"Transportai um punhado de terra todos os dias e fareis uma montanha." - Confúcio

terça-feira, 25 de maio de 2021

A filantropia de Cristiano Ronaldo em perspectiva...

Jornal de Notícias, 24 de Novembro de 2017
"Depois dos prémios futebolísticos, CR7  foi distinguido fora do campo, também pelos melhores motivos. Apesar de pautar pela discrição na hora de ajudar, o jornal desportivo enumerou algumas das ações solidárias do craque madeirense."
Blogue Ladrões de Bicicletas, 24 de Maio de 2021
"Foi inaugurada uma ala no Hospital Santa Maria financiada por Cristiano Ronaldo em 3,4 milhões de euros. Todos os órgãos de comunicação irão desfazer-se em elogios ao jogador. Mas convém colocar o episódio em perspetiva. 
Cristiano Ronaldo foi acusado e condenado de evasão fiscal no estado espanhol avaliada em cerca de 14 milhões de euros, envolvendo um esquema de criação de empresas falsas em paraísos fiscais como a Irlanda ou as ilhas Virgens Britânicas. A ironia torna-se óbvia: o jogador foge conscientemente aos impostos num país, que depende desses impostos para financiar a saúde e a educação, e devolve depois uma fração desse valor ao Estado (neste caso, a outro Estado, mas isso pouco importa) sob a forma de filantropia, ainda capitalizando o marketing favorável que a iniciativa lhe proporciona. 
Não se equivoquem. Este post nada tem de pessoal. O que me interessa é a dimensão sistémica do problema. Um sistema que permite um emaranhado legal à escala internacional cujo objectivo é que os super ricos possam não ter o seu dinheiro taxado e ainda devolverem uma parte desse roubo mascarado de filantropia. 
É ultrajante e degradante. Estados que se debatem a financiar os seus Estados sociais são "presenteados" pela acção benemérita daqueles cuja acção criminosa torna os fundos públicos escassos para as suas funções sociais. É aqui que reside o problema dos tempos que vivemos. 
Mas sobre isto os actores ao serviço das elites nada têm a dizer. Para eles, o problema são os miseráveis que recebem o RSI com uma prestação média de 140 euros/mensais. 
Saibamos sempre colocar em perspetiva."

Sem comentários: