"Transportai um punhado de terra todos os dias e fareis uma montanha." - Confúcio

sexta-feira, 20 de abril de 2018

Complexo Piscina Mar: o que vale é que continua a não faltar investidores interessados!..

A Câmara da Figueira da Foz vai lançar uma nova hasta pública para o complexo da piscina-mar, desta vez com um caderno de encargos menos exigente. A primeira tentativa, em 2017, recorde-se, ficou deserta. “Houve muitos interessados, mas, quando chegou a hora da verdade, não concorreram, porque consideraram o projeto pouco rentável”, afirmou a vereadora Ana Carvalho um dia destes ao jornal AS BEIRAS
O vencedor do concurso terá de assegurar a concessão, a construção e a exploração do espaço. Isto é, fazer o projecto e as obras e assumir a concessão por um período de 50 anos. Se alguém vier a explorar aquele imóvel icónico da Figueira da Foz, construído no início dos anos 50 do século passado, terá de investir, no mínimo, dois milhões de euros, mas não terá de pagar renda, já que a autarquia abdicou daquele rendimento, tendo em conta o valor do investimento e a utilidade da reabilitação e da utilização daquele edifício municipal. O concessionário terá, no entanto, de garantir uma caução de 120 mil euros. 
“Esta será a última tentativa, atendendo ao estado de degradação do edifício. Se não aparecer um privado, em última instância, terá de ser a autarquia a fazer as obras”, vereadora Ana Carvalho na edição do jornal AS BEIRAS do passado dia 19. 
A hasta pública do imóvel turístico foi votada, ontem, na reunião de câmara. 
Foi aprovada com os votos do PS (seis) e um do PSD (Ricardo Silva). 
Miguel Babo e Carlos Tenreiro (PSD) votaram contra. O primeiro defendeu que o imóvel deve ser recuperado e explorado pela autarquia. 
Ricardo Silva, por seu lado, justificou que votou a favor porque quando o PSD foi poder na autarquia também concessionou o complexo turístico municipal.

E pronto.
Não pensem muito. Não há mais problemas.
Não devem continuar a faltar investidores interessados
Como dá para ver, o problema não é que existam problemas.
O problema é esperar outras coisas e pensar que ter problemas é um problema.
E, já agora, a Piscina Mar, se não servir para mais nada, sempre há-de servir para "gratificar os trabalhadores camarários"...

Sem comentários: