Sou o senhor de meu destino; Sou o capitão de minha alma.” William Ernest Henley

sábado, 10 de julho de 2021

Da série, bem-vindos à campanha eleitoral de Santana Lopes, autárquicas 2021: e se deixassem o Eng. Duarte Silva em paz?..

Conforme edição de hoje do Diário as Beiras, "Santana reclama homenagem a Duarte Silva".
Em Outubro de 2008, já lá vão quase 13 anos, a concelhia “laranja” pretendia baptizar a Nova Ponte da Gala com o nome de Duarte Silva.
Na altura, segundo o Diário as Beiras, Lídio Lopes, então presidente da concelhia do PSD na Figueira, teria enviado “a proposta às Estradas de Portugal.”
De harmonia com o que veio a público no OUTRA MARGEM no dia 25 de Outubro de 2008, teria siso o próprio Eng. Duarte Silva que disse que não aceitava a proposta do Vereador Lopes.
A proposta de baptizar a Nova Ponte dos Arcos com o nome de Duarte Silva, passou a ser assunto arrumado.
No mínimo, salvo melhor opinião, afigura-se-me de muito mau gosto envolver a memória do eng. Duarte Silva numa disputa política eleitoral. 
Creio que não havia necessidade: além de ser matéria irrelevante para qualquer candidatura envolvida, é feio. 
Passados 13 anos é justo que se faça uma homenagem ao eng. Duarte Silva. 
Mas, depois de 26 de Setembro próximo.
13 anos não chegaram. Deixem passar mais dois ou três meses...
Neste  momento, há uma luta importante a travar: o combate à despolítica que leva à abstenção.
A Figueira tem problemas gravíssimos: desde o ambiente, ao ordenamento do território, passando pelo desemprego, a desertificação do "casco velho" e das aldeias, indo até à cultura e ao associativismo, passando pela questão do porto e da barra, a erosão a sul, o areal da praia, etc...
Vamos a isso senhores actores político?

Sem comentários: