quarta-feira, 30 de setembro de 2009

O que está realmente em causa no próximo dia 11 de Outubro em São Pedro


No próximo dia 11 de Outubro, para lá de quem venha a ganhar ou perder as eleições para a Assembleia de Freguesia de São Pedro, uma coisa vai certamente mudar: a composição do futuro colectivo daquele órgão autárquico ficará mais plural.
Isso, significa em si mesmo, uma valorização dos pilares essenciais da democracia, o que obrigará abertura à negociação e ao diálogo, deixando para trás este “quero, posso e mando”, que tem caracterizado, pelo menos, os últimos 8 anos políticos na Cova-Gala.

Neste momento, a meu ver, para os eleitores de São Pedro, essa é a questão essencial que será colocada no próximo dia 11, quando forem exercer o seu dever cívico.
A actual Lisp, que se deixou amarrar na insustentável dependência da fulanização absoluta da liderança de Carlos Simão, tornou-se numa força sem património político colectivo. O velho traço tolerante da Lisp inicial – a de 1985 - desvaneceu-se. A identificação com o melhor dos covagalenses é passado. A Lisp actual, enfeudou-se e deixou-se manipular pelo poder autárquico vigente na Figueira nos últimos 12 anos. Daí, absorveu e pôs em prática, apenas, "o pior dos figueirenses”: a soberba, a arrogância, a intriga, a inveja, a ambiguidade e a falta de valores.

Em São Pedro, o vazio, político e ideológico, do “centrão”, engendrado pelo PS e PSD figueirenses, há quatro anos atrás, foi agora felizmente rompido, principalmente, com a candidatura Socialista do António Samuel, sem esquecer, claro, a outra alternativa democrática, a candidatura de Nelson Delgado, da CDU.

Só este facto, constitui, em si mesmo, um importante avanço democrático na vida política da freguesia de São Pedro, comparando com o que se passou há quatro anos atrás.
Independentemente das ideologias e do candidato em que cada um de nós possa vir a votar no próximo dia 11 de Outubro, para quem gosta de viver numa Terra com abertura, tolerância democrática e diversidade de opinião, é muito mais agradável ser governado por alguém que tem de conviver com uma oposição forte, do que, por quem, como tem acontecido nos últimos anos, que considera que pode mandar em tudo.
Perante isto, e como existem alternativas em discussão no próximo dia 11 de Outubro, estou em crer que nenhum covagalense vai permitir que outros escolham por si.

X&Q746


Houve dias assim

foto de Pedro Cruz

terça-feira, 29 de setembro de 2009

Depois de ter visto tudo muito bem...






Cavaco já falou durante 11 minutos ao País...... mas, não me peçam para dizer o quer que seja, antes do próximo dia 13.10.2009.

A situação financeira da Câmara Municipal da Figueira da Foz


Nelson Fernandes, deputado municipal da CDU há vários mandatos, conta "a história e causas", aponta a forma de "como lidar com a dívida" e termina este seu trabalho, sugerindo "medidas concretas".

Leia o documento na íntegra, clicando aqui.

Tarde piaram

O presidente da Câmara da Figueira da Foz, Duarte Silva, em declarações ao JN de 27 de Fevereiro de 2007, que pode conferir clicando aqui, rejeitou a ideia de que o prolongamento do novo molhe do porto comercial local, em 400 metros, poderia aumentar a erosão costeira nas praias a sul da Figueira da Foz.
Recorde-se, que na altura a obra foi censurada pela Assembleia Municipal de Leiria, que aprovou uma moção contra a construção da estrutura.
Palavras de Duarte Silva ao JN, que vale a pena lembrar: "como este molhe tem uma inflexão a sul, dos cerca de 400 mil metros cúbicos de areia que, por ano, aqui se depositam, depois da obra só um quarto desse valor ficará na Figueira. O restante será depositado naturalmente nas praias a sul".

Entretanto, havia quem já se preocupasse com o problema da erosão da orla costeira figueigueirense. Por exemplo, em 11 de Dezembro de 2006, aqui no Outra Margem, talvez por não sermos engenheiros, alertávamos, como podem igualmente conferir: “a protecção da Orla Costeira Portuguesa é uma necessidade de primeira ordem...O processo de erosão costeira assume aspectos preocupantes numa percentagem significativa do litoral continental. Atente-se, no estado em que se encontra a duna logo a seguir ao chamado “Quinto Molhe”, a sul da Praia da Cova. Por vezes, ao centrar-se a atenção sobre o acessório, perde-se a oportunidade de resolver o essencial...

Agora, que os efeitos da erosão costeira provocada pelo prolongamento do molhe norte já se fazem sentir na onda do Cabedelo, “unidos no protesto contra os efeitos do prolongamento do molhe norte à entrada do Porto Comercial da Figueira da Foz, reuniram-se na praia do Cabedelo algumas centenas de surfistas, jovens, membros de associações nacionais, associações internacionais e cidadãos anónimos. Numa cidade em que o carneirismo e o conformismo são regra este foi um acontecimento raro e excepcional de mobilização cidadã. O ponto alto desta manifestação foi o desenhar no mar do logótipo humano S.O.S. por cerca de 230 pessoas.”
Mas, o curioso, o mais curisos mesmo, como podem ver na foto sacada daqui, é que até “o Engº Duarte Silva, na qualidade de Presidente da Câmara Municipal da Figueira da Foz, também fez questão de marcar presença neste evento, bem como os deputados João Portugal, Miguel Almeida e os candidatos à Câmara Municipal, João Ataíde, Daniel Santos, Rui Silva e Silvana Queiróz. Manifestando todos eles a sua preocupação para com este problema, mostrando-se disponíveis para tratar este assunto com a devida atenção.”
Mas, onde andou toda esta gente que não previu, em devido tempo, o que era facilmente previsível?...
Tarde piaram…

X&Q745


Mais um em situação difícil...



Cavaco vai falar

Mais logo, pelas 20 horas, o Presidente da República vai falar ao País.
Até ao momento, não se sabe ao certo qual o assunto da declaração…

P.S. –
Recorde-se, todavia, que o Presidente prometera comentar o caso das alegadas escutas em Belém apenas depois das eleições legislativas, que se realizaram no domingo...
Mais há mais hipóteses: outro dos assuntos que poderá ser abordado pelo PR será o convite a José Sócrates para formar Governo, depois da vitória nas legislativas, sem maioria absoluta.
E não se esqueçam que o Papa vem a Portugal no próximo ano...

domingo, 27 de setembro de 2009

Os resultados na minha freguesia


Lido no twitter

Dias Ferreira acaba de telefonar à irmã sugerindo-lhe que diga que a culpa foi do árbitro.

E amanhã?...





Segundo parece, o meu desejo pessoal, para hoje, a partir das 20 horas - maioria relativa do PS. Reforço dos partidos à sua esquerda - cumpriu-se.
Depois desta vitória, a partir de amanhã, é que vão ser elas…
É o momento deste PS de Sócrates vir dizer com quem se vai juntar e como pensa corrigir défices orçamentais e a quem pretende fazer pagar a crise...
A noite vai ser longa. Aguardemos os desenvolvimentos.

O momento existe

foto de Pedro Cruz
Para mim, o momento existe!..
Um segundo, pode representar uma vida repleta.
Umas vezes alegre, outras triste…
Gosto de viver assim, como poeta.

Bom domingo ...

sábado, 26 de setembro de 2009

X&Q743




Período de reflexão

foto Pedro Cruz Nas Europeias de Junho passado, segundo li na altura, a Comissão Nacional de Eleições deliberou no sentido de que as conhecidas restrições relativas ao chamado “período de reflexão” (hoje, sábado) não abrangiam os meios electrónicos (sítios ou blogues dos partidos e candidatos, redes sociais e blogues em geral).
Presumo, que esta posição da CNE decorra exclusivamente de uma apreciação jurídica da lei em vigor, que é omissa nesse ponto quanto a esta recente realidade informativa.
A meu ver, a ética e a cultura democráticas não se reduzem a uma mera conformidade com a legalidade. Considero, por isso, que procederão bem os partidos que, tal como têm feito em anteriores eleições, não procedam a actualizações nos seus meios electrónicos depois das zero horas de hoje e até ao fecho das urnas, amanhã, domingo.
Coerentemente, este blogue só voltará a postar sobre temas eleitorais, após o fecho das urnas do acto eleitoral de amanhã.

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

X&Q742


Quem é que já liga a "rabos de palha"?...

