.

"Como todos sabem, há diversas modalidades de Estado. Os estados socialistas, os estados capitalistas e o estado a que chegámos" na Figueira.

sábado, 31 de maio de 2014

Como sabemos, na Figueira não há dinheiro para nada!..

2005-07-30
Inauguração das Obras de Requalificação do Jardim Municipa
l
O município da Figueira da Foz vive sufocado pelos empréstimos contraídos - só este ano vai pagar mais de 1,7 milhões de euros(1.767.127,44€  em juros) mas, ainda assim, decidiu "investir" mais de meio milhão de euros (518.692,98 €) só na remodelação do jardim junto ao mercado municipal. 
Via Má Despesa Pública

Em tempo.
A requalificação inaugurada em 2007, custou  aos contribuintes a módica quantia de € 979,922.95 (adjudicação da obra) mais 122.124,78 €, correspondendo  aos clássicos "trabalhos a mais não previstos" das obras públicas (12% do valor adjudicado...). 
Ou seja, € 1,102,047.73 - cerca dum milhão e cem mil euros. 

Ora f......

"Uma pessoa tira um curso, com mais ou menos esforço dos pais - médico, engenheiro, advogado, arquitecto, o que seja, ou uma pessoa não tira curso nenhum, por todas as razões e mais algumas. Uma pessoa tira um curso, ou nem por isso, e arranja um emprego. E dá o melhor de si, todos os dias, a todas as horas.

Uma pessoa tem um emprego e casa e compra uma casa e constitui família e tem filhos e compra um carro e mais umas extravagâncias de vez em quando, que a vida não é só trabalho. E duas pessoas trabalham todos os dias do ano nos seus empregos e vêm os filhos crescer e vão de fim-de-semana com a família e umas férias em Agosto, coisas simples, não pedem mais da vida.

Uma pessoa trabalhou toda a vida num emprego, a contar os dias para ver crescer os filhos e pagar as contas e os dias que faltam para a reforma, para ter finalmente descanso e dizer "missão cumprida!".

Uma pessoa que tirou um curso, ou nem por isso, e que tem um emprego, e duas pessoas que constituíram família e têm contas para pagar e filhos para crescer, e uma pessoa que trabalhou toda a vida e vai ter agora, finalmente, um pouco de descanso, essas pessoas descobrem que afinal não são pessoas, são "despesa do Estado".

Ora foda-se!" (daqui)

A questão dos pormenores...

António Costa foi, um dia destes, inaugurar a Feira do Livro de Lisboa
 e levou para casa uma nova edição das "Intermitências da Morte"
E também deu para mostrar que anda a precisar de calçar melhor!.. 
Será que em política o que parece é mesmo?

Dia da Criança na Cova-Gala

foto António Agostinho
O Dia da Criança assinala-se, no domingo, com uma festa no parque de merendas da Cova Gala, às 10H00. Entre as actividades destacam-se os jogos infantis, insufláveis, pintura e passeio com os esquilos. A iniciativa, aberta às crianças da freguesia e do concelho, é levada a cabo pela Junta de S. Pedro.

sexta-feira, 30 de maio de 2014

Três...

A Máfia do Bloco Central...

Demissão, pois claro...

Quem aviso, amigo é...
Perante mais este chumbo do Tribunal Constitucional, o mais elementar instinto de sobrevivência política aconselharia Pedro Passos Coelho e Paulo Portas à imediata demissão do governo. 
Caso o governo não retire consequências claras deste chumbo do Tribunal Constitucional, demitindo-se, e decida continuar a desgastar-se com novos aumentos de impostos, entregará, por daqui a poucos meses, o poder ao PS de António Costa, com uma inevitável maioria absoluta...

Seguro faltou ao debate da moção de censura do PCP...

... e  "culpa PCP por impedir "cara a cara" com Passos"!..
Ironia das ironias, Seguro, o mesmo que diz que não é cínico, afirma até que é bastante coerente, foi um cínico esta manhã...
Mas, diga-se em abono da verdade, não mais cínico que uma boa parte daqueles que o criticam dentro do seu próprio partido... 
De que se queixa, afinal, Seguro, o tal que está a tentar gerir, neste momento,  a casa dos segredos!..
O seu cabeça de lista não quis censurar o governo e queria mais votos nas Europeias?!. 
Vamos ver qual é o António que vai sobrar...

A frase do debate

A moção de censura acaba de ser rejeitada pela maioria PSD/CDS. 
Fica, para memória futura,  a frase de Jerónimo de Sousa hoje na AR.
"Esta maioria só existe aqui, já não existe no país."

O país real

A RTP informação acaba de interromper a transmissão directa do debate que está a decorrer na Assembleia da República sobre a moção de censura ao governo, para passar a dar em directo a conferência de imprensa de Paulo Bento sobre o particular de amanhã com a Grécia.
Tenhamos esperança. O país, pela mão redonda de uma bola de futebol, vai entrar na retoma e deixar a tanga e o fio dental.

Irá o PS reagir?.....

Acabei de ouvir Passos Coelho afirmar na Assembleia da República, que é muito mais o que une PSD, PS e CDS, do que aquilo que os separa!..

Isto é o que se chama, ter boa imprensa


Mário Soares, a mão na sombra?..

Recorde-se: Mário Soares, como fundador do PS, antigo antigo Presidente da República e também antigo Primeiro-Ministro e devido às teias que, como patriarca, continua a gostar de tecer, pelos vistos, continua a querer ter uma influência grande no Partido. 
Alguns Secretários Gerais, desde Constâncio a Guterres souberam-no bem, e não pelos melhores motivos!..
Coube a vez, a Seguro, agora, de provar do "veneno"!..
Neste momento, é visível que o assalto de Costa à liderança PS, isto é, ao pote, foi bem planeado por uma certa elite do partido.
Por outras palavras: Seguro está feito..
Não há estatutos nem líderes de federações que lhe possam valer...
Passos e Portas que ponham as barbas de molho...

A crise no PS

“Jorge Coelho fica de fora da luta interna”. 
A exigência, coisa pouco cultivada em Portugal, é inimiga da popularidade. 
Nas chefias, no cumprimento do dever, na educação, nas relações sociais e mesmo afectivas. 
Ser exigente é não ser popular. 
Quem quer ser popular e bajulado, deve cultivar a demagogia, o deixa andar e essa instituição nacional, que é o porreirismo.

Domingo na Figueira


quinta-feira, 29 de maio de 2014

Assim, vale a pena votar!..

O conselho de ministros anunciou hoje, em comunicado, que foi sensível ao pedido dos que reclamam que o voto seja obrigatório. No entanto o governo decidiu que, numa primeira fase, vai tentar sensibilizar os portugueses, realizando um sorteio de 1000 motos BMW e 10 Volkswagen topo de gama, no próximo acto eleitoral.
Os eleitores do CDS terão um bónus adicional: uma viagem de submarino em regime de pensão completa.

Boa Pedro...

"Já agora, Pedro, como é que se mede a produtividade de um Ministro do Emprego, será pelo submúltiplo de milhão que consegue empurrar para o desemprego ao longo do seu mandato, pelas centenas de milhar de empregos que consegue destruir, pelas larguíssimas dezenas de milhar que consegue obrigar a emigrar ou pelo número de baboseiras que consegue dizer sempre que abre a boca? Se for através deste último critério, Pedro, vales uma fortuna. Se for pelos outros três, nem que devolvesses todos os salários de ministro que recebeste multiplicados por um milhão conseguirias reparar a cagada que tens andado a amontoar. Faz-te à vida, Pedro. Eu sei que nunca experimentaste, mas vai trabalhar como as pessoas."
daqui

A confirmação...

Correu por aí - no facebbok, em blogues, rádio e jornais - a «notícia» de que o Pedro Agostinho Cruz inaugurava uma exposição às 18.30 de ontem, dia 28 de Maio, no CAE - Centro de Artes e Espectáculos da Figueira da Foz.
Houve gente que levou isto a sério.
Hoje, tive a confirmação de que tal evento aconteceu mesmo.
Isto é,  foi verdade...
Estou aqui, estou a acreditar que o Elvis ainda está vivo...

Marinho & Costa...

Em sessenta anos que já cá cantam, já vi milhares de manhãs de nevoeiro.
Até hoje, porém, nunca consegui ver sair delas nenhum D. Sebastião!
Fica uma preocupação: cuidado om as ilusões de óptica.

Portas, o contorcionista...

«Centristas defendem coligação com PSD nas legislativas», enquanto Portas pede «contenção aos militantes nos comentários à situação interna do PS»...

"Que prédio tão feio", lembram-se?.. (II)

Ontem, lembrámos o prédio J. Pimenta, em Buarcos.  
Uma das muitas histórias por contar desta nossa cidade, que premiou alguns dos contentinhos deste regime deletério em que vivemos, que contribuíram para o actual momento da Figueira da Foz...  
Hoje, vamos contar a «estória»
3 de Fevereiro de 1981. Na reunião realizada nesse dia, a Câmara deliberou, com os votos da A.D. e do então vereador socialista José Elísio de Oliveira, autorizar a firma J. Pimenta a aumentar sete andares à torre de apartamentos em construção na Avenida do Brasil. 
Com os votos daqueles vereadores fez-se letra morta do plano de urbanização aprovado em Assembleia Municipal, que previa dez andares para aquele edifício!.. 
Para que conste, transcrevo as razões aduzidas pelo vereador do P.S. José Elísio de Oliveira, que juntou o seu voto à oposição, o que tornou possível a aprovação de mais sete andares à torre J. Pimenta. 
Pois, pois... 
«Voto a favor do deferimento por: 
 Depois das alterações ao projecto apresentado pela firma em doze de junho de mil novecentos e oitenta, não consta do processo qualquer parecer técnico ou entidade que clara e inequivocamente demonstre que do ponto de vista técnico ou urbanístico a Torre não deve subir além dos dez andares. 
A apreciação do ponto de vista estético é sempre subjectivo e discutível e a mim não me fere aprovar uma Torre de dezassete andares naquele local, tanto mais que dada a existência da Torre da Sociedade Figueira-Praia, me parece que a Avenida beneficia esteticamente. 
Embora o actual executivo não seja responsável pela aprovação da torre da Sociedade Figueira-Praia julgo correcto dar o tratamento semelhante à firma J. Pimenta». 
Fica este documento histórico que, espero, seja um contributo para se perceber o que se passou posteriormente na cidade da Figueira da Foz, nos meandros da política autárquica. 
Assim aconteceu. E nada aconteceu por acaso... 
Chegados a 2014, cansados e desiludidos, os figueirense não têm grande pachorra para a política, nomeadamente para a autárquica. 
É pena, até porque  as autarquias vão sendo um esteio incontornável na nossa arquitectura político-administrativa.

quarta-feira, 28 de maio de 2014

Foi hoje inaugurada...

António Costa (III)

O país suspenso...


Histórico: trabalhadores da Soporcel em luta

Ontem, terça-feira, dia 27 de maio de 2014, às 20 horas, os trabalhadores da Soporcel, em Lavos (Figueira da Foz) iniciaram uma greve de quatro dias, contra a retirada de direitos que tem caracterizado a actuação da administração. Estão em causa, além de um caderno reivindicativo, a alteração do plano do Fundo de Pensões que prejudica gravemente os trabalhadores; a redução do pagamento do trabalho suplementar e eliminação do descanso compensatório após trabalho suplementar. 
As empresas privadas estão a seguir o caminho do Governo no corte de pensões da administração pública.
«Afinal, não eram só os trabalhadores da administração pública que eram privilegiados, foram usados primeiro para cortar nas pensões da administração pública e, agora, também já os privados querem cortar nos fundos de pensões dos trabalhadores do sector privado», disse Arménio Carlos aos jornalistas à margem de um plenário, na Figueira da Foz, dos trabalhadores do grupo Portucel Soporcel. Para o líder da central sindical, a situação impõe um «alerta geral»: «Ao fim e ao cabo, estamos todos a ser vítimas de uma política que tem, necessariamente, de terminar»
Sobre o facto de cerca de 300 funcionários da Soporcel se terem sindicalizado, a primeira vez desde que a empresa iniciou, há cerca de 30 anos, a laboração nas instalações de Lavos, Figueira da Foz, Arménio Carlos referiu que «nunca é tarde para começar». «Está aqui o exemplo de que o sindicalismo de hoje continua a ser fundamental porque ele é indissociável do funcionamento da própria democracia».
Para a história fica que os trabalhadores da papeleira Soporcel, da Figueira da Foz, iniciaram ontem às 20h00 um período de greve, pela primeira vez na história da empresa, que pode durar oito dias. A unidade industrial da Soporcel em Lavos, que integra o grupo Portucel Soporcel, segundo maior exportador nacional em 2013, entrou em funcionamento em 1984 e desde essa data não havia registo da convocação de nenhuma greve dos trabalhadores.

António Costa (II)

Contra a anomia *

As dinâmicas habitacionais ultrapassaram a evolução do número de famílias. De uma situação equilibrada no recenseamento de 1981, passámos a uma claramente excedentária em 2011. A situação deve-se aos interesses dos representantes dos lobbies em obediência às decisões do clube  Bildeberg e outros bem conhecidos grupos a que os verdadeiros defensores do estado social não conseguem fazer frente.
As consequências, de que hoje apenas temos uma pequena noção, irão repercutir-se seriamente na vida daqueles a quem hoje temos o dever de induzir esperança no futuro: os nossos filhos e netos.
Em atitude egoísta e inclassificável, os políticos no poder já demonstraram incapacidade e desinteresse em conduzir a administração, prejudicando os seus próprios descendentes que também serão vítimas do seu sistema.
Seja na Figueira, seja em qualquer outro concelho ou no país, é urgente que os responsáveis deixem de lado as promessas eleitorais sem base estratégica e se concentrem no futuro e o planeiem em ordem à resolução dos problemas que se avizinham se não forem atalhados.
Os nossos filhos e netos exigem-no. Afirmar que se pretende resolver o problema da reabilitação é importante.
Mas é preciso mais para resolver os problemas das pessoas.
Que se lixem os lobbies e as promessas eleitorais”. Planeiem, que têm gente e instrumentos. Cuidem do futuro. Agora. É urgente. O futuro agradecerá."

* O título desta postagem é do responsável por este blogue e o texto acima é de Daniel Santos, engenheiro civi, e foi publicado hoje no jornal AS BEIRAS. 
Na minha opinião, que vale o que vale, o ponto em que estamos na Figueira, neste sector, resulta da mediocridade dos políticos e das políticas habitacionais implementadas ao longo dos anos, que permitiram aberrações urbanísticas como esta. Por aqui, a exemplo do que se passou a nível nacional, este é o resultado de 38 anos de poder PS, PSD, PS...
Quando se analisa a sua evolução e os seus resultados, torna-se inequívoco o declínio da Figueira e do País.
Quando se imagina o futuro da Figueira e de Portugal, ele é cinzento.
Isto não é pessimismo. É, apenas, realismo.
A agravar a situação, nota-se que o debate na Figueira e no País está cada vez mais difícil.
E a vitimização sucedânea, é recorrente.
O problema do combate político na Figueira e em Portugal  é, simplesmente, de verdadeira convicção e feito com verdadeira ética!

"Que prédio tão feio", lembram-se?..

Prédio J. Pimenta, em Buarcos. 
Uma das muitas histórias por contar desta nossa cidade, que premiou alguns dos contentinhos deste regime deletério em que vivemos, que contribuíram para o actual momento da Figueira da Foz... 
A solução, caros leitores, deverá estar no vento!.. 
Será que, soprará, alguma vez, a favor da verdadeira mudança?..

terça-feira, 27 de maio de 2014

Antonio Costa

"Desde a saída de número dois do governo de José Sócrates até ao último ensaio para conquistar a liderança do PS, ou seja de 17 de Maio de 2007 a 27 de Maio de 2014, António Costa sempre norteou a sua carreira política por um enorme calculismo e ambição pessoal. 
É crime? 
Não! 
É apenas um traço do perfil de mais um político do aparelho do PS que não é passível de ser apagado."
Mas...
Será que está a "pensar no País"?...

Marinho Pinto


Hoje de manhã, fui tomar  café ao local do costume. 
Ao contrário do habitual, a conversa não era sobre futebol, falava-se de Marinho Pinto... 
Talvez, quem sabe, por ter estado ontem no Prós e Contras.
Ao contrário do que ouvi hoje de manhã,  Marinho Pinto, ontem, pareceu-me, foi igual a si mesmo, muito perto do insulto, agressivo, egocêntrico, excêntrico, trauliteiro. 
E, ainda por cima, mentiu, o que é um mau começo de vida  política. 
À acusação de João Ferreira, do PCP, de que há uns anos Marinho e Pinto tinha apelado à abstenção, este desmentiu com a veemência que o caracteriza. Esquecendo-se que, hoje em dia, na internet, é muito fácil encontrar "a prova do crime". Há vídeos que são como o algodão, não enganam. 
Ao contrário de muitos políticos...

Um dia especial para o Pedro

imagem sacada daqui
imagem sacada daqui

A pleurisia democrática figueirense...

Bem alertei, em devido tempo, que  “para os militantes do PSD/ Figueira estava na hora de pagar as quotas...” 
Parece que estava a adivinhar... 

“Vários elementos da lista de Teo Cavaco à Concelhia do PSD não têm as quotas em dia. Logo, não podem candidatar-se, nem votar.” 
Segundo o DIÁRIO AS BEIRAS, o candidato explicou que os militantes em causa (10!..) não regularizaram a sua situação “por razões logísticas” e “não foi por razões políticas”
Alguns deles, “não conseguiram provar que as pagaram”. Nestes casos, afiançou Teo Cavaco, o partido já “validou o pagamento da cota, através de um aditamento ao caderno eleitoral, e os seus nomes farão parte do próximo caderno eleitoral”. Noutros casos, porém, admitiu o candidato a presidente da Concelhia da Figueira da Foz do PSD, “não pagaram as quotas porque pensavam que estavam pagas”.
Esta situação obrigou o candidato a refazer a lista. 
Além de Teo Cavaco, concorre também ao cargo de presidente da Concelhia figueirense “laranja” Manuel Domingues. 
As eleições internas do PSD local  realizam-se no próximo sábado.

O que ficou escrito acima, é suficientemente esclarecedor para dispensar comentários de maior.
O maior comentário que se pode fazer, aliás, é sobre a banalidade destes fenómenos e ainda dizer que se o exemplo deveria, em princípio, vir de cima, cai pela base qualquer argumentação a propósito de legitimidade democrática que permite aos partidos políticos do chamado "arco do poder", comportarem-se, ano após ano, deste modo vergonhoso.
De resto, não faltará quem, ao ler isto, diga já que este arrazoado é populista e sendo contra os partidos, apologista de regimes sem partidos.
Escusado será dizer a esses que o descrédito das instituições democráticas também passa muito por estes casos e que nem sequer se está a falar de financiamento ilegal - apenas de quotas não pagas por militantes e do desprezo pelas regras que a si mesmos se impuseram.

De militância, nem vale a pena falar...

Nojo, asco, repulsa, náusea...


"Nem o pai morre, nem a gente almoça..."

PS volta a falar de Costa para o lugar de Seguro...

Em tempo.
"Se António Costa é candidato, ou uma espécie de Rui Rio do PS, é coisa que ainda não deu para perceber. Eu já comprei as pipocas, que o thriller está mesmo a começar!"

segunda-feira, 26 de maio de 2014

No PCP, a maior parte das coisas não acontecem por acaso...

"Desta vez, o PCP ganhou mesmo. Não foi preciso aquela retórica oficial, tão típica de noites que correm mal, porque desta vez correu muito bem. E não foi por acaso: o PCP foi o único partido que soube aproveitar a austeridade violenta, o desemprego elevado e o desencanto geral. Manteve o discurso mas não se ficou por aí, ao contrário do Bloco de Esquerda. Percebeu que ia ser beneficiado, mas soube unir-se, ao contrário do PS. Renovou rostos no parlamento, mudou a liderança da CGTP, criou um cabeça de lista nas europeias e tomou conta dos protestos de rua, pondo o "Que se lixe a troika" no bolso em poucos meses." 
Nota de rodapé.
Aviso desde já, que se clicarem aqui, podem ler o resto e verificar que não estou a citar o jornal Avante...

Ontem, foi dia de bola que, como se sabe, é coisa fina para reflexão... (III)

"Frente Nacional conquista França com sentimento eurocéptico."  
 Os  26%  obtidos por Marine  Le  Pen  não seriam suficientes para reclamar a dissolução da Assembleia e eleições antecipadas, se  Hollande não tivesse tido uma derrota humilhante,  que deixou o PSF reduzido a menos de 15% do eleitorado!  Perante a  pressão que se antevê nas ruas, dificilmente Hollande conseguirá evitar a antecipação do escrutínio. Se Marine Le Pen vier a confirmar em legislativas, a vitória obtida nas europeias, terá fortes argumentos para  propor a união da extrema-direita europeia numa só família. O seu grande opositor será  Nigel Farge, líder do UKIP  que venceu as eleições no Reino Unido.  De qualquer modo,  a oportunidade de enfrentar  o poder de Merkel e colocar definitivamente em causa a moeda única e a UE, deverá ser suficiente para que Nigel Farge ceda aos argumentos de Le Pen, que terá no holandês Wilders ( líder da extrema direita) um aliado de peso.

Votar, sempre...

Ontem, como sempre, fui votar.

Foi uma evolução muito rápida...



Passos e Portas não irão coligados em 2015. 
A Aliança Portugal (parte 2) é pequena de mais para nela caberem ambos.”

Ontem, foi dia de bola que, como se sabe, é coisa fina para reflexão... (II)

"Só o PCP e Marinho é que podem ir para o Marquês".

Ontem, foi dia de bola que, como se sabe, é coisa fina para reflexão...

"Estará o prezado leitor, ao ler este artigo, a questionar por que razão não abordo os resultados das europeias. Este artigo teve de ser escrito e entregue ao Diário As Beiras antes de as urnas abrirem. Hoje proponho-me a analisar parte da importância da realização final da Liga dos Campeões em Lisboa. Poderá o caro leitor pensar que sei quem saiu vencedor, mas este artigo também foi escrito antes do pontapé de saída do jogo. Julgo que o jogo de sábado teve uma importância extraordinária para o nosso país....” 

Miguel Almeida, vereador Somos Figueira, hoje no jornal AS BEIRAS. 

Em tempo. 
Sobre o mesmo assunto: “No rescaldo da Champions em Lisboa”.

A certeza

Se a abstenção servisse para alguma coisa, Portugal estava óptimo.

A dúvida

A direita foi derrotada.
Mas, o que eu gostaria de ter ficado a saber, é quanto valeu o PSD e Passos Coelho e o CDS e Paulo Portas, nas eleições de ontem. 

domingo, 25 de maio de 2014

Resultados das europeias de hoje

Na minha freguesia, S. Pedro - concelho da Figueira da Foz, foi assim:


PS - 260; PND - 4; MTP - 63; MAS - 7; PAN - 8; POUS - 0; PTP - 1; Livre - 6; 
BE - 40; PCPT-MRPP - 16; PPD - 2; PDA - 0; PNR -1; CDU 98; 
Aliança Portugal - 126; PPM - 5.

Vitória do PS. Derrota histórica da Aliança Portugal. Bom e interessante resultado da CDU, que venceu na mesa 2. Excelente resultado do MTP, de Marinho Pinto. Descida acentuada do BE. Abstenção enorme.

Em tempo.
Os resultados eleitorais podem ser acompanhados on-line, clicando aqui.

É a segunda...

Manuel Domingues anuncia a sua candidatura à Comissão Política da Secção Psd Figueira da Foz.

Estou a preparar-me para ir votar....

Neste momento, ainda de reflexão, estou a preparar-me para ir votar.
Como disse, estou a reflectir. E lembrei-me disto, que li há 3 dias:
"Está em marcha na Alemanha uma lei que prevê a expulsão, no prazo de três a seis meses, de emigrantes de países comunitários – mesmo que legais e perfeitamente integrados – que fiquem desempregados. Bom, pelo menos saem vivos. Já é um progresso."
Pois é: isto é tão fácil de prever que até dói...

No rescaldo da Champions em Lisboa

Os Portugueses, provaram-no mais uma vez, não percebem nada de economia nem de negócios. 
Nem os empresários, nem os particulares. 
Neste momento, julgam-se uns espertinhos do catano,  porque "comeram" o couro e o cabelo aos "nuestros hermanos" que dormiram uma ou duas noites em Lisboa. 
Tivessem aplicado o preço justo, e talvez muitos deles voltassem. 
E aqueles que voltassem, num ano ou dois, gastariam mais, muito mais, que aquilo que lhes esfolaram numa noite. 
Todos ficavam a ganhar. 
A esperteza, de inteligente, só tem a aparência. 
A final da Champions, no imediato, foi boa para a economia, mas terá sido o melhor para o futuro da reputação de Lisboa e de Portugal?

Exposição de Fotografia: Mural de Mário Belém - CAE

A inauguração será no dia 28 de Maio, pelas 18.30, na Sala Afonso Cruz, 
no CAE - Centro de Artes e Espectáculos da Figueira da Foz. 
A exposição vai estar patente ao público até dia 29 de Junho.

Bom domingo

sábado, 24 de maio de 2014

Da humildade...

Esta postagem, que fiz para brincar comigo próprio, nos últimos dois dias, tem sido o maior sucesso deste blogue.
Em dois dias, apenas, como podem conferir no espaço próprio, um pouco abaixo, à direita, já é a postagem mais vista dos últimos sete, neste espaço.
Eu, que sou naturalmente humilde, sei que a humildade não é necessária para nada.
Ninguém é bom naquilo que faz por ser naturalmente humilde.
Essa religiosa (católica...) característica, não serve rigorosamente para nada.
Já a autoconfiança nas próprias capacidades, a noção de que se é bom a valer naquilo que se faz, é outra conversa – pode ser o combustível para continuar a fazer cada vez melhor.
E para que conste – e é, apenas, uma mera constatação pessoal: eu, que sou naturalmente humilde, prefiro um bom vaidoso a um falso humilde. 
Todavia, isso não quer significar, que um vaidoso e apaixonado pela sua imagem, ego e desempenho, apesar de viver encantado consigo próprio, não consiga ser irritante...

Para mim e para o resto da humanidade.

Hoje, a política fica de lado: falemos do engate!..

Legenda da imagem
A revista Nova Gente cometeu uma terrível gaffe na edição desta sexta-feira ao chamar à capa uma notícia de que Judite Sousa e Isabel Figueira estariam ambas envolvidas com um homem casado, que seria Luís Montenegro, líder da bancada parlamentar do PSD. Contudo, Isabel Figueira já veio a público desmentir a notícia, explicando que quem está ao seu lado na foto tirada na praia é Henrique Blanc, um «amigo de infância»
A revista, através do Facebook, já pediu desculpas referindo que «trata-se de um lapso, que muito lamentamos».
_________________________________________________________________________________________
O que vem a ser uma boa frase de engate? 
Será uma frase que nos faz pensar sobre a pessoa que a proferiu e o conteúdo da mensagem que nos quis fazer chegar, ou pelo contrário, que nos deixa a pensar em nós, alvo a conquistar? 
Essa coisa do engate palavroso - nem todo o engate é falado, há muito que é desgraçadamente esganiçado - sempre me fez pensar e reflectir... 
Não seria suposto que o engate nos fizesse ficar  caidinhos por quem nos tenta engatar? 
Então porque é que a maior parte das mulheres, por exemplo, só porque alguém lhe diz que ela ilumina a rua por onde passa mais do que a iluminação pública, não pára, ao menos, dois segundos, para reflectir sobre a proveniência do elogio? 
Não seria suposto que a «vítima» do engate se detivesse a valorizar a inteligência da tirada e, em consequência, atribuísse uma nota global ao engatante, de modo a colocá-lo, ou não, na coluna dos «Putativos»
Temo e creio, simultaneamente, até pelo que observei nas últimos dias, que as regras do engate estejam definitivamente subvertidas. 
Deve ser por isso que a maior parte das pessoas olha para o engate como algo de desprezível, em vez de o ver como algo de profundamente imaginativo, intelectual e decisivo para o nosso futuro e as nossas vidas.
Bem observadas as coisas, o engate não deixa de ser uma forma de expressão artística, apesar de ter sido banalizado e desvalorizado ultimamente – a voz esganiçada não ajuda, os risinhos tontos e os golinhos bebidos pelo gargalo da garrafa também não!.. 
Portugal seria diferente se a técnica do engate tivesse sido correctamente aperfeiçoada ao longo dos tempos. 
Se tal tivesse acontecido, o engate seria, hoje em dia, uma arte de refinado talento e bom gosto - muito diferente, portanto, do que é... 
Mas os tempos que vivemos são estes: depois de uma das piores campanhas de engate a que assisti nos últimos 15 dias, temo bem que só se dignem deixar engatar os verdadeiros militantes do engate - os boys e girls aos quais as benesses garantam o presente e o eventual futuro.
Sobre política, Portugal, hoje, resume-se a isto?..
1) Quem é Luís Montenegro? 
2) Quem é Henrique Blanc? 

Balsemão saca 4,7 milhões ao Estado...

ler aqui.

sexta-feira, 23 de maio de 2014

Canal Figueira Memória...

O novo programa da Figueira/Tv, em emissão experimental.
O programa promete...
Depois deste aperitivo fiquei curioso para saber como estes “jovens” comentadores se vão desenrascar.
Defender o passado contra o presente pode se encarado como reaccionarismo. Elogiar o tempo que vivemos pode ser encarado como niilismo ou conformismo...
Vamos esperar pelos próximos capítulos.

Somos um povo do catano...Isto ainda vai dar um filme para bater recordes de bilheteira!..

"Apesar de ser considerado perigoso pelas autoridades e estar fortemente indiciado pelos crimes, o homem também conhecido como Manuel “Palito”, que esteve fugido 34 dias foi recebido como uma espécie de herói popular. À sua chegada, foi aclamado por mais de 200 habitantes locais, que o esperavam. Tiraram fotos com os telemóveis, bateram palmas e também assobiaram, mas numa manifestação de apoio. Ninguém o criticava e alguns até o elogiavam."

Decidam-se...

