Ernest Hemingway: «Um homem pode ser destruído mas não vencido.»

sábado, 28 de abril de 2018

Liberdade com perfume de "Hotel Mercury" (Grande Hotel)...

Fotos sacadas daqui
Foi há 3 dias?
Não, 25 de Abril, aqui, é também hoje. 
Quero que seja amanhã também. 
E depois. E depois. E depois...
Quero que seja todos os dias.
Temos de saber honrar e dar valor ao valor único da Liberdade
Liberdade, não apenas a palavra...
Mas, Liberdade como postura de vida, de pensamento, de acção, de recusa da inacção. 
Saibamos viver em liberdade, com Liberdade.
Honrando a palavra e o seu ilimitado sentido de Liberdade.

Em tempo.
Depois de 44 anos de democracia,  constatamos que elegemos demasiada gente sem qualidade para nos governar.
Deixámos que os partidos, supostamente democráticos, se tornassem em focos de clientelismo que instalaram no poder gente sobretudo movida pelo seu interesse próprio, em detrimento do interesse público. 
A revolução foi bonita, essencial mesmo, para abrir as portas da Liberdade.
Só que, depois do 25 de Abril de 1974 faltou a verdadeira revolução: a dos costumes, a de uma cultura verdadeiramente democrática, a de uma sociedade que se conduz e que evolui impulsionada pelo mérito, não pela cunha, pelo amiguismo, pelo cartão do partido. 

Sem comentários: