"Transportai um punhado de terra todos os dias e fareis uma montanha." - Confúcio

segunda-feira, 10 de maio de 2021

A propósito do anúncio, mais um, do actual Presidente da Câmara da Figueira da Foz, que dá como quase certa a duplicação da linha ferroviária que liga a Figueira da Foz à cidade de Coimbra.

 

NOTA DE IMPRENSA 

"Sempre nos temos batido pela seriedade na política e contra as “promessas” eleitorais enganadoras, que muitos políticos fazem em vésperas de eleições, sejam elas nacionais ou autárquicas.

Ora, esta renovada “promessa” do autarca da Figueira, militante e dirigente do partido socialista, certamente apoiada no seu anúncio pelo Governo do partido socialista (que coincidência) não deixa de ser, pelo menos, estranha (ou será apenas coincidência) quando é sabido que em Setembro ou Outubro do corrente ano haverá eleições para autarquia figueirense.

Tanto mais que nós CDS-PP vimos a reclamar, sem sucesso, mas de há vários anos para cá, para que se realizasse esta obra que consideramos fundamental para a comodidade dos figueirenses e conimbricenses que se pretendem deslocar entre as duas cidades, para já não falar dos benefícios que essa linha, devidamente modernizada e com comboios com horários frequentes, traria para as populações dos restantes Concelhos, servidos por essa infra-estrutura.

A propósito não resisto a relembrar aquilo que tenho proposto desde 2017 e que agora figura no programa da minha candidatura à CMFF.

Quanto às linhas de caminho de ferro, pretendemos exigir do Governo nacional, através da IP - Infraestruturas de Portugal, S.A., a requalificação e modernização tanto da Linha Férrea do Oeste (Figueira-Lisboa), como da Linha Figueira – Coimbra – Beira Alta - Espanha.

Na verdade já em 2017 recomendávamos que deveriam ser promovidas acções de colaboração e estreitamento de relações com o Governo de Portugal e com os Municípios servidos pela referida estrutura, bem como junto da Comunidade Municipal (a que a Figueira pertence), para que essa requalificação e modernização tivesse lugar.

Pretendíamos, e continuamos a pretender, que fosse constituída uma frente comum de trabalho, entre as autarquias afectadas, que possibilitasse a aquisição da força política necessária para obrigar o Governo Central a requalificar tanto a linha Figueira-Coimbra, como a linha Férrea do Oeste.

É que para nós os benefícios destas obras são enormes, tanto para a Indústria e Comércio, proporcionando aos agentes económicos industriais, que actuam no Concelho da Figueira da Foz, uma forma barata e expedita de exportar as suas produções, para o mercado externo; como para as Pessoas, ao proporcionar às pessoas do Concelho da Figueira um meio cómodo, seguro e barato de se deslocarem para outras regiões do país; como ainda seria benéfico para o Turismo, pois poderia potenciar a chegada de mais Turistas, nacionais e estrangeiros, através de um meio seguro, cómodo e barato, nomeadamente oriundo de Espanha.

Mas o que aconteceu na realidade, foi que durante estes anos todos, bem como nos últimos quatro anos de mandato do partido socialista à frente da CMFF, nada aconteceu e suspeito que, com este governo nacional do PS e com este executivo camarário igualmente do PS, nada acontecerá, para além de tentarem “enganar” o eleitorado.

Dito isto apetece perguntar ao Sr. Presidente da autarquia: - Temos então um objectivo comum para o futuro? Requalificar as linhas do Oeste e da ligação a Coimbra e Beira Alta. Oxalá fosse verdade, mas não creio que o seja. O nosso objectivo real é esse. Mas creio que o do Partido Socialista é apenas ganhar eleições, com enganos de promessas que não tenciona cumprir.

O Partido socialista e seus próximos, são aliás pródigos estas manobras.

Dito isto e para terminar, vejo que  novos falsos “messias” se anunciam agora, vindos do governo da nação.

Dá vontade de dizer: - com tantos “messias” Portugal, em vez de estar a definhar devia estar a proporcionar melhor vida aos Portugueses; mas tal não acontece, antes pelo contrário; o que fez o novo “messias” anunciado, em favor da Figueira da Foz enquanto foi 1º Ministro?

Quanto ao Partido da autarquia e seu candidato apetece dizer que com tantas “promessas” não cumpridas, a Figueira da Foz em vez de estar parada, continua a definhar. E agora é que vai mudar ? convosco?

É tempo de os figueirenses acordarem e mudarem a constituição do poder autárquico da Figueira."

Miguel Mattos Chaves – Candidato a Presidente da Câmara Municipal da Figueira da Foz nas listas do CDS-Partido Popular.

Sem comentários: