em 2009, ano em que o PS reconquistou a Câmara da Figueira da Foz ao PSD, ganhou novo impulso com a entrada de Pedro Santana Lopes na corrida eleitoral, agora como independente.
Recorde-se que Santana governou o município entre 1997 e 2001, seguindo-se dois mandatos de Duarte Silva. 
O tema está mais quente do que nunca. Entrevistado no Dez&10, Pedro Santana Lopes, candidato do movimento independente Figueira A Primeira (FAP), a propósito daquele assunto, adiantou: “A primeira coisa que, se for eleito, vou fazer é uma auditoria ao processo da dívida da câmara, com a participação da oposição. Aliás, até a deste mandato, que está a acabar, que vai ser interessante”. E acrescentou: “Pergunto aos meus adversários: das obras todas que fi z, que geraram a tal dívida, qual é que vocês não fariam? E, até hoje, resposta zero!”
Segundo as contas da maioria socialista, a dívida, em 1997, era de nove milhões de euros, em 2001 situava-se nos 41, em 2005 nos 89 e em 2009 nos 92. No início de 2021, deviam-se à banca 29,5 milhões. Se vencer as eleições, Pedro Santana Lopes garante que os investimentos serão suportados por privados e fundos europeus. 
“Quero que a dívida da câmara esteja controlada”.

Sondagem da RTP e do Público...

ALGUÉM SABE ALGUMA COISA DA SONDAGEM, CUJOS RESULTADOS ERAM PARA TER SIDO DIVULGADOS ONTEM?..

CDS-PP com medidas para aumentar população e emprego

Via OBSERVADOR
"O cabeça de lista do CDS- PP à Câmara da Figueira da Foz disse que espera conquistar eleitorado indeciso nestas eleições através de medidas para aumentar população e novos postos de trabalho neste concelho. “O nosso programa prevê conquistar 11 mil novos habitantes e sete a 10 mil novos empregos em oito anos”, afirmou Miguel Mattos Chaves à agência Lusa no segundo dia da campanha eleitoral para as eleições autárquicas de dia 26. 
Atento aos resultados das últimas sondagens, o candidato centrista sublinhou que pretende conquistar “eleitorado flutuante que está farto de ver a Figueira a definhar” e quer “buscar uma fatia” dos votos aos 30% de eleitores indecisos, apelando ao voto dos abstencionistas, que em 2017 representaram 50% do eleitorado, e aos eleitores para “deixarem de votar nos clubes e votarem nos projetos” propostos. 
A candidatura de Mattos Chaves, propõe-se a devolver aos cidadãos cinco milhões de euros de impostos, com a redução de 0,4% para a taxa mínima de 0,3 % da taxa do imposto municipal sobre imóveis (IMI), em 2022, e a devolução de 2,5% do imposto sobre o rendimento das pessoas singulares (IRS). Outras medidas passam por voltar a ter maternidade na Figueira da Foz e conseguir criar uma unidade de cuidados paliativos. O CDS tem propostas que passam pela atração de novos investimentos, através da requalificação integral da Linha do Oeste e das ligações ferroviárias a Coimbra, da expansão do porto de pesca, “para atrair iates transatlânticos”, e pela criação de duas novas zonas industriais no Pincho e Alhadas."

Falta de transportes públicos leva CDU a apostar na mobilidade na Figueira da Foz


«A CDU propõe "criar transportes coletivos com percursos e horários ajustados às necessidades da população" na Figueira da Foz e critica a rede ineficaz de transportes públicos atual da cidade.
O cabeça de lista da CDU à Câmara da Figueira da Foz, Bernardo Reis, criticou a rede ineficaz de transportes públicos na cidade e no concelho para, no primeiro dia da campanha eleitoral, colocar o assunto entre as suas prioridades.
“Um dos graves problemas que realço é a falta de transportes, o que limita a circulação dentro da cidade e entre as freguesias e a cidade”, apontou à agência Lusa o candidato, antes de uma ação de distribuição de propaganda eleitoral na cidade.
Assegurada por privados e paga pelo município, a “rede é muito insuficiente” e o recentemente criado transporte a pedido “não satisfaz por ser marcado na véspera”, criticou.
Neste sentido, explicou, a CDU propõe “criar transportes coletivos com percursos e horários ajustados às necessidades da população, uma rede para a qual o município tem de criar capacidade financeira, se não tem”.
Uma prioridade que se justifica quando, lembrou, o estacionamento é pago na zona baixa da cidade e “sobrecarrega os orçamentos familiares”.
Virado para políticas que desincentivem o uso do transporte particular, o cabeça-de-lista da CDU defendeu também um maior investimento na melhoria e duplicação das ligações ferroviárias entre a Figueira da Foz e Coimbra, a requalificação da Linha do Oeste e a reposição da Linha da Beira Alta (entre Pampilhosa e Figueira da Foz).
No mesmo sentido, quer criar, na entrada da cidade, um terminal de passageiros, onde estes possam estacionar o seu veículo privado e usar os transportes públicos rodoviários e ferroviários.
Neste primeiro dia da campanha eleitoral, Bernardo Reis, se for eleito, prometeu assumir o seu mandato, “para servir e não se servir” das funções.

A CDU tem como objetivo voltar a ter o vereador que chegou a ter há mais de três décadas." 

quarta-feira, 15 de setembro de 2021

Fica, para a posteridade, o registo do privilégio que é viver, em 2021, no concelho da Figueira, depois de 12 anos dos socialistas a "obrar"...

