Ernest Hemingway: «Um homem pode ser destruído mas não vencido.»

segunda-feira, 18 de maio de 2015

30 anos de "normalidade"...


Em 1985, um dos compradores duma máquina destas, então muito na moda, foi Cavaco Silva que decidiu fazer a rodagem do bólide, realizando uma viagem de Lisboa até à Figueira da Foz.
Precisamente há 30 anos e dois dias, Cavaco Silva chegou à Figueira da Foz para falar "olhos nos olhos" aos congressistas. No dia seguinte foi eleito presidente do PSD, numa inesperada reviravolta que continua a garantir não ter sido planeada. 
Ficou aberto, a partir daí, o caminho para a desgraça a que chegámos. Poucos meses depois, a 6.10. de 1985, com a vitória do PSD nas eleições legislativas realizadas nesse dia, tornou-se DDT… 
Teve aí início um longo reinado que ainda dura: 10 anos de PM e 10 de PR. 
E tudo começou desta forma exemplar: “Cavaco ganhou o congresso, depois de chegar atrasado aos trabalhos e de ter entregue a lista fora de horas com assinaturas forjadas por Alberto João Jardim.” 
Passados 30 anos sobra uma interrogação: as nossas forças, já muito desgastadas, aguentarão ainda os futuros problemas?...

1 comentário:

Anónimo disse...

Vale a pena sublinhar - porque não é ficção - que Cavaco Silva chegou ao poder através de uma fraude. Apresentou a candidatura com assinaturas forjadas por Alberto João Jardim. "O que torto nasce, tarde ou nunca se endireita"...