terça-feira, 19 de novembro de 2019

"Presidente da República, precisa-se!"

Para ler clicar aqui.

Pode haver falta de verba, mas existem prioridades... (II)

OUTRA MARGEM, 11 de Dezembro de 2006
A protecção da Orla Costeira Portuguesa é uma necessidade de primeira ordem...
O processo de erosão costeira assume aspectos preocupantes numa percentagem significativa do litoral continental.
Atente-se, no estado em que se encontra a duna logo a seguir ao chamado “Quinto Molhe”, a sul da Praia da Cova.
Por vezes, ao centrar-se a atenção sobre o acessório, perde-se a oportunidade de resolver o essencial...


Decorridos quase 13 anos, a situação no local é esta, depois de terem sido gastos milhões de euros...

Vídeo de António Agostinho

Grande José Mário Branco

José Mário Branco

Erosão costeira e a distracção do povo...

Via Diário as Beiras: "avanço do mar causa preocupação na Leirosa"

"Nos últimos 10 anos, o mar vem destruindo a duna da zona sul da Praia da Leirosa, aproximando-se perigosamente do bairro social. Calcula-se que tenha derrubado cerca de 50 metros da proteção natural. A agitação marítima da semana passada empurrou a água para a mata que se interpõe entre  o mar e as casas. As previsões meteorológicas para amanhã apontam para forte ondulação, temendo-se que a investida seja ainda mais forte.
Na zona norte da praia, são as hortas e os anexos de apoio à agricultura para autoconsumo que sofrem com a subida do mar e o refluxo do Rego da Leirosa.
Silvério Andrade Russo, de 67 anos, foi pescador dos 15 aos 57. “A parte sul está mais em perigo do que a parte norte. Isto devia levar umas pedras, pois não é com areia nas dunas que se resolve o problema. Se não puserem mão nisto, a parte sul vai ficar uma ilha”, defendeu.
O presidente da Junta da Marinha das Ondas, Manuel Rodrigues Nada, subscreve o conhecimento empírico do antigo pescador da Leirosa, defendendo uma proteção com rochas ao longo de 200 metros. “Estou muito preocupado com o avanço do mar na zona sul da praia. Aliás, já tenho alertado as autoridades, mas isto está cada vez pior. Parece-me que, se continuar assim, dentro de alguns dias, a água passará para o outro lado [zona habitada]”, afirmou o autarca.
“Cada vez mais perigoso”
O presidente de junta acrescentou que “os pescadores dizem que, com areia, isto não se resolve”. Assim sendo, sustentou: “Colocar areia é gastar dinheiro, porque o mar leva-a. A solução para travar o mar é prolongar o molhe em 200 metros. O que resta da duna é muito mais frágil e baixo. Portanto, torna-se cada vez mais perigoso”.
Contactado pelo DIÁRIO AS BEIRAS, o presiente da câmara também se mostrou preocupado.
“Estamos todos preocupados. A Agência Portuguesa do Ambiente (APA) e o Governo também estão preocupados. Caso contrário, não tinham tomado a iniciativa [de avançar com a transposição de três milhões de metros cúbicos de areia, da zona do areal urbano para as praias sul do concelho, com comparticipação financeira da autarquia]”, afirmou Carlos Monteiro.
A transposição de areia está sujeita aos prazos dos concursos públicos. Na Leirosa, porém, teme-se que a empreitada já não chegue a tempo para alguns. “Há pelo menos uma casa onde o mar já chega, quando há forte agitação marítima”, alertou Manuel Rodrigues Nada."

Nota  OUTRA MARGEM.
A protecção da Orla Costeira Portuguesa é uma necessidade de primeira ordem...
O processo de erosão costeira assume aspectos preocupantes numa percentagem significativa do litoral continental.
Atente-se, no estado em que se encontra a duna logo a seguir ao chamado “Quinto Molhe”, a sul da Praia da Cova.
Por vezes, ao centrar-se a atenção sobre o acessório, perde-se a oportunidade de resolver o essencial... 

Este alerta, foi publicado neste espaço em 11 de Dezembro de 2006, quase há 13 anos! 
Daí para cá, tudo, por aqui, foi dito ao longo dos anos e pode ser consultado... 
Muita gente, que deveria ser responsável, por omissão, contribuiu para o estado a que chegámos.
Nós, aqui no Outra Margem, continuaremos a fazer aquilo que é possível: contribuir para sensibilizar a opinião pública da nossa freguesia, do nosso concelho, do nosso País e dos inúmeros covagalenses espalhados pela diáspora, para um problema gravíssimo que, em última análise, pode colocar em causa a sobrevivência dos covagalenses e outros habitantes do nosso concelho e dos seus bens.
Tudo foi dito, tudo se cumpriu: depois da construção do acrescento dos malfadados 400 metros do molhe norte, a erosão costeira a sul  da foz do mondego tem avançado, a barra da Figueira, por causa do assoreamento e da mudança do trajecto para os barcos nas entradas e saídas, tornou-se na mais perigosa do nosso País para os pescadores, a Praia da Claridade transformou-se na Praia da Calamidade, a Figueira, mais rapidamente do que esperava, perdeu.
A pesca está a definhar, o turismo já faliu - tudo nos está a ser levado...
Espero que, ao menos, perante a realidade possam compreender o porquê das coisas...
O que nos vale é que temos uma política bem definida para a orla costeira...
Recordo, que para além das palavras de circunstância, como as que podem ser lidas no texto publicado na edição de hoje da Diário as Beiras, que cito acima, de responsáveis políticos com vários anos de exercício de poder, houve quem ao longo dos anos tenha feito o que podia.
Recordo-me da Deputada Ana Oliveira, em Abril de 2018, ter questionado o Ministro do Ambiente sobre a erosão costeira e a barra da Figueira da Foz. O vídeo pode ser ouvido aqui.
Em Junho passado tornou a fazê-lo. O vídeo fica aqui. Podem ouvi-lo.

Como por aqui se pratica a democracia, fica também a resposta do Ministro do Ambiente.
Para a próxima, antes de votarem pensem... Se quiseram, evidentemente.

B.I

Porque é precisa muita lucidez para conseguir sobreviver na sociedade de consumo em que teimam em nos fazer mergulhar, fica o registo deste texto de  Luís Osório:
"O dinheiro em mim é uma impossibilidade, quanto muito uma alegoria. Mesmo que o tivesse de sobra dificilmente entraria numa loja Armani, compraria um Rolex, investia num Jaguar ou moraria na Quinta da Marinha. Não me entendam mal, gosto da ideia de vestir bem, ter estilo, andar rápido e receber amigos num lugar bigger than life. Mas é mais forte do que eu; acabaria por encontrar a imperfeição na perfeição das roupas, o relógio no meu pulso atrasar-se-ia, faria por ser ultrapassado por todos os carros baratos e faltar-me-ia o ar por o espaço ser maior do que aquele que preciso. A falha é minha, não a conseguirei corrigir mesmo que pague bem. Oficialmente, desisto."

segunda-feira, 18 de novembro de 2019

Mais uma de "de consciência tranquila"

Foto sacada daqui
"JOANA LIMA foi presidente de Câmara na Trofa. Entregou as reparações de automóveis camarários a um SOBRINHO, cedeu à sua IRMÃ o fornecimento de flores, deu a exploração do bar das piscinas municipais a um AMIGO. Um caso típico de abuso de poder. Como prémio por este percurso, foi agora eleita DEPUTADA."

Haja misericórdia, para este "casco velho", da Figueira da Foz, numa zona próxima da requalificação...

... a providência, que é o nome da rua que vai desembocar no antigo hospital, lhe valha!..

Lagoa da Vela: será é que é desta?.. Para já será, "a instalação de passadiços e postos de observação de avifauna"...

Lembram-se, para não ir mais longe, do ano de 2017, quando a Câmara da Figueira da Foz tinha em curso um conjunto de diligências destinadas a promover a reabilitação da Lagoa da Vela?..
Diário as Beiras 29 dezembro 2017
Diário as Beiras, 4 junho de 2018


Hoje no Diário as Beiras, com chamada de primeira, pode ler-se na página 11:
"A intervenção da autarquia na Lagoa da Vela, no Bom Sucesso, começa em Janeiro de 2020, com a instalação de passadiços e postos de observação de avifauna, tendo um orçamento de 130 mil euros. As obras deverão prolongar-se até junho seguinte.
Será ainda instalado um pontão de madeira com 40 metros de comprimento,10 metros sobre o espelho de água. Os centros de observação de aves e fauna também serão instalados na vizinha Lagoa das Braças. Trata-se de um projeto integrado “com pequenos projetos”, suportado
por um orçamento total de 400 mil euros, como adiantou ao DIÁRIO AS BEIRAS o vereador Miguel Pereira. O programa inclui a desinfestação de espécies arbóreas invasoras, sobretudo acácias, estando para o efeito destinados 60 mil euros, e a reflorestação de 22 hectares.
A operação lagoa, que conta com a participação do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas e da Associação Vela Pravida, não deixa de lado a reflorestação e a gestão das matas, privilegiando a vegetação espontânea
autóctone. Nem a ligação histórico-económica dos habitantes da região com
a Lagoa da Vela, através da pesca e do aproveitamento do limo para como fertilzante agrícola natural.
Desassoreamento à espera de fundos comunitários
Entretanto, a autarquia aguarda a abertura de candidaturas a fundos remanescentes do Portugal 2020 para proceder ao desassoreamento e à revitalização do espelho de água, devendo representar um investimento que
rondará os dois milhões de euros. O projeto já está feito. A concretizar-se, será
o culminar de várias décadas de diligências, avanços e recuos, que visam a
recuperação de uma das maiores lagoas naturais da Península Ibérica.
A autarquia deverá promover, este mês, no Bom Sucesso, uma sessão de
esclarecimento sobre a intervenção na Lagoa da Vela. Ao quer tudo indica,
o mais difícil será o aproveitamento turístico daquela zona da Rede Natura. O promotor que obteve autorização para construir um empreendimento, numa versão minimalista do projeto inicial, visitou o local e adiantou que estava
a estudar um projeto de ecoturismo, mas não deu mais notícias à autarquia."

Ambientalistas estejam tranquilos: Figueira, ainda vai ser uma cidade verde!

Via Diário as Beiras

«Reflorestação no Paião
Miguel Pereira adiantou, numa reunião de câmara, que a reflorestação dos baldios do Paião ficará concluída até ao fim do mês, com cerca de uma dúzia de hectares de pinheiros e outras árvores autóctones. Por outro lado, revelou ainda, a primeira fase do investimento na reflorestação de áreas ardidas e gestão florestal a cargo do município “já foi realizada”.
O plano de ação contou com a colaboração da Misericórdia de Lisboa, que
comparticipou na aquisição de uma máquina. E está em curso uma campanha de sensibilização ambiental nas escolas. “Não basta reflorestar, temos de reflorestar com qualidade”, defendeu o autarca.
Plantação de centenas de árvores
Por sua vez, o presidente da câmara, Carlos Monteiro, na reunião de câmara,
anunciou a plantação de várias centenas de árvores na avenida Amália Rodrigues, parque das Gaivotas, parque aventura, parque de campismo, jardins do Centro de Artes e Espetáculos e em diversas ruas da cidade, para substituição de árvores doentes. Por outro lado, ressalvou que a autarquia investe 25 mil euros por ano tratamento de palmeiras atacadas pelo escaravelho.»

Morreu Argentina Santos



Não pensava em cantar, conforme conta em entrevista a Baptista-Bastos.
Quis o acaso que um dia alguém da assistência lhe pedisse para cantar, e assim "entrou numa desgarrada" por brincadeira. Atrás desse pedido outros vieram e o que começou por um mero acaso, acabou por tornar-se um "caso sério" na sua vida...
Olhando para trás, acho incrível como esta Senhora nunca ocupou o lugar que merecia. 
É um dos mais injustos eclipses na música portuguesa que me ocorre...

Empreendedorismo político

Via jornal Público

"Galp contratou ex-governante que tomou decisões sobre actividade da empresa.
Carlos Costa Pina, gestor executivo da Galp desde 2012, aprovou em 2008, quando era secretário de Estado do Tesouro, as reavaliações das redes de gás que hoje estão no centro de uma batalha jurídica entre a empresa e a ERSE. 
Galp rejeita incompatibilidade."



Nota.
"Onde morre a vergonha nascem os expedientes desonrosos."

"A Vala e o Monstro"

Opinião e foto de Rui Curado da Silva
Via LUX24

domingo, 17 de novembro de 2019

Gaivotas em Terra...

Diziam os antigos na minha Aldeia: "gaivotas em Terra é sinal de tempestade no Mar".
Contudo, nos dias de hoje, tantas gaivotas em terra, não será também por terem de andar à procura de algo para comer, em Terra, por escassez de peixe no Mar?
Não constituirá isto um sinal preocupante de desequilíbrio ambiental?
E, ao que parece, não aprendemos nada. 
Cito quem sabe mais do que eu: Rui Curado da Silva.
"Rapa-se a encosta toda até à vala menor que atravessa as Abadias. Todo este volume de terra que ajudava a reter a água em tempo de enxurradas será substituído por solo impermeável que irá despejar a grande velocidade a água das chuvas até à vala. A isto juntam-se os pequenos cursos de água que estão a ser entubados, que farão verter a água na vala sem compasso de espera. Estão criadas as condições para cheias. Veja-se a água que inunda já as obras depois das chuvas dos últimos dias. A Figueira está ser literalmente entubada pelas grandes superfícies.
Que bonita que a Figueira está a ficar... Esventrada pelos supermercados, raspada, impermeabilizada junto a leitos de valas. Depois vão chorar quando houver cheias. Este executivo camarário não manteve a sua palavra durante a campanha eleitoral de 2017 quando se debateu a praga de supermercados na Figueira. Este executivo não protege a Figueira dos apetites imobiliários das grandes superfícies, Já não é a venda em caixa o principal negócio destes grupos, é sim a compra e a valorização de terrenos. Aquilo que se designa por especulação imobiliária."


Está na hora dos investidores, no ramo da  "mercearia", na Figueira, até porque o mercado, por cá,  está a ficar saturado, começarem a pensar em alternativas.
Que tal irem investir na Gronelândia, onde as temperaturas começam a ser amenas no Inverno.  
Já, agora, aproveita-se a oportunidade para alertar igualmente os operadores turísticos e empreendedores imobiliários.
O Tempo está a mandar-nos avisos claros. Os que pensam que mandam continuam a ignorar "estas anomalias atmosféricas"...
Um dia será tarde de mais...
Façam o favor de ser felizes. Um dia os vossos filhos e netos vão respirar consumismo, betão e merda. Mau de mais, para poder ser considerado de esquerda, é o mínimo que se pode dizer sobre o actual executivo camarário, cujo presidente, por sucessão, não por eleição, é, neste momento, o Senhor Doutor Carlos Monteiro. O filme vai continuar em exibição na Figueira. A história, é outra coisa e estará sempre inacabada.
"Bom dia a quem ainda resiste".

Bom domingo "a quem ainda resiste"...

Culpa e culpados… Inocência e inocentes… Ou, simplesmente, a força das circunstâncias políticas da Figueira?..
... o PS que desperte para a vida e comece a resolver os problemas intestinos, que lhe permitam melhorar a imagem junto dos figueirenses.
10 anos depois, continuam a ser os meus votos.
Imagem sacada daqui

sábado, 16 de novembro de 2019

Clones: o que eles querem é simples - "futuro", para eles, na política, pois claro...

Montagem com imagens via Paulo Leitão e João Portugal
A sanita do concelho, será para outros?..

Nota marginal.
Espero não ter melindrado ninguém. Asseguro que não foi, de todo, essa a minha intenção. Mas, por vezes, apesar do grande auto-controlo que tenho, não consigo...

"O polémico negócio do lixo, entretanto travado", via João Ataíde

Para ler melhor, clicar na imagem

PSD/COIMBRA está "possante"...

"Mira vai construir em 2020 um Centro de Recolha de Animais"...

Via Diário as Beiras

Nota:
O "nosso" deve estar para "breve"...

RODRIGO SERRÃO

Lâmpadas "LED" precisam-se...

Via Diário de Coimbra de 15-11-19

Obra por acabar desde Setembro: Parque de Caravanas da Costa de Lavos...

sexta-feira, 15 de novembro de 2019

Para mais tarde recordar: Santo António, no tempo Freixo...

"Clone e esculturas", ou "demagogia"? Aguardemos...

Via Diários as Beiras

"deverão ser servidas 1 100 refeições, superando, numa centena, aquelas que, em outubro, forma degustadas no Festival da Feijoada de Búzios"...

Via Diário as Beiras

Lido por aí...

Positivo: a manhã a animar o Mercado Municipal, que tanto carece de animação...

quinta-feira, 14 de novembro de 2019

Figueira, cidade sem regras, onde vale tudo?

Sacado daqui

Desabafo de um cidadão francês: "Temos cada vez menos vontade de ficar na Figueira. Esta política anti-ambiental é repugnante"

Ladeira da Lomba: será que o empreiteiro DAS OBRAS DO CASCO VELHO está a dar sinais de vida?

... depois de cerca de 11 meses de paragem, parece que a obra está recomeçar!..
Para quando o mesmo para a Combatentes da Grande Guerra?

A obra concretizada!..



Fotos António Agostinho
Figueira 2009 - 2019: dez anos de autarca de Carlos Moto Serra Monteiro resumidos nisto!..

Não chegou, mas valeu a pena o esforço... "Tudo na vida vale a pena, se a alma não é pequena"

Imagem via Diário as Beiras

Chegar aos 308 anos de vida, para acabar por ser tratado desta maneira...

Vídeo via Tila Santos

Ainda há boas notícias!...

Nota Outra Margem:publicidade gratuita, deste espaço.
Via Diário as Beiras

E a Figueira gira...

O Freixo, pelos vistos, resistiu ao vendaval atmosférico previsto para noite de ontem para hoje, mas já está a ser abatido. Pelas 8 da manhã já havia pernadas cortadas no chão. A esta hora já o Continente deve estar apinhado de gente ávida de consumir. Publicidade gratuita: para assinalar a abertura, o Continente Figueira irá oferecer um cabaz de produtos Continente aos primeiros 100 clientes que façam compras superiores a €30 nesta nova loja. Portanto, não percam tempo corram. Não se atropelem, porém, uns aos outros. Comportem-se dentro das regras democráticas, da liberdade e dos bons costumes.

E o vencedor é Carlos Moto Serra Monteiro. Mais uma vez: parabéns. Ficou provado, se tal ainda fosse necessário, que na Figueira o PS é um partido em que não se pode confiar. A maioria dos figueirenses tem pensado o contrário. Por mim, tudo jóia. Façam o favor de ser felizes. Um dia os vossos filhos e netos vão respirar consumismo, betão e merda. Mau de mais, para poder ser considerado de esquerda, é o mínimo que se pode dizer sobre o actual executivo camarário, cujo presidente, por sucessão, não por eleição, é, neste momento, o Senhor Doutor Carlos Monteiro. O filme vai continuar em exibição na Figueira. A história, é outra coisa e estará sempre inacabada.
"Bom dia a quem ainda resiste".

quarta-feira, 13 de novembro de 2019

A propósito de segurança e a propósito das preocupações do Dr. Carlos Monteiro recordo uma postagem com mais de 5 anos...



O Bairro Novo e a pesada herança do edifício "O Trabalho”... (II)
Joaquim Gil, advogado,  sábado na sua habitual crónica no jornal As Beiras.

“A propósito da situação de degradação do Edifício O Trabalho, que lamentavelmente se acentua sem solução à vista, o vereador Carlos Monteiro… advogou «todos temos de ser proactivos».
Heureca! Proactivos, pois então! Eis definitivamente encontrada a solução para o edifício – a proactividade!
E eu juro que vou treinar para proactivo!”


"Não será este prédio em ruínas, a cair aos bocados, situado numa zona nobre da cidade, mais ameaçador e perigoso para pessoas e bens, do que um freixo centenário?
Na Figueira, existem prédios em ruínas, há décadas, em algumas das zonas mais valorizadas da cidade.
Exemplo disso é o edifício "O Trabalho".
Isto é a  demonstração do que tem sido o poder político na Figueira, nas últimas 4 dezenas de anos: fraco com os fortes e forte com os fracos.
A questão, para os figueirenses é esta. Passo a citar o  ex-vereador António Tavares, numa crónica publicada no jornal AS BEIRAS, na terça-feira, 11 de março de 2014.
"...  não conseguimos perceber como pode a Açoreana, empresa proprietária do chamado edifício "O Trabalho", fazer perpetuar e permitir a degradação constante do mamarracho que todos conhecemos, para mais situando-se numa zona nobre da cidade e de grande fluxo de turistas e locais..."

O Freixo...

E o vencedor vai ser... Carlos Moto Serra Monteiro. Parabéns.

Mas, quem vai ficar na história é quem luta.

Sobre a liberdade...

Disseram-me que no País (na Figueira isso impossível...) existem  jornalistas que fazem fretes ao poder politico, poder político esse que, por sua vez, faz fretes ao poder económico, que, por sua vez, faz fretes ao poder politico que faz fretes a jornalistas que fazem fretes a conhecidos empresários que fazem fretes e dão mordomias a conhecidos políticos que fazem fretes a conhecidos jornalistas que fazem fretes a conhecidos políticos...
E assim sucessivamente. Mas, isso, só no País. Na Figueira, isso seria impossível.

A minha homenagem à Ana Madureira, à Tila Santos ao Pedro Carvalho e a todos e todas que permanecem em luta para salvar o Freixo

A Câmara Municipal da Figueira da Foz quer abater um Freixo com mais de 300 anos, mas a população está em protesto contra a decisão. O Instituto de Conservação da Natureza e Florestas aprovou o abate da árvore. Em direto do local esteve o repórter da TVI, João Bizarro.

Este vídeo foi feito esta manhã, pelo responsável por este espaço:

Defensores do ambiente impediram abate de Freixo classificado na Figueira da Foz.

Pessoalmente, repudio e lamento a arrogância, seja de quem for. Até Abril do corrente ano, o problema era o Dr. Ataíde... Agora, com o dr. Carlos Monteiro, é o que podemos ver...
Segundo penso, ainda com a agravante de ser protagonizado por alguém que, quando estava na oposiçâo, surfava a onda (recordemos o caso Galante).
Fica uma interrogação: o poder subverte as convicções, ou, afinal, nunca houve convicções e era mero aproveitamento político porque, na altura, estava na oposição e dava jeito?

PSD e PCP "não se conformam com o abate do Freixo"

Conforme se pode ler acima "o PSD da Figueira da Foz não se conforma com a decisão de "abate" do Freixo".
Por sua vez, a Comissão Concelhia do Partido Comunista Português na Figueira da Foz, emitiu ontem um comunicado onde pergunta "SE NÃO É ACTO DE VANDALISMO É O QUE É?!"
O PCP considera que "a decisão da Câmara Municipal de proceder ao abate do Freixo do Pátio de Santo António,  é reveladora da incúria com que a edilidade tem lidado com o nosso património".
Continuando a citar o comunicado do PCP: "tivesse a CMFF prestado atenção às variadas chamadas de atenção por parte do Movimento Parque Verde, outro seria e bem mais feliz, o destino do nosso freixo de 308 anos."
Por último, segundo o PCP, "a Câmara nesta como noutras áreas, deixará um triste legado, o que muito lamentamos. Tendo recusado ouvir especialistas inquestionáveis sobre a matéria, levou por diante uma vontade obstinada, reveladora de falta de sensibilidade e de amor à Natureza, da qual todos dependemos".

22 de Outubro de 2004: o Freixo estava bom e recomendava-se...

Quinzes anos decorridos, vai para abate!..
Entretanto, alguém deixou o Freixo ao abandono e falhou na preservação de uma árvore com mais de 300 anos de história...
Foi o ICNF? Foi a Câmara Municipal da Figueira da Foz? Foi O Movimento Parque Verde? Foi o responsável por este espaço? Foi o Zé dos Anzóis?
Cabe aos jornalistas profissionais realizarem essa investigação e apurarem os factos.

"Segurança de pessoas e bens", blá, blá, etc, e tal, pardais ao ninho...

Jornal Diário as Beiras de 21 de Maio passado
Via Luís Pena
"E o que dizer da segurança aquando das festas de Santo António ali junto ao Freixo? Nessa altura podia ter havido uma calamidade com as várias centenas de pessoas presentes. Mas nessa altura não interessava...O circo é sempre mais importante para a população, já desde os romanos que assim é..."

A Figueira não tem só "continentes". Também tem "ilhas"...

Um problema que já vem de longe. 
"CENTRO DE SAÚDE EM FRANGALHOS E COMA PROFUNDO".
"É caso para dizer que tudo de mau acontece na freguesia de Marinha das Ondas, que está condenada a morrer, com o beneplácito das Entidades de Saúde e da Câmara Municipal da Figueira da Foz.
Tudo aqui vai desaparecendo e morrendo lentamente…"
Via Manuel Cintrão

Pedido de auditoria à concessão Águas da Figueira

"Exmo Senhor Presidente da Câmara Municipal da Figueira da Foz

Ao abrigo do Regimento da Câmara Municipal Figueira da Foz, vem o PSD solicitar o agendamento para uma próxima reunião de Câmara a seguinte proposta:

Volvidos vinte anos sobre a data da celebração do contrato de concessão da exploração do Sistema de Recolha, Tratamento e Rejeição de Efluentes do Concelho da Figueira da Foz, com três aditamentos ao contrato inicial, tendo o último ocorrido há 7 anos.

O PSD entende que, se torna necessário realizar um balanço e proceder a uma avaliação dos diversos aspectos inerentes ao contrato de concessão e ao desempenho da concessionária, no que respeita à prestação do Serviço Público concessionado.

Atendendo que faltam dez anos para terminar a Concessão, de forma a evitar que o sistema fique obsoleto e em rotura no final do contrato.

Neste sentido, o PSD entende que se deverá recorrer a uma entidade independente e idónea, pelo que se propõe a abertura do respectivo concurso, tendo por objecto proceder a uma auditoria nos termos acima indicados."

Figueira da Foz, 11 de novembro de 2019

Vereador do PSD

Ricardo Silva

terça-feira, 12 de novembro de 2019

Que cuidados e atenção teve durante anos esta árvore classificada?..

Via RTP/Notícias

"ICNF dá luz verde a abate de árvore classificada e em risco de queda na Figueira da Foz...


O Freixo, localizado junto à igreja do antigo convento de Santo António, é uma das duas únicas árvores classificadas como de Interesse Público do município da Figueira da Foz (a outra é um plátano com 250 anos, situado na Quinta de Foja, no nordeste do concelho).
Datado do início do século XVIII, o Freixo é anterior à elevação da Figueira da Foz a cidade (1882) e mesmo a vila (1771)."

ÚLTIMA HORA SOBRE O FREIXO...

Desde já,  agradece-se o "incomprimento"!..

Se o Freixo tivesse voz, diria: Câmara, se existisse justiça na Figueira, serias também condenada. És tão ou mais culpada do que eu...

Porém, como a árvore não tem voz, partilho o desejo do Casimiro Terêncio:


"...dado a copa do Freixo estar verde, é OBRIGAÇÃO da CÂMARA, independentemente de pareceres, ESCORAR o Freixo convenientemente e deixá-lo até a copa amarelecer e então sim, ABATÊ-LO!
ABATÊ-LO AGORA É CRIME!


É o mínimo que a Câmara pode fazer por uma Árvore que nunca cuidou..."

Lítio, uma questão que ainda vai dar muito que falar...

Nota.
O video, que pode ser visto clicando aqui, mostra o momento em que João Galamba é barrado pelos populares.

Duas fotos, um pormenor importante... Pensem.

Via Tila Santos
"Hoje, 11 de Novembro de 2019 o Freixo encontra-se assim!"
Hoje, dia 12 de Novembro de 2019, o Freixo, na primeira página do Diário as Beiras

Realizador de cinema Nicholas Oulman, em entrevista à VISÃO:

Leslie...

Que falta de imaginação dos autarcas de Coimbra... 

Ao tempo que a Figueira já tinha descoberto essa desculpa...

Via Notícias de Coimbra

"Manuel Machado diz que Aeródromo está encerrado por causa da Leslie"...