"Transportai um punhado de terra todos os dias e fareis uma montanha." - Confúcio

terça-feira, 18 de maio de 2021

O almoço que assinalou a abertura da época da sardinha na Figueira, juntou três candidatos à Câmara à mesa...

A época da sardinha começou ontem.
Segundo o que pode ser lido nos jornais de hoje, há sardinha em  quantidade e qualidade. As traineiras regressarem ao porto de pesca da Figueira com o máximo de carga permitido por lei. 
Porém, os armadores querem ir além das 24 mil toneladas anunciadas: 10 mil até 31 de julho e as restantes 14 mil a partir de 1 de agosto e até ao fi m do ano. 
O presidente da direcção da organização de produtores de peixe Centro Litoral, o figueirense António Lé, em declarações ao DIÁRIO AS BEIRAS, defende que, tendo em conta a reposição do stock e a “abundância desmedida” da espécie, a quota portuguesa “podia ir até às 50 mil toneladas”. Não sendo permitido, advogou, “no mínimo, deve ir até às 30 mil toneladas”. Ou seja, 10 mil mais 20 mil. 
O ministro do Mar, Ricardo Serrão Santos, não rejeita esta possibilidade, se o parecer científico o permitir. “Não quero adiantar valores, mas, de facto, houve uma recuperação do manancial significativa, e isso está refletido nos dados que estão na mesa, e, portanto, tenho boas expetativas que tenhamos oportunidades de pesca acrescidas”, ressalvou aquele membro do Governo ao  mesmo jornal.
António Lé acrescentou que a abundância de sardinha permite aos armadores “pedir, com clareza e com justiça, aquilo que [lhes] pertence”. Isto, ressalvou, “respeitando a ciência e as boas práticas de gestão dos recursos e o equilíbrio dos oceanos”

O primeiro dia da safra da sardinha foi assinalado com um almoço, organizado por António Lé num  restaurante da Figueira da Foz. Além de Ricardo Serrão Santos, participaram no repasto a secretária de Estado das Pescas, Teresa Coelho, Ana Paula Vitorino, ex-ministra do Mar, e o presidente da Câmara da Figueira da Foz, Carlos Monteiro. O presidente da Turismo Centro de Portugal, Pedro Machado, e a presidente do conselho de administração do Porto da Figueira da Foz, Fátima Alves, também marcaram presença no almoço.

Em ano de autárquicas fica o registo: estiveram presentes três candidatos à Câmara da Figueira da Foz: Carlos Monteiro, Pedro Machado e Santana Lopes, este convidado a título pessoal, já que não desempenha nenhum cargo público.

Sem comentários: