"Transportai um punhado de terra todos os dias e fareis uma montanha." - Confúcio

quinta-feira, 30 de novembro de 2017

Actos ilícitos alegadamente praticados por funcionários, estão a ser investigados pela Autarquia figueirense...

A Câmara da Figueira da Foz tem dois inquéritos em curso sobre suspeitas de actos ilícitos alegadamente praticados por vários funcionários. 
Num dos casos, uma denúncia aponta para desvio de dinheiro, por um ou mais elementos da mesma equipa, e favorecimento de amigos através de descontos não contemplados na tabela de preços - entretanto, a diferença já terá sido resposta. 
Noutro caso, foi denunciado que um funcionário terá dito a um empresário da Região Centro que era vereador da Câmara da Figueira da Foz, para beneficiar um colega que está sob a sua alçada hierárquica num caso que terá envolvido a requisição de licenças de utilização de espaços públicos para a realização de eventos para uma área muito menor do que aquela que era utilizada, cobrando ao promotor o preço do espaço ocupado.
Isto, já era do conhecimento público em certos meios da sociedade figueirense, mas foi hoje tornado público pelo jornal AS BEIRAS
Entretanto, fonte da câmara contactada pelo mesmo jornal,  informou que  "no caso das licenças e do funcionário que se terá apresentado como vereador, um denunciante já terá alterado as declarações iniciais, dando o dito pelo não dito."
Segundo a mesma fonte contactada pelo jornal AS BEIRAS, disse ainda, "que  as áreas licenciadas terão sido ratificadas e a diferença foi paga."
Ainda de acordo com o mesmo jornal, "o gabinete da presidência, confirmou que aqueles dossiês encontram-se em fase de inquérito, para se aferir a idoneidade das denúncias e a veracidade dos fatos. Se forem validadas, serão abertos processos disciplinares."
A propósito de processos disciplinares,  o mesmo jornal informa na edição de hoje, que "está em curso um, tendo como alvo um funcionário suspeito de se ter apropriado de receitas geradas por um dos equipamentos municipais, prática que se terá repetido durante vários meses, cujo montante não foi possível apurar." 
Entretanto, "o inquirido foi transferido para outro serviço, enquanto aguarda o desfecho do processo"
Questionado sobre se a autarquia vai enviar os processos para o Ministério Público, caso as suspeitas se confirmem, "o gabinete da presidência respondeu que cabe ao relator dos processos indicar as sanções a aplicar e os trâmites a seguir. Garantiu, no entanto, que "se as suspeitas se confirmarem, não haverá impunidade para os envolvidos." 
O jornal AS BEIRAS optou por não mencionar os nomes dos suspeitos, por gozarem da presunção de inocência, nem dos departamentos e divisões municipais onde trabalham, para não se generalizarem as suspeitas. 
Ao que sei, pelo que corre em certos círculos, todavia isso já é do conhecimento de franjas substanciais da sociedade figueirense há, pelo menos, mais de um mês.

13 comentários:

Anónimo disse...

A corrupção existe em todo o aparelho de Estado, em especial nas autarquias.

A Autarquia da Figueira tem vários casos de corrupção: grande, média e miúda...

Investiguem, desde os fiscais do urbanismo, do mercado municipal e quanto às obras municipais...muito cuidado com os ajustes directos...

E o licenciamento das médias superfícies?

Anónimo disse...

A ser verdade só nos faltava mais esta é como tu costumas dizer isto é mesmo um carnaval.

Anónimo disse...

Do mercado (da Figueira)?
Quantos fiscais tem? Se for só um, meto as mãos no fogo por ele.
Nem todo fiscal é corrupto, como nem todo o autarca é corrupto.

Anónimo disse...


E que tal contratarem uma empresa para higienização total dos Paços do Concelho?

Anónimo disse...

Cuidado sou funcionária e nada tenho haver com isto. Toda a gente sabe a quem se refere esta noticia. E voz corrente no município func. do CAE...

Anónimo disse...

e ocaso do bruxedo já se sabe quem foi....

Anónimo disse...

se os inquéritos a decorrer forem iguais aos da Figueira Domus, dos patos do oásis e do fogo de artificio no parque de campismo no dia de maior calor em Portugal estamos entendidos!

Anónimo disse...


Investiguem sim a corrupção nas obras municipais, aquelas dos milhões...

Anónimo disse...

Inquéritos? essa deve ser para rir, só se for a um pequenino.

Anónimo disse...

E para quando a conclusão dos inquéritos às quedas do presidente Albino?
tem que se saber quem anda a pregar rasteiras ao homem!

Anónimo disse...

Coisa curiosa. Estes inquéritos agora abertos. No mínimo quem os promove agora, devia interrogar-se porque foram afastadas pessoas altanente competentes, aquando de denúncias factuais sobre o comportamento mentiroso, falso, corrupto e até lesivo do bom nome de uma marca nacional municipal, acreditando-se na pessoa que agora é uma das principais visadas.
Demoraram anos até perceber as mentiras que determinada pessoa pejou, só porque provavelmente estaria à beira de ser formalmente denunciada.
Agora é que deram conta.
E nos outros casos? Ainda não deram conta que o principal responsável havia sido mandado embora de um município, cujo presidente terá afirmado, que na sua edilidade presidente só há um e não dois?
O municipio da figueira queima na fogueira os bons e deixa os que de si se servem no seu interior.

Anónimo disse...

Não conseguem ver quem fez o bruxedo ao diretor com as camaras ligas quanto mais a gaja do CAE que anda a roubar a anos e todos sabem quem é, faz-se passar por doutora mas e uma reles administrativa...

Anónimo disse...

levantem também um processo disciplinar ao vereador que quer ser presidente e anda todos os dias a perseguir os funcionários. so promove os amigos e os primos e os filhos dos amigos...