O número três do partido de Portas à Câmara de Moura, de seu nome Pedro dos Reis, foi apanhado pela GNR. Segundo o DN, estaria a desviar palha de uma herdade .
A cabeça de lista e presidente da distrital de Beja do CDS, Sílvia Ramos, confirma o envolvimento do seu "número 3" no caso, mas diz que isso não a fará alterar a composição da lista: “quem nunca pecou que atire a primeira pedra. Não é por meia dúzia de fardos velhos que vamos tirar a pessoa da lista, neste momento. Cabe à Justiça e a Deus julgarem o acto".
Já que a campanha eleitoral, que hoje termina, foi um vazio ideológico e programático, que ficou bem patente nos tristes e inócuos debates televisivos, fale-se então de "palha"...
Mas, quem é que já liga a "rabos de palha"?...

quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Realisticamente analisando


Domingo, temos eleições legislativas.
Faltam três dias para o mapa eleitoral mudar. Pelo menos, é o que espero.
Fica aqui, realisticamente analisando, o meu desejo pessoal, para domingo a partir das 20 horas: maioria relativa do PS. Reforço dos partidos à sua esquerda.
Não esqueço: o PS, com a actual maioria absoluta, não conseguiu resistir, tal como no passado o PSD, ao canto do poder da maioria absoluta.
Isso foi perfeitamente visível.
Em momentos de maior conflitualidade, crispou-se, confundiu-se e baralhou-se.
Entre não ceder à rua e não escutar a rua, blindou-se no seu casulo.
Realisticamente escrevendo: maioria relativa do PS, pois.
É o que espero.

X&Q741

Como são pagas as campanhas eleitorais?

Rui Curado Silva, candidato do Bloco de Esquerda à Câmara da Figueira da Foz, no seu blogue klepsydra, aborda o tema com frontalidade:

“Não são apenas os bonés, canetas, porta-chaves, t-shirts, são sobretudo os outdoors gigantescos para candidatos às juntas de freguesia, repito às juntas, são carrinhas com publicidade móvel a debitar música da boua e carros decorados com as cores e a cara do candidato. Sinceramente, gabo a paciência das pessoas que são massacradas durante horas por esta panóplia infernal de propaganda cujo conteúdo político é quase nulo. No concelho da Figueira é pornográfico assistir à ostentação dessas campanhas (PSD, PS e 100%), cujo o orçamento é de largas dezenas de milhar, em feiras rurais onde um micro-crédito de 1/10 desse valor poderia fazer a diferença para retirar uma família inteira da pobreza.Está mais que na hora de impor limites a este desperdício. Em países mais ricos (França, Itália, Bélgica, etc.) os partidos têm espaços restritos para cartazes e em alguns deles são proibidos os outdoors. Nós nas campanhas autárquicas estamos ao nível daqueles parolos que se endividam para comprar um BMW, para a ostentação de braço de fora e música a fundo (música da boua).”

Tem toda a razão Rui Curado Silva. Se no concelho é o que sabemos, pois tal é visível, com PSD, PS e 100%, na freguesia de São Pedro, em 2005, agora, na vila de São Pedro, em 2009, como é possível uma lista, dita de independentes, realizar campanhas eleitorais tão ostensivas e dispendiosas?... Quem financia?..
Em 2005, fui cabeça-de-lista da CDU, em São Pedro, e sei bem as dificuldades com que me debati para conseguir o parco material com que fiz a campanha eleitoral…
Do outro lado, a tal lista, dita independente, foi gastar à tripa forra. Desde porco no espeto, bailes, bonés, canetas, porta-chaves, t-shirts, outdoors gigantescos, nada faltou em 2005.
Em 2009, pelo andar da carruagem, idem, idem, aspas, aspas.
Quem paga todo este espalhafato?
Os candidatos da LISP não são, com certeza absoluta, pois isso, em relação a 2005, foi-me confirmado por alguns….

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Magalhães

Suspenso. Ou suspenso?..

(O Ministério da Educação veio dizer que o programa de distribuição dos computadores Magalhães aos alunos que entraram este ano no ensino básico não está suspenso, mas que cabe ao próximo governo decidir se quer ou não dar-lhe continuidade.)

Neste concelho, com presciência, já alguém ganhou eleições?..

Engenheiro Saraiva Santos, no quinto poder:
“O que eu gostava mesmo era de ver os candidatos à Câmara Municipal da Figueira da Foz a fazerem e a apresentarem umas continhas de simulação de um projecto de orçamento municipal para o próximo ano, o primeiro de um mandato de 4 anos. Seria muito mais esclarecedor do que a panóplia de anúncios de programas, propostas, objectivos, bacalhau a pataco, e coisas do género que os candidatos costumam espalhar a rodos nestes tempos pre-eleitorais.”
Li e não posso deixar de concordar mais.
Mas, também sei no concelho e no país onde vivo!..
Com muita pena, tenho de admitir que ainda está para nascer o candidato presciente que por aqui ganhe eleições. O pessoal quer é folclore…
Nesta altura do campeonato, até Duarte Silva, depois dos últimos quatro anos, admite que “ainda pode ser útil à Figueira da Foz”!...
Podia ser apenas uma perspectiva de uma miragem do inferno. Mas não, é o retrato de um concelho real, de uma autarquia real, de um autarca real.
Espero, que a maioria, opte, na hora de fazer opções, por participar activamente na vida cívica, votando, para mudar o concelho da Figueira da Foz.

Foto de campanha (XV)

foto Pedro CruzVandalismo

X&Q740


terça-feira, 22 de setembro de 2009

Toma lá Duarte, que é democrático...


Daniel Santos, in site da candidatura do Movimento Figueira 100%, via Política de Choque:


"Também nos chamaram de oportunistas e tinham, de facto, razão. Mas no sentido em que conseguimos escolher o momento oportuno para nos juntarmos para lutar contra este estado de coisas e criarmos uma alternativa válida para a Figueira da Foz.

Mas não posso ser descrito como oportunista quando não tenho, nem nenhum membro da minha equipa tem, terrenos que possam ser servidos por alterações ao PDM e ao PU, ao contrário do senhor que nos acusa".

O encavaquismo

"Tornou-se uma tradição da presidência da República, desde Mário Soares, o presidente em exercício escolher o artista que o retrata oficialmente para a posteridade. Assim, Soares fez-se retratar por Júlio Pomar e Jorge Sampaio por Paula Rego. A Cavaco Silva, que ainda não escolheu o seu artista, eu permito-me sugerir o nome de Noronha da costa. Trata-se, receio, do único artista capaz de captar com convincente intensidade atmosférica a fátua densidade psicológica da figura e do momento político em que vivemos."

Via o sítio dos desenhos

Como diria o saudoso Zé Martins: “está tudo doido”….



aF79


ver Aqui

No limiar dos 70 milhões de euros...

“O relatório semestral (Jan-Jun 2009) sobre a situação financeira da Câmara da Figueira da Foz mostra que nada está a ser feito. O problema agrava-se. O passivo atingiu o limiar dos 70 milhões de euros. A "dívida comercial" passou a "dívida financeira", mas está lá, não fugiu nem vai desaparecer.”

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Fixe

As crianças, para considerarem um fulano qualquer fixe, é o cabo dos trabalhos…
Para certos idosos, pela amostra, que podem ver clicando aqui, não.
Tanto mais, que precisamente para o mesmo idoso, ainda há relativamente pouco tempo, as coisas não eram bem assim…
Agora, porém, tudo é fixe…

Campanha pobre ...

foto sacada daqui


Em São Pedro, a campanha eleitoral, até ao momento, está a ser mais que pobre, paupérrima. Muito folclore, imenso ruído, mas nenhum esclarecimento sobre os reais problemas da vila de São Pedro.
Isto, a continuar, vai favorecer alguém…
Não venham é, depois, acusar os bloguistas, essa infame gentalha…
Já agora, era só o que faltava...

Foto de campanha (XIV)

A CDU no Cabedelo, no Dia das Ondas.

X&Q739


Senhor Francisco Anacleto Louçã, Vossa Excelência ofendeu-me


Um destes últimos dias, numa acção de campanha no mercado de Alcobaça, o Senhor Francisco Anacleto Louçã cumprimentou os vendedores de frutas, legumes, animais de criação e pão, mas evitou as peixeiras.
Questionado pelos jornalistas sobre o facto de ter evitado a peixaria, Francisco Louçã foi rápido na resposta; “Nunca vou.” Porquê? “Por uma questão de princípio”, respondeu.
Será que para o Senhor Francisco Anacleto Louçã cumprimentar peixeiras "cria uma dinâmica de espectáculo" e cumprimentar vendedores de fruta, legumes, animais de criação e pão, não?
Segundo o Senhor Francisco Anacleto Louçã, ele quer "contacto com as pessoas", coisa que, pelos vistos, obviamente as peixeiras não são.
Pessoa sensata, que pretende ser, não quer o Senhor Francisco Anacleto Louçã "favorecer nenhuma forma de populismo".
Político sabido, mente desenvolvida e estruturada, será que o Senhor Francisco Anacleto Louçã, apenas quis demonstrar que recusa qualquer "forma de simplicidade na campanha eleitoral.”?
O Senhor Francisco Anacleto Louçã, não é ingénuo e sabe o que acontece num mercado em tempo de campanha eleitoral. Tudo, menos um contacto sério, normal, dos políticos para com as pessoas.
Então, o que foi fazer ao mercado de Alcobaça o Senhor Francisco Anacleto Louçã?
Cumprimentar os vendedores de fruta, de legumes, animais de criação e pão?
Senhor Francisco Anacleto Louçã, pois fique sabendo, que como filho de uma peixeira, considero que Vossa Excelência me ofendeu…

Foto de campanha (XIII)

Queremos mais para São Pedro...
O quê, pode saber-se?...

sábado, 19 de setembro de 2009

Não abram a pestana, não...


Nota de António Agostinho -
Amanhã, domingo, ao final da tarde, o Esperança inaugura o novo piso do Campo Comendador Eduardo Brito.
Depois de Adémia, Brasfemes, Eirense e Souselas, chegou agora a vez da equipa de S. Martinho do Bispo beneficiar do "pacote" dos sete campos sintéticos que estão a ser implementados no concelho de Coimbra.
Quanto à utilidade do dinheiro investido pela Câmara de Coimbra, neste e nos outros recintos, essa é inquestionável. Os atletas do Esperança – um Clube que tal como o Grupo Desportivo Cova-Gala tem uma obra a todos os títulos meritória na formação - vão ter melhores condições e mais qualidade para poderem evoluir como futebolistas e como homens.
Por outro lado, as novas condições de trabalho constituem importante incentivo para atrair novos atletas para os diversos escalões do Clube, o que facilita e alarga as possibilidades de recrutamento.
Na Figueira, é o que sabemos. Os dois Clubes que vão disputar a Divisão de Honra, a prova máxima da AFC – Cova-Gala e Praia da Leirosa – vão receber os seus adversários nos seus campos de piso de terra batida. O que é caso quase único entre as formações que disputam a prova, pois para além das equipas do concelho da Figueira da Foz, apenas o Carapinheirense (até Dezembro próximo) e o Moinhos têm “pelados”.
E, isto, não se deve ao acaso. É assim, porque no concelho da Figueira, nunca existiu uma politica desportiva planeada, nem fomento desportivo. Em todas as modalidades.
Para além do obsoleto Estádio José Bento Pessoa, onde a Naval realiza os jogos e alguns treinos, é o deserto no que diz respeito a espaços desportivos. O que se passa no atletismo figueirense, até faz doer a alma …
São Pedro, freguesia e vila, por enquanto, tem o campo do Cabedelo, que apesar de todas as lacunas e carências que apresenta, está como está, graças ao empenho e carolice dos seus dirigentes e sócios.
São Pedro, “a vila modelo”, só existe na imaginação do actual presidente da junta, e nas campanhas publicitárias nos jornais distritais, pagas com o dinheiro da junta, isto é, de todos nós.
Para não irmos a outros campos, e dado que estamos a falar da juventude, onde estão as condições mínimas para que a juventude local possa desenvolver-se física e culturalmente?
E, todavia, avulso e sem planeamento, gastam-se recursos preciosos. Atente-se, o dinheiro que já está enterrado, sem critério nem objectivos que sejam do conhecimento dos moradores de São Pedro, no Marítimo da Gala e no Mocidade Covense.
Mas, o que foi feito do projecto da Escola de Música?..
Há algum projecto, sério e credível, para a implantação de um sintético que permita a prática, com condições, do futebol de 11 na “vila modelo”?
Há algo de concreto para o surgimento do tão necessário pavilhão gimno-desportivo e da badalada piscina?
Neste momento único, a cerca de um mês de podermos decidir, com o nosso voto, vamos deixar que a conversa da treta da dupla Duarte Silva/Carlos Simão (um duo que se entende às mil maravilhas, por uma razão simples e objectiva: os dois são desprovidos de convicções políticas e sem elas a obstinação não passa de teimosia), continue a iludir e a adiar os justos anseios da freguesia de São Pedro?
Não abram a pestana, não… Depois digam que o toucinho tem bicho.

Resultado e fotos do jogo de hoje aqui.

Escolas A e B aqui e aqui.

Futebol no Cabedelo



Cova-Gala/Águias
Jogo de apresentação aos sócios. Hoje, Sábado, dia 19 de Setembro, 17 horas

X&Q737


Sondagens

Adeus Verão

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Os casos da bancada do campo de futebol e do cartaz do largo das alminhas

Foi grave o que se passou e parece-me ingénuo pensar que não existiram decisões, pressões e interferências.
No caso do cartaz do Largo das Alminhas, por motivos óbvios, ficamos por aqui.
Quanto ao caso da bancada do Campo do Cabedelo, refiro apenas um pormenor: a bancada foi retirada por funcionários da Câmara Municipal da Figueira da Foz, a um sábado, no preciso momento em que o PS estava a realizar um almoço de campanha nas instalações da Colectividade. Terá sido apenas casualidade ou coincidência?... Isso, fica ao critério dos covagalenses.
Dia 11 de Outubro será tudo julgado.

X&Q736


Catos

Torneio de Petanca

quinta-feira, 17 de setembro de 2009