.

“O que impede de saber não são nem o tempo nem a inteligência, mas somente a falta de curiosidade.”
- Agostinho da Silva

sexta-feira, 31 de julho de 2009

Boby Robson

"Ainda é hoje um profundo enigma para mim o que o meu Sporting fez com este senhor. Faleceu e uma das mágoas que leva consigo para o túmulo é que foi o Sporting o único clube a despedi-lo. Ainda por cima, indo á frente no campeonato. Descanse em paz Sir Bobby Robson."

Variante de Tavarede

Daqui a pouco , pelas 15H00, numa cerimónia presidida pelo secretário de Estado Adjunto, das Obras Públicas e das Comunicações, Paulo Campos, vai ser inaugurado este novo acesso rodoviário à Figueira da Foz.
Nesta obra foram investidos 11,8 milhões de euros (sem IVA), acrescido de 3,5 milhões de euros relativos a expropriações.

HUMILDADE DEMOCRÁTICA NA POLITICA LOCAL


Um oportuníssimo post do colega do quinto poder, cuja leitura recomendamos vivamente.

Para ler basta clicar aqui.

BE


Integrado nos comícios de Verão organizados pelo Bloco de Esquerda, realizar-se-á um comício na Esplanada Silva Guimarães, no próximo dia 2 de Agosto, domingo, pelas 21:30, com a presença de Francisco Louçã.
Dia 5, quarta-feira, pelas 21:30, o eurodeputado Miguel Portas estará no stand da Casa Havanesa, na feira do livro, a decorrer no parque de estacionamento em frente ao Forte de Santa Catarina, para apresentar o seu novo livro: "Périplos".

(recebido por mail)

X&Q716


quinta-feira, 30 de julho de 2009

ZONA LIVRE - crónica de hoje no RCFM

Em declarações a um jornal de Coimbra, hoteleiros e comerciantes da Figueira da Foz, lamentaram-se no princípio desta semana, de não haver memória de uma segunda quinzena de Julho tão fraca. As coisas estão de tal maneira complicadas, que os hoteleiros e comerciantes da nossa cidade, prevêem reunir-se durante esta semana, tendo na agenda precisamente a “fraca época balnear”.

Portugal, é um país em crise e a Figueira não foge ao panorama geral.
As causas são muitas e variadas. Mas, há pequenas coisas que fazem pensar.
Li recentemente no Jornal de Notícias, que o areal mais frequentado de São Pedro – uma freguesia com cerca de 5 km de praias - não tem vigilância.
Isto, no mínimo, é surpreendente, pois esta praia é agradável, e quando está baixa mar forma-se uma lagoa muita boa para as crianças brincarem.

Na Cova-Gala, frente ao mar, no Largo Alfredo Aguiar de Carvalho, o veraneante depara-se com um cenário estranho: olhando para a esquerda, para sul do quinto molhe, verifica que o areal não é vigiado, mas é muito mais frequentada do que o do lado, o que fica a norte do quinto molhe, que é vigiado.
Registe-se, que para esta época balnear, esta praia, situada entre o Molhe Sul e o Parque de Campismo da Orbitur, foi melhorada com novos acessos (passadeiras de madeira), o que criou condições excelentes para a sua frequência.

Ao que o JN apurou no local, a 19 de Julho passado, três pessoas foram puxadas pela corrente do mar, tendo sido ajudadas por surfistas que se encontravam no local e pelo banheiro que estava de serviço no Parque de Campismo da Orbitur.
A crise, no nosso país e no nosso concelho, é real. Mas, há coisas de difícil compreensão.
Numa praia com excelentes condições, onde se investiu significativamente para proporcionar melhor acessibilidade aos utilizadores, para os incentivar a ir lá, esqueceu-se uma coisa fundamental para quem frequenta esta praia: a segurança.

X&Q717

Candidato do PS no Cabedelo

Segundo o site João Ataíde - PS, "o candidato do PS João Ataíde, esteve esta manhã na Praia do Cabedelo com a associação ligado ao Surf na Figueira da Foz, a ASFF, aonde se inteirou da pratica desta modalidade, das suas potencialidades e das carências que padece. João Ataíde é um grande defensor deste desporto na Figueira da Foz para o qual espera vir melhorar as condições com o intuito de atrair praticantes locais, nacionais e do estrangeiro. Depois juntamente com o seu filho fez-se ao mar."

