.

"Como todos sabem, há diversas modalidades de Estado. Os estados socialistas, os estados capitalistas e o estado a que chegámos" na Figueira.

segunda-feira, 18 de setembro de 2017

Debates entre candidatos autárquicos autárquicos foram cancelados...

Hoje, ninguém se atreve a aplaudir o unanimismo. 
A vida é feita exactamente de diversidade que se deve manifestar em todos os domínios. 
Como na vida, também na política, a troca de ideias e a discussão civilizada não nos devem perturbar, antes devem ser a regra a seguir como a atitude insubstituível. 
Por isso, é no mímino estranho que os debates anunciados pela Associação Juvenil da Figueira da Foz (o do dia 22 de setembro para a Câmara, assim como o debate para Junta de Buarcos e São Julião que seria no dia 27 de setembro) tivessem sido cancelados... 
Sobre o assunto, publicamos as posições públicas dos candidatos que, até ao momento, se pronunciaram sobre o assunto.
Posição de Miguel Mattos ChavesCandidato a Presidente da Câmara da Figueira da Foz pela Coligação FAZER DIFERENTE
"Recebi hoje com alguma perplexidade um e-mail da Associação Juvenil da Figueira da Foz que tinha agendado um DEBATE entre os Candidatos à Câmara Municipal do Concelho.
...
Nele me anunciaram que o Debate estava cancelado.
...
Por "portas e travessas", que não por informação dos próprios, vim a saber que o actual Senhor Presidente da Câmara e re/Candidato do PS tinha feito saber à referida Associação que não participaria no referido debate e que via com "maus olhos" a realização do mesmo, no que, ao que parece foi secundado pelo candidato do PSD.
...
Para conhecimento público reproduzo a minha resposta ao e-mail da referida Associação.
... ...
... ...
Caros amigos da Associação Juvenil da Figueira da Foz,
...
Lamento saber que “as pressões” exercidas sobre vós surtiram, de alguma forma, efeito e vos levaram ao cancelamento do Debate previsto.
...
Para mim, a Juventude caracteriza-se pelo “espírito de desafio e de inconformismo”.
...
A meu ver, o Debate era um Serviço à Comunidade dos Cidadãos, em geral, e à Juventude do Concelho, em particular, que vocês estavam a prestar.
...
Por mim, como sempre o afirmei, estarei á Vossa inteira disposição, mesmo que o Debate seja apenas entre 2 ou 3 dos Candidatos, ou mesmo que me queiram ouvir e questionar “a solo”.
...
Penso que seria importante para os Jovens da Figueira conhecer em detalhe as propostas dos vários candidatos, pois só com cidadãos informados poderá haver uma verdadeira democracia.
...
Esta Vossa Louvável iniciativa era uma oportunidade para isso mesmo.
...
Assim foi com muita pena que recebi esta vossa “notícia”, mas ainda tenho esperança que a reconsiderem.
...
Por mim, repito, estou à vossa disposição.
...
Com estima e consideração".

Posição de António Durão, candidato  - Por ti, Figueira #autarquicas2017, sobre o cancelamento do debate organizado pela Associação Juvenil da Figueira da Foz.
Em boa verdade, quando me apresentaram o dia, há cerca de 1 mês, informei de imediato que nesse dia em particular teria um outro evento já calendarizado, fora da Figueira da Foz, mas que iria fazer tudo para estar presente. Assim o fiz.
Estou disponível para dia 22 ou para qualquer outro dia, em qualquer local. Fui apanhado de surpresa até porque já estava a preparar o mesmo, tendo em conta a experiência (boa) do primeiro, organizado pela Associação Figueira Viva.
Urge fazer debates públicos entre os candidatos, de preferência em locais com grande afluência de público (CAE, Assembleia Figueirense, etc..), transmitidos via rádio (RCFM) e/ou via internet (Figueira.Tv, por exemplo) a fim de se conseguir elucidar o máximo de cidadãos possíveis.
Para nós, que somos um partido pequeno, mas com um visão muito bem vincada e definida do que deve ser o Concelho da Figueira da Foz em 2025 (2 mandatos) é demais importante que este tipo de debates aconteça. E já não temos muito tempo...
A população deve saber, tem que saber exactamente com o que contará de cada equipa durante os próximos 4 anos.
Que problemas estruturais irá resolver?
Que soluções existem para os principais problemas com concelho?
- Falta de regeneração humana;
- O grave problema da falta de inertes na margem sul;
- Crescimento Económico;
- Gizar uma estratégia consistente que consiga incrementar os diversos tipos de turismo, durante 12 meses e com isso dar mais confiança a todos que desenvolvem os seus pequenos negócios no concelho
- Olhar mais para as freguesias e para a ruralidade do concelho;
- A questão do preço da água tem que ser devidamente acompanhada e nunca esquecida;
- O reequacionar de todo o sistema de mobilidade do concelho;
- A criação de uma grande feira internacional capaz de ajudar a reorganizar todo um sector, e criar condições para que novos pólos produtivos consigam vingar no Concelho, no que ao mar diz respeito;
- Na área do ambiente, que mais valia cada candidatura trará ao debate;
- Na área da saúde, como resolver aquelas questões menos bem resolvidas que ainda despontam aqui e ali;
Se há problema, há solução e tanto está para ser feito.
São estas e muitas outras questões que devem ser abertamente debatidas. Considerações que resolvem EFECTIVOS e REAIS problemas de pessoas, de agregados familiares, de gente. Da nossa gente!
E a nós, é isso que nos interessa. Apenas e somente.
Por isso estou disponível para me juntar aos outros candidatos, sempre com a mesma elevação com que decorreu o último debate e fazer o que os candidatos tem que fazer, a 15 dias das eleições: DIZER o que vão fazer nas várias áreas, sem demagogias.

Por ti, Figueira"

1 comentário:

José Silva disse...


“… no que, ao que parece foi secundado pelo candidato do PSD”.

Excelentíssimo Senhor Doutor, Auditor, Gestor e Vice-Presidente Mattos Chaves, se me permite a interpelação, Vª Exª com tantos títulos, que nos esmagam pela quantidade e autoridade, a nós que nada temos dessas coisas tão ilustres e que nos deixam com um esgar de inveja, sabe perfeitamente do peso das suas distintas palavras. Pelo que, na sua sobredita expressão entre aspas, retirada da sua intervenção neste espaço publicado, bem sabe o calibre, alvo e objectivo (não fosse Vª Exª Auditor de Defesa Nacional) do singular segmento “ao que parece”.
Pergunto eu, que nestas coisas de democracia, transparência e honestidade intelectual muito prezo e exijo de candidatos ao governo da res publica, onde se fundamenta para com o menor resquício que seja de autoridade, verdade e certeza para sustentar a afirmação do “ao que parece”?
É que assim colocado esse seu “ao que parece”, não fica bem a tão insigne personalidade do alto professorado recorrer ao condenável subterfúgio da incerteza, da inexactidão, da insinuação para fazer crer a quem o lê que também o candidato do PSD, Dr. Carlos Tenreiro, se furtou a tal debate… quando Vª Exª não tem provas concretas da sua recusa. Pois se as tivesse, não seria ao que parece mas sim com toda a certeza, que aqui as esparramaria, ufano, por ter o argumentum ad verecundiam ou argumentum magister dixit.
Fica-lhe mal, Exmº Senhor Doutor, Auditor, Gestor e Vice-Presidente Mattos Chaves, lançar a nódoa da suspeição, que é coisa do político ordinário (vulgar). Não se esperava tal de si. Decepcionou-me como homem de diferença que se quer afirmar.