 Via Casimiro Terêncio, uma publicação de Ana Carvalho

para ler melhor, basta clicar na imagem

Nos últimos 12 anos, os autarcas do executivo figueirense constituíram a vanguarda da classe autárquica portuguesa. 
Tornaram o nosso concelho num dos municípios mais agradáveis, mais livres e mais competitivos, graças à gestão planeada e competente (as obras de Buarcos, da baixa, do Bento Pessoa, do Campo do Cabedelo, do Jardim Municipal, do Cabedelo propriamente dito, do Enforca Cães, a ciclovia para Vila Verde, que há-de chegar a Coimbra e ao mundo, etc., como a minoria dos figueirenses já deu conta, são disso testemunho...) o que acabou por atrair investimentos empresariais tecnológicos de ponta, criando emprego abundante e bem pago. 
A população aumentou em mais de 5 mil pessoas, que conseguiram uma qualidade de vida no concelho da Figueira, que só obteriam se emigrassem para a Europa do Norte. 
Temos, no plano salarial, uma classe de operários realizados, bem pagos e satisfeitos, para não referir outras classes profissionais, nomeadamente os "caixas" de supermercados. 
Os filhos dos figueirenses e dos que, entretanto, vieram aumentar a população do concelho, atraídos pela bela gestão política dos autarcas nos últimos 12 anos, gostam tanto do trabalho dos pais, que está a ser uma carga de trabalhos convencê-los a ir para a escola. Preferem ajudar os pais. E nem se importam de trabalhar à peça no sector da restauração, dada a pujança do turismo figueirense.
Os empreendedores figueirenses, entre investir numa nova máquina ou outro equipamento, ou comprar um carrito para a filha ou para o filho, optaram por modernizar as suas empresas. Ao longo dos anos as empresas figueirenses foram um modelo de gestão, com os empresários a investirem permanente na inovação e na qualidade. 
Mais: apostaram na formação e qualificação profissional dos seus trabalhadores, a única forma de conciliar os seus níveis de competitividade com os elevados níveis salariais que promoveram. 
Os empresários figueirenses e o executivo autárquico (com as obras promovidas), foram os que melhor aproveitaram as ajudas do Fundo Social Europeu, para tornar a Figueira da Foz no concelho mais atrativo para se viver em Portugal, em 2021. 
Tem tudo. Nomeadamente - "graças a Deus" - serra, praia, rio e mar. 
A Figueira é um terra de liberdade. 
Junto-me, por isso e sem medo, a título individual, a este momento de unidade local, entre o PS, o BE e o PSD, contra o regresso de Santana Lopes. 
A Figueira já tem tudo. 
Viva a sortuda classe operária e os outros sortudos trabalhadores figueirenses.
Vivam os empresários figueirenses.
Viva o executivo figueirense do Dr. Carlos Monteiro.. 
Santana Lopes tinha tanto que fazer por esse Portugal fora, incluindo Açores e Madeira. 
Já viram o "nosso" azar: tinha logo que vir "chatear" os instalados políticos figueirenses. 
Que azar que eles tiveram!.. 
Viva a Figueira, um concelho que tem tudo. 
Abaixo a falta de liberdade, os autarcas, os empresários e os baixos salários, que calharam em sorte aos restantes portugueses!

Última Assembleia Municipal deste mandato realizou-se ontem

 Via Diário as Beiras

terça-feira, 14 de setembro de 2021

Autárquicas 2021 na Figueira: vai ser assim até ao último minuto do dia 24 de Setembro próximo...

Até hoje a campanha tinha decorrido desinteressante, triste, com poucas ideias e com alguns episódios pouco edificantes. 
Porém, hoje a "força mediática" de difícil avaliação, chamada Santana Lopes, fez-se sentir neste início do arranque final para puxar e cativar o eleitorado figueirense... 
Algo de que os eleitores se não podem queixar, a partir de hoje, é de falta de divertimento, pois isto vai animar...
A entrevista dada ao Dez & 10 não deixa lugar a dúvidas...
O Quim Barreiros andou por cá hoje...

Previsão a 12 dias de distância

No próximo dia 26 de Setembro de 2021, após lhe ter sido declarado o óbito há meses, vai ser comprovada cientificamente mais uma ressuscitação de Pedro Santana Lopes?..
Imagem via O Sítio dos Desenhos

Autárquicas 2021 na Figueira: a eventual vitória de Santana Lopes ou Carlos Monteiro, é fácil de explicar...

É tão simples como isto: os estrategas da candidatura de Pedro Machado, encostaram o seu próprio candidato às boxes...
Em qualquer debate autárquico, como o que teve lugar ontem na RTP 3 sobre a Figueira, o alvo (em linguagem popular: "saco de porrada"...) costuma ser o presidente de câmara em exercício.
Carlos Monteiro, teve um debate tranquilo e confortável, que aproveitou bem.
No debate de ontem sobre a Figueira, o que parpassou como destaque, foram as três tentativas de impugnação falhadas da candidatura de Santana Lopes, por parte da candidatura de Pedro Machado
A tentativa de "ganhar na secretaria, o que não consegue no terreno", vai ficar como a imagem de marca das autárquicas 2021 na Figueira.
A vida é o que é. E não como gostaríamos que ela fosse... 
A candidatura de Carlos Monteiro só tem que agradecer. Certamente que nunca pensou que alguém os beneficiasse tanto. Candidamente, até deu para afirmar que foi "uma disputa que lhes passou ao lado"...
E quem proporcionou, em devido tempo, as condições para que a centralidade do debate fosse a  vitimização de Santana Lopes?
Todos sabemos: os estrategas da candidatura de Pedro Machado.
Alguma dúvida?
Em 2021, Santana, se ganhar as eleições autárquicas, só tem que agradecer aos estrategas da candidatura de Pedro Machado. Carlos Machado, se ganhar as eleições, idem, idem, aspas, aspas.
Santana continua como sempre: um "mestre" em estratégia política.
Mas isto não é para quem quer, é para quem sabe.