Outra Margem, tem a esperança que alguém, aproveitando a oportunidade, tenha alertado o candidato para os gravíssimos problemas de erosão costeira que se verificam na magem sul do Mondego.

A Figueira ...

“Durante horas, ontem, quarta-feira, centenas de populares não arredaram pé da praia da Tamargueira, em Buarcos.
Duarte Silva e Miguel Almeida também foram ver o "tesouro".
Com humor, houve até quem dissesse, no local, que esta "aventura" fazia parte do programa de animação projectado pela Figueira Grande Turismo.
Afinal de contas, "a Figueira não pára! A animação é uma constante", dizia alguém bem conhecido dos figueirenses.
Afinal, era apenas um antigo pontão de marina que se encontrava há vários anos à deriva no mar.”

Via o que eu penso ...

Incentivo à natalidade

quarta-feira, 29 de julho de 2009

Folhetim Joana (Amaral Dias)….

JN - 17h46m:
JN - 20h08m:

Nota da redacção do Outra Margem:
Os jornais perdem leitores todos os dias.
Se olharmos para o passado, verificamos que os folhetins ajudaram os jornais a ultrapassar tempos difíceis. Quem não se lembra do folhetim "O coração de Julieta", no Primeiro de Janeiro dos finais dos anos sessenta do século pasado?
Portanto, incorporá-los de novo nas suas páginas, com uma nova roupagem e outras temáticas, é perfeitamente compreensível para ver se conseguimos prolongar existência desse meio de comunicação que vem resistindo há mais de dois séculos.

Como é possível?...

A praia, situada entre o quinto molhe (o implantado mais a sul) e a praia do Parque de Campismo da Orbitur, foi este ano apetrechada com novos acessos (passadeiras de madeira).
Por isso, por o acesso estar mais facilitado, mais pessoas a procuram, com especial incidência ao fim-de-semana. Daí, a estranheza do
Jornal de Notícias, e já agora, também nossa, por a praia não estar vigiada :

"Quem chega ao local, no centro da vila (junto a um barco e a um campo de futebol sintético) verifica uma grande diferença no número de banhistas, com o areal não vigiado a ser muito mais frequentada do que o do lado. "Esta praia é mais agradável, e quando está a maré vazia forma-se uma lagoa que é boa para as crianças brincarem", explica Vicenta Gomez, uma banhista acabada de chegar. Revela ainda que é a única praia da zona que costuma estar sempre cheia, juntamente com a do Parque de Campismo da Orbitur (mais a sul), esta devido à proximidade do parque. "É uma praia muito boa, por isso é que é muito procurada."

X&Q715




Então, para que é que encerraram as maternidades?...


Educação para o ódio

“Quando o grande poeta Paul Celan saiu de Auschwitz, onde sofrera impiedosos tormentos, foi visitar Heidegger, acaso o maior filósofo do século XX e nazi nunca arrependido. Sabe-se que conversaram de tudo, sem omissões ou rasuras, e Celan não ocultou o prazer experimentado durante aquelas duas horas de convívio. Mas esta era outra gente, independentemente dos gostos e convicções. Em tempos, fui criticado por estimar e defender João Coito (que chefiou a redacção do Diário de Notícias), meu saudoso amigo e salazarista indefectível. E João Coito era reprovado, pelos seus correligionários, devido à afeição que por mim publicamente manifestava, sobretudo em artigos n'O Diabo. Esta relação situava-se no campo da honra e da integridade, se me permitem fazer uma paráfrase da explicação dada por Celan, e tomando as distâncias devidas entre nós e eles.

Dá-se o caso de, na década de 60, depois de despedido de O Século, por envolvimento na Revolta da Sé, e vivendo numa semiclandestinidade, o João Coito moveu céu e terra para eu entrar como redactor no Diário de Notícias. O meu amigo era um homem influente, mas não tanto que conseguisse opor-se a César Moreira Baptista, corifeu do regime e meu raivoso inimigo. Preparava-me para viajar até Paris e, depois, seguir para a Checoslováquia. O Urbano Tavares Rodrigues obtivera uns papéis falsos, encontrámo-nos na Pastelaria Smarta, de súbito deu-me a saudade futura de Lisboa, decidi ficar. Dormi em casa do Fernando Lopes e comi na mesma mesa fraterna. Um dia, diz-me que Manuel Figueira, chefe de Redacção do Telejornal, quer falar-me. Almoço na Varina, Parque Mayer, centro do nosso mundo, e, no final, Figueira convida-me a redigir notícias para a televisão, com, apenas, uma reserva: os recibos seriam assinados sob pseudónimo. Assim nasceu Manuel Trindade, nome de ressonâncias eclesiásticas, até que, denunciado, fui afastado, num despacho de Moreira Baptista, pobre homem.

A vida é o que é. Não me queixo, envelheço sem espanto e com ironia e vou-me divertindo, chateando uns tunantes que por aí andam. Lembrei-me, agora, destas historietas afáveis, ao ler alguns preopinantes de uma direita odienta, que confundem o desdém por delatores com fanatismo partidário. Os que nasceram sob Salazar foram educados para o ódio. De um e de outro lado. Porém, sempre julguei, ingenuamente, que a democracia boleasse as arestas desses ódios. Nada disso. Renasceu um movimento retardado de rancorosos, sem talento, sem grandeza e sem generosidade, mas com aleijões morais e prosa de mau hálito. Os netos de Salazar são incapazes de seguir os exemplos de Celan e de Heidegger. Porque continuadores do mais desprezível dos modelos."

Baptista Bastos, hoje, no DN

segunda-feira, 27 de julho de 2009

Oh, Joana ... pensar que estivémos tão perto...

Erosão costeira: para já, a precupação é a onda, o surf, o negócio…


Recordando um post de 11 DE ABRIL DE 2008, aqui no Outra Margem.

“O prolongamento em 400 metros do molhe norte do porto da Figueira da Foz foi hoje adjudicado, um ano depois do lançamento do concurso público que sofreu reclamações dos concorrentes e atrasos na análise das propostas.
A obra, considerada fundamental pela tutela e comunidade portuária, vai permitir a melhoria das condições de acessibilidade ao porto da Figueira da Foz e deverá estar concluída até Fevereiro de 2010.
Com um preço base de 12,5 milhões de euros, a intervenção compreende a extensão do molhe em 400 metros, bem como a ampliação do canal de navegação.”
Mas, será que alguém sabe, porque estudou, as REPERCUSSÕES QUE MAIS 400 METROS NO MOLHE NORTE terão na zona costeira na margem a sul do Mondego."



Hoje, 15 meses depois, ao lermos a página 9 do diário As Beiras verificamos que, infelizmente, tínhamos razão. Vale mais tarde que nunca. Pena é ser tão tarde, curiosamente a pouco mais de dois meses das próximas eleições autárquicas. Mas, isso é só um pormenor e deve ser apenas coincidência. Vejamos, então o que dizem hoje nas Beiras o vereador Lídio Lopes e o presidente da junta de freguesia de São Pedro, sobre o assunto:

“NO CABEDELO já se realizaram provas do campeonato do mundo de surf e várias etapas
do circuito nacional. Marcos Charana, presidente da Associação de Surf da Figueira da Foz,
lembra-se desses tempos. “O Cabedelo é uma das praias mais consistentes da zona Centro,
mas estamos prestes a perder a onda devido ao prolongamento do molhe Norte, com graves
prejuízos para a economia local”.
Sublinha, por outro lado, que o Cabedelo é o único sítio do concelho onde se pode fazer a iniciação à prática da modalidade.
Tânia Pinto, da direcção do Clube de Surf e Salvamento da Figueira da Foz, que tem escolinhas, corrobora: “é uma zona onde predominam as ondas com condições para iniciar a modalidade, ou seja, é o melhor local para a aprendizagem”.
Quando a onda não chega ao Cabedelo, a alternativa chama- se Cabelinho. Mas até esta poderá estar em vias de extinção.
É para tentar que a onda não desapareça que na Internet está a gerar-se uma vaga de fundo, impulsionada por surfistas, que exige soluções para os efeitos negativos das referidas obras (ver edição de sábado).
“Todos os desportos aquáticos radicais são importantes para a economia da freguesia, que oferece as melhores condições do concelho para a sua prática”, assevera Carlos Simão, presidente
da Junta de S. Pedro. O autarca defende, por isso, que “devem ser criadas mais e melhores condições para que os praticantes possam continuar a frequentar o Cabedelo”.
Mas, sem onda, a paisagem económica e desportiva não será a mesma. “Os praticantes já
se vinham queixando desse problema”
, diz Carlos Simão, advogando “uma solução para que o surf se mantenha”. Os efeitos do prolongamento do molhe Norte, acrescenta, por outro lado, “estão a ser nefastos para a freguesia. Os técnicos dizem que é só numa primeira fase. Esperemos que sim...”.
As obras vão beneficiar o acesso à barra e estabilizar a navegabilidade no porto comercial.
“Somos a favor que se encontrem soluções que vão ao encontro de todos os interesses em causa, mas os desportos aquáticos radicais são uma imagem de marca da freguesia de S. Pedro, e assim deve continuar”, remata Carlos Simão.
Lídio Lopes tutela o pelouro do Desporto e da Juventude. O surf e o bodyboard fazem parte
dos campos de férias da autarquia.
Portanto, “para a Câmara da Figueira, a prática de desportos aquáticos tem toda a importância”.
O vereador frisa ainda que “o Cabedelo é uma opção de excelência em tempos referenciada
como sendo das melhores ondas do mundo para a prática de surf”.

Assim sendo, conclui, “deve ser dispensada atenção no sentido de se criarem infra-estruturas
que confiram qualidade aos praticantes e a quem visita a cidade”
por causa do surf. Acerca dos efeitos das mencionadas obras, Lídio Lopes defende: “esse é um assunto que devemos monitorizar com os técnicos responsáveis pela obra no âmbito do estudo de impacte ambiental”.
O prolongamento do molhe Norte é uma obra da Administração Central.”

Bom, para já para Lídio Lopes e para o presidente da junta de freguesia de São Pedro, o importante é a onda, o surf, o negócio.
Um dia, e dois meses são 60 dias, ainda hão-de ser as pessoas.

Anoitecer

Julho de 2009 é um dos piores meses de sempre na Figueira


O título, como pode ser comprovado pela imagem ao lado, é do jornal As Beiras, onde se pode ler a dado passo ná página 9:

"Os turistas só aparecem em grande número ao fim-de-semana.
Durante a semana, não falta pois espaço para estender a toalha, em parte devido à instabilidade meteorológica. Segundo
Mário Esteves, “a crise
económica está a afectar gravemente
o sector do turismo”.
Hoteleiros e comerciantes da cidade subscrevem e a afirmam que não há memória de uma segunda quinzena de
Julho tão fraca, esperando que Agosto possa colmatar a falta de veraneantes e de dinheiro".
Ainda ao mesmo jornal, Mário Esteves "adianta que agentes locais da restauração e da hotelaria estão preocupados e que deverão reunir durante esta semana, tendo na agenda a “fraca
época balnear”.
Entretanto, e paradoxalmente, a FGT garante que o número de pedidos de informação nos postos de turismo aumentou seis por cento, no primeiro semestre do ano, comparativamente com o mesmo período de 2008.

X&Q714


Bloggers e twitterers vão entrevistar Sócrates

O secretário-geral do PS e primeiro-ministro vai participar esta segunda-feira numa conferência com bloggers, aberta também às redes sociais Twitter e Facebook. Os jornalistas podem estar presentes, mas desta vez não serão eles a fazer as perguntas a José Sócrates.
A "BlogConf" realiza-se às 17,30h desta segunda-feira, em Lisboa.
A iniciativa vai ser transmitida em directo na Internet.

Via política de choque

1º Festival Regional Penteado e Moda foi um êxito

foto de Pedro CruzEstá de parabéns o Olímpio Fernandes e toda a equipa que tornou possível este 1º Festival Regional Penteado e Moda.
Tal como previa o Olímpio Fernandes no seu blog, com o mar quase a beijar o local onde decorreu este Festival de arte e moda, o largo Aguiar de Carvalho tem magnificas condições para este tipo de eventos.
Público, foi coisa que não faltou.

Torneio " O Pinhas"


Classificação final:

Coninhas de Sabão
São Pedro
Cão
Marrocos

Prémio de Bar: Os Tamancos

Melhor Guarda Redes - Rui Lemos
Melhor Jogador- João Pedro "Pichas"
Melhor Marcador-Vitó

quinta-feira, 23 de julho de 2009

salinas

E os Portugueses que ainda estão por nascer que terão de pagar este défice?..



País de ingratos?..

Carlos Paredes, sempre

Hoje, 23 de Julho, faz anos que os deuses nos roubaram Carlos Paredes.

VILA de ingratos!..

foto de Pedro CruzTirando - nestes últimos quatro anos - a oposição que nada propõe, os bloguitos, que de vez em quando chateiam, este ou aquele “vilão”, que diz mal, este ou aquele projecto, que ficou adiado, tudo foi tranquilo durante quase 16 anos.
A sua excelsa figura ressaltou, naturalmente, da mediocridade geral da vila.
Sem o seu iluminado percurso, a vila, possivelmente, estaria ainda sem água, sem luz, sem saneamento, com as ruas e vielas em areia, com os esterqueiros nas traseiras das casas de madeira, com as pessoas a irem com o cântaro à cabeça buscar a água ao poço mais próximo, sem rio, sem mar, sem praia, sem o porto, sem a lota, sem o hospital, sem a zona industrial, sem as colectividades, sem o parque, sem a nova ponte, sem as rotundas, sem os monumentos…
Enfim, a vila sem a sua excelsa figura seria uma desgraça, mal arrumada, sem projectos, só com barracas, casas de madeira, habitada por ranhosos - e não esta coisa moderna, limpa, ordenada, este autêntico e sossegado paraíso!...
Se a vila o merecesse, seria, por unanimidade, um ídolo local. A sua determinação seria devidamente recompensada, por toda uma vila rendida às virtudes únicas do chefe.
Lamentavelmente, porém, a vila não se encontra ao nível do salvador e chefe que lhe coube em sorte!..

Energia eólica na Serra da Boa Viagem, o PDM, os PU´s e a prática do eng. Duarte Silva…

Da NEWSLETTER JULHO 2009 II dos Vereadores do PS, que tive o prazer de receber por email, cito: “sem estudos que suportassem uma decisão séria sobre o assunto, a Câmara apresentou uma proposta da EFACEC para instalação, na Serra da Boa Viagem, de três geradores de energia eólica.
Obviamente que os instrumentos de ordenamento do território (PDM) nada prevêem sobre este tipo de estruturas e, portanto, existe um vazio regulamentar.
Diga-se que a Câmara nem sequer apresentou uma simulação em 3D da situação por forma a se poder aquilatar do impacto visual destes equipamentos, sabendo-se de antemão que serão visíveis a partir da cidade. Da mesma forma, não se sabe o nível de ruído que será emitido e se este será prejudicial às populações.
A proposta da Câmara tem esta redacção singular: “Não havendo ainda uma estratégia definida para a localização de parques eólicos proponho que seja tomada uma decisão sobre a emissão de parecer favorável”.
Os vereadores socialistas votaram a decisão com duas condições: primeira, que os pareceres das diferentes entidades que venham a pronunciar-se sejam positivos; segunda, que a decisão camarária, agora tomada, constitui apenas uma decisão prévia, devendo a autarquia ser chamada de novo a pronunciar-se sobre o assunto.”

Recordo, uma outra situação, esta porventura muito mais grave, onde também "obviamente os instrumentos de ordenamento do território (neste caso o PU) nada previam sobre o tipo de estruturas que lá se pretendiam edificar".
Ou já se esqueceram que neste mandato uma “construtora vendeu apartamentos na Figueira da Foz em terrenos de uso industrial”, os tais terrenos que, em tempos, foram vendidos à Alberto Gaspar para a instalação de uma fábrica, e que após a falência e encerramento da mesma, deviam ter sido reclamados pela autarquia junto dos tribunais, “pois os terrenos são industriais e foram vendidos para esse fim”.
Senhor Presidente e candidato Eng. Duarte Silva: é este um dos “projectos que traçou e que neste mandato não foi possível concluir”?..
E o que é que pensam todos os outros candidatos disto?...

X&Q712


Salinas

quarta-feira, 22 de julho de 2009

Duarte Silva na inauguração da sede de candidatura: “não há duas sem três”…

Quais?..

A silly season está mesmo parva...

foto de Pedro CruzTempo de Julho, isto?...

O Portugal de sucesso, rico, próspero e civilizado...

X&Q711


A "consagração" de Fernando Campos

salinas

terça-feira, 21 de julho de 2009

Na mouche

foto sacada daqui
“.... uma das maiores dificuldades da Figueira foi o de sempre querer ter um pouco de tudo: turismo, porto e actividade portuária, indústria ... com o pensamento dos anos 50 do século passado.
Não fez apostas perspectivando o futuro. Acabou por...não ter referências significativas neste século! Um turismo sazonal, que durante o ano se coloca "em bicos de pés", com custos incomportáveis, para se poder afirmar; um porto que coloca dificuldades de navegação; uma indústria que não se afirma porque cria muitoa anticorpos, para não prejudicar outras actividades;... e quando surgem as oportunidades, serodiamente acorda para a realidade, debatendo e lamentando o que (não) foi feito para atrair investimento e desenvolvimento.
É um "filme" que passou (e vai continuando a passar a espaços ...) pela "sala de cinema" do burgo.”
Via quinto poder

É só mais dois diazitos...

"O antigo presidente da Sociedade Lusa de Negócios (SLN) e do Banco Português de Negócios (BPN) vai deixar a prisão e ficar com "obrigação de permanência na residência", mas com pulseira electrónica decidiu esta tarde o juiz Carlos Alexandre. Por formalidades legais, a decisão entrará em vigor dentro de dois dias."

Entretanto, "o interrogatório ao ex-ministro da Saúde Arlindo de Carvalho, arguido no caso BPN, foi suspenso pelo juiz Carlos Alexandre, cerca das 17:00. De acordo com João Nabais, advogado de Arlindo de Carvalho, o interrogatório foi interrompido por «questões de agenda do juiz» e deve ser retomado nos próximos dias.
João Nabais acrescentou, em declarações aos jornalistas, que ainda não foi aplicada qualquer medida de coacção ao ex-ministro Arlindo de Carvalho."

Batel Sal do Mondego vai navegar amanhã

foto Pedro CruzSegundo os jornais, vai decorrer amanhã uma viagem para convidados e comunicação social a bordo do batel “Sal do Mondego”.
Navegar é preciso.

aF60


Para mais tarde recordar...

João Ataíde, candidato do PS às autárquicas figueirenses, questionado por Jot´ Alves, do jornal as beiras, sobre a possibilidade do vereador social-democrata na autarquia figueirense José Elísio vir a fazer parte das listas socialistas, o candidato respondeu:
“a elaboração da lista para a câmara é um exclusivo meu. E neste exclusivo não cabe o nome de José Elísio”.

Salinas de São Pedro


segunda-feira, 20 de julho de 2009

Não há nada mais deprimente do que ver o futuro no passado


Hoje, espero, grande parte dos covagalenses não acredita que existe o Pai Natal.
Hoje, espero, na política covagalense há cidadãos muito mais interessados no bem comum do que nas suas estratégias de poder pessoal.
Hoje, espero, que os covagalenses acreditem, que em questão de princípios, em política, nem todos são iguais.
Hoje, espero, que os covagalenses acreditem que há coisas realmente importantes na nossa vida de cidadãos.
Uma delas, é nunca deixar que as vaidades pessoais se sobreponham à razão.
Por isso, vou ser candidato à Assembleia de Freguesia de São Pedro e à Assembleia Municipal da Figueira da Foz.
Coloquei, apenas, uma condição: ser o último da lista CDU em São Pedro.
A verdade, é que, apesar de ter outras solicitações, que agradeço, aceitei o honroso convite para estar com a CDU, nas listas para a Assembleia de Freguesia de São Pedro e Assembleia Municipal da Figueira da Foz.
Em listas constituídas, naturalmente, por militantes do PCP e dos Verdes, represento os independentes. Este é um serviço cívico que presto com grande orgulho e satisfação do dever cumprido.
Como é óbvio para quem me conhece, o Outra Margem continuará a ser, exactamente, o que já era...
E eu também.

X&Q710