«Eu nem consigo perceber como é que eles (PSD e CDS) vão buscar 30 por cento de pessoas, de eleitores, que votem neste governo depois de três anos de ajustamento.» 
Constança Cunha e Sá, ontem, na TVI 24

Escolher, segundo os dicionários, é um processo mental que envolve o juízo acerca dos méritos de múltiplas opções e a consequente opção por uma delas. 
O processo é mental, mas dá-nos a sensação de uma liberdade que nem sempre temos.
Desde logo, porque grande parte das nossas escolhas faz-se com base em informação por vezes manipulada e deficiente. Essas opções são, por conseguinte, quase sempre condicionadas.
Contudo, muitas vezes são também de conveniência, de oportunidade, têm motivos fúteis ou conjunturais.
Nem sempre, porém, ao contrário do que nos querem fazer crer, existem várias opções.
Há opções iguaizinhas, a que damos nomes diferentes, para acreditarmos na ficção de que estamos perante um variado leque de escolhas.
Todavia, há uma coisa que é verdade: a escolha é uma opção. Pode ser uma opção hesitante, incompleta, mas uma escolha é uma opção que contribuirá para um resultado.
Quando a escolha está feita, acabou o processo mental. Acabou, também, a comédia. A seguir, sofremos as consequências das nossas opções.
Não votar no dia 25 é aceitar este governo. Quem ficar em casa, merece o governo e a Europa que tem.
Decidam-se.
Segunda-feira é já a seguir a domingo...

quinta-feira, 22 de maio de 2014

Uma história de sucesso...

A minha, é uma história de sucesso.
É muito curta: resume-se a isto - sou um sobrevivente.
Na década de 50 do século passado sobrevivi, sem sequelas, a uma doença horrível -  na altura mortal!
Na década de 60 sobrevivi, quase que sem sequelas, a um terrível acidente de viação!
Livrei-me, mesmo à tangente, de uma guerra colonial, pois no último momento, em 1974, ano em iria cumprir o serviço militar, deu-se o 25 de Abril!
Depois, passei incólume pela guerra civil que haveria de ter vindo depois do 25 de Abril...
Passei incólume pela 3ª. guerra mundial que haveria de ter rebentado nos anos Reagan...
Passei incólume pelo inexorável e rápido ocaso da espécie humana que haveria de se ter seguido ao HIV...
Tenho conseguido sobreviver à descoberta do anthrax e espero sobreviver também ao ébola...
Finalmente: penso que estou prestes a sobreviver a Cavaco/Passos/Portas, juntos neste governo!
Suspeito que vou começar a respirar melhor a partir de segunda-feira...
Uma história de sucesso, a minha!

Ler a história da Europa e votar

"Estas são as eleições europeias em que a repetição dos erros políticos do passado mais está presente nos programas dos partidos que lideram sondagens. Ler um bom livro de história do século XX e ir votar no próximo domingo, é o melhor antídoto que me ocorre."

Rui Curado da Silvainvestigador, hoje no jornal AS BEIRAS.

A ter em conta no próximo dia 25 (2)

daqui

Está convocada a primeira greve na Soporcel

Desde 1984, ano de entrada em funcionamento da fábrica de Lavos, na Figueira da Foz, esta é a primeira vez que os trabalhadores da Soporcel vão entrar em greve. Tal vai acontecer das 20H00 do dia 27 até às 00H00 de 1 de junho. 
A comissão sindical da Soporcel, em nota de imprensa, refere que os objectivos da greve se prendem com “a defesa do direito ao Fundo de Pensões de benefício definido, negociação efectiva com a comissão e direcção sindicais do caderno reivindicativo apresentado à administração e defender a melhoria das políticas de pessoal da Soporcel”. E considera que o Fundo de Pensões, que os trabalhadores vêm reclamando, “foi colocado em risco, pela empresa, no final do ano passado”.

Para os militantes do PSD/ Figueira está na hora de pagar as quotas...

O senhor que se segue à frente da concelhia do PSD figueirense, tudo o indica, irá ser Teotónio Cavaco
Miguel Almeida, já se sabia, não irá candidatar-se a novo mandato a presidente da Comissão Política Concelhia do PPD/PSD da Figueira da Foz.  
Teotónio Cavaco é, neste momento, o único candidato conhecido. 
A apresentação pública da candidatura - bem como dos elementos que a compõe - está marcada para, hoje, quinta-feira dia 22, pelas 18h15, na sede do Partido, à Rua da Liberdade.
Teotónio Cavaco, de 47 anos de idade, é natural de Tondela mas reside na Figueira da Foz há vários anos. 
Profissionalmente, é professor do ensino secundário, disciplina de História.
Esta é a hora de pagar as quotas...
Atenção, pois, militantes do PSD local!  

quarta-feira, 21 de maio de 2014

1.º Torneio Internacional Hugo Almeida em sub-17



A Figueira da Foz irá receber, a 13 e 14 de agosto, o 1.º Torneio Internacional Hugo Almeida em sub-17. 

A prova, apadrinhada pelo avançado do Besiktas e internacional português, irá contar com as formações da Naval (clube organizador), FC Porto, Sporting e Real Madrid.

Juncker, é esquentador ou esquentamento?..

O antigo presidente do PSD, e actual comentador,  Marcelo Rebelo de Sousa, defendeu que vale a pena votar na coligação Aliança Portugal, a que chamou "AP", por ser a única que apoia Jean-Claude Juncker para presidente da Comissão Europeia...

Erosão costeira: reparações mínimalistas nas praias afectadas!

foto de António Agostinho
João Ataíde, na última reunião de câmara, citando o jornal AS BEIRAS, informou que  "sem dinheiro nem competência legal para mais, a Câmara da Figueira da Foz vai reparar alguns dos estragos provocados pela agitação marítima em várias praias do concelho."
Durante o último inverno, foi na Tamargueira (Buarcos), S. Pedro, na Costa de Lavos e na Praia da Leirosa onde o mar fez mais estragos, que ainda são visíveis a menos de um mês do início da época balnear. 
O Ministério do Ambiente já adjudicou obras prioritárias, mas ainda não foram iniciadas. 
Entretanto, a autarquia disponibilizou 23 mil euros para “uma intervenção minimalista nos passadiços, que não chega a todos, por falta de verbas”.
Hoje de manhã, levei a máquina e fiz as fotos, que dão conta do estado dos acessos às praias da freguesia de S. Pedro no dia 21 de maio de 2014, e que podem ser vistas aqui...

A escola industrial e comercial

foto sacada do facebook de Isabel Maria Coimbra
"Em 1888 foi criada na Figueira a aula de desenho industrial precursora da que em 1889 evoluiu para escola industrial e, posteriormente, também comercial. Ali se formaram gerações de técnicos de vários níveis, alguns dos quais à custa de muito esforço e formação teórica complementar, conseguiram licenciar-se e ali deixaram as suas marcas, também como professores.
Sim, porque o regime de então pretendia separar o povo em duas classes: os futuros dirigentes públicos e os filhos dos operários, que teriam como destino servir a classe dirigente. Não cabe nesta meia dúzia de linhas o muito que haveria a dizer.
Nem sequer interessa tanto analisar o passado. Uma coisa é certa: aquela casa, não só faz parte da história da Figueira, como muito do que positivo se fez ao longo dos anos, se lhe deve, para além se ali se ter construído salutar pensamento que influenciou oposição ao regime então vigente.
Importa discorrer sobre o presente e o futuro. Não é a primeira vez que, por ocultas razões elitistas, se induz a ideia de pôr em causa a sua existência. As soluções não são apenas compostas de números. Há muito mais vida para além deles.
Estou certo que os que por lá passaram e que anualmente a celebram: alunos, professores, funcionários, orgulhosos do que ali aprenderam, ensinaram e enquadraram não deixarão que lhes “deitem a casa abaixo”.
Incluindo o signatário destas linhas, orgulhoso de ali se ter preparado para a vida."

Daniel Santos, engenheiro civil, hoje no jornal AS BEIRAS.

Temos de continuar a saber (con)viver com as nossas "impossibilidades"!..

Notícias de Coimbra:
"A Entidade Regional de Turismo do Centro (TC) regressa aos “ajustes directos”.
A feliz contemplada é a RFM, que vai receber uns bons milhares de Euros para publicitar na sua antena uma iniciativa… da sua autoria.
O contrato celebrado entre a Turismo do Centro e a Genius e Meios (empresa do grupo R/Com, a que pertence a RFM ) prevê que a primeira pague à segunda a quantia de 46 125.00 Euros (!) para a emissão de spots publicitários da festa da RFM...na RFM.
Sim. Ouviu bem. Da RFM na RFM.
O eleitor pagador passivo contribuinte activo, até pode entender o apoio da TC ao RFM Somni, mesmo que considere o valor exagerado. O que nunca vai entender é razão porque é que a Turismo do Centro vai pagar para a RFM fazer propaganda do evento da RFM, a menos que o contrato para a emissão de spots seja uma forma airosa do povo suportar os custos com a contratação dos artistas que depois vai voltar a pagar se quiser ir ver"...

terça-feira, 20 de maio de 2014

A ter em conta no próximo dia 25

daqui

Vocês estão a ver alguma coisa?...Vou já ao médico, pois é possível que tenha de mudar de lentes!..

Pires de Lima


 - Portugal no «caminho certo» graças a «três motores» da economia...

Momento alucinópolítico do vazio...

Ontem, António Costa abriu as portas dos Paços do Concelho para a bola
Nas comemorações do 5 de Outubro, foi tudo à porta fechada...

Os políticos e as campanhas eleitorais

Durante a visita de ontem de manhã à lota do porto da Figueira da Foz, no âmbito da campanha para as eleições europeias, António José Seguro, Francisco Assis e Maria João Rodrigues escutaram as preocupações dos que ali trabalham. 
Numa das conversas, um cidadão explicou que estava ali como solução de recurso, depois de ter saído de uma fábrica de celulose da região. 
"Vamos trabalhar para que as pessoas possam trabalhar onde gostarem", garantiu o líder do PS.  
O Secretário-geral e os candidatos foram também confrontados com queixas de peixeiras e de pescadores, ou pela falta de poder de compra dos cidadãos, ou pela estratégia de preços seguida pelas grandes superfícies comerciais. 
"Sei do que me está a falar. Sei que isso acontece na agricultura e na pesca", respondeu António José Seguro, sublinhando depois: "Sem contacto com os problemas reais dos cidadãos, a política não faz sentido"
Como bom  e experiente político do chamado “arco do poder” em campanha eleitoral, António José Seguro faz o óbvio: nestas alturas, o trabalho deles é dizer aquilo que o povo quer ouvir
Infelizmente, para eles, será, também, depois de eleitos, fazer o que se espera deles... 
Todos nos lembramos, certamente,  do mais recente exemplo, protagonizado por um politico do "arco da tragédia deste poder"...  
Passos Coelho, depois de eleito,  fez exactamente aquilo que disse que não faria na campanha eleitoral de 2011...