.

“O que impede de saber não são nem o tempo nem a inteligência, mas somente a falta de curiosidade.”
- Agostinho da Silva

sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

A contemporaneidade de Torga

Via o sítio dos desenh0s, reencontrei estas palavras de Torga, escritas em 1961, mas perfeitamente actuais:

Chaves, 17 de Setembro de 1961

É um fenómeno curioso: o país ergue-se indignado, moureja o dia inteiro indignado, come, bebe e diverte-se indignado, mas não passa disso.

Falta-lhe o romantismo cívico da agressão.
Somos, socialmente, uma colectividade pacífica de revoltados.

Miguel Torga, in Diário IX

Sem comentários: