"Transportai um punhado de terra todos os dias e fareis uma montanha." - Confúcio

domingo, 25 de julho de 2021

A Figueira continua fora do mapa das obras de manutenção e requalificação dos portos portugueses. Explicações exigem-se...

OUTRA MARGEM, 15 de Janeiro de 2018:

"Atenção presidente Ataíde: é preciso pressionar para não se esquecerem da zona a sul do estuário do Mondego...

Governo prevê investir, nos próximos dez anos, cerca de 900 milhões de euros em obras de manutenção e requalificação da costa portuguesa, para minimizar os efeitos das alterações climáticas, anunciou esta segunda-feira o ministro do Ambiente.
"É um investimento que se prevê necessário, em obras que vão ser feitas, algumas em pedra, afastadas, mas paralelas à costa para reduzir bastante aquilo que é a força que o mar tem", disse à agência Lusa o ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes, à margem da inauguração das obras de requalificação do litoral em Vila Nova de Milfontes, no concelho de Odemira."
Hoje na última página do Correio da Manhã.
A Figueira, conforme se pode ler acima, continua esquecida.
Hoje, António Costa vai estar na Figueira.

A CANDIDATURA DE "PEDRO MACHADO QUER QUE ANTÓNIO COSTA DÊ EXPLICAÇÕES SOBRE FALTA DE INVESTIMENTO NO PORTO E NA COSTA DA FIGUEIRA DA FOZ".
«No dia em que António Costa apresenta as candidaturas do PS ao Distrito de Coimbra, o seu Governo volta a deixar a Figueira da Foz de fora do plano de investimentos nos portos, anunciando-se 4,1 milhões de euros para dragagens em quatro portos portugueses, que excluem, de novo, um dos que mais precisa para manter a sua operação e segurança.

De acordo com os anúncios do Ministro do Ambiente, em janeiro de 2018, o Governo PS previa um investimento de 900 milhões de euros em obras de manutenção e requalificação da costa portuguesa, deixando a Figueira da Foz de fora. Hoje é o Ministro do Mar a anunciar investimentos nos portos, esquecendo, de novo, a Figueira da Foz.»

Sem comentários: