.

“O que impede de saber não são nem o tempo nem a inteligência, mas somente a falta de curiosidade.”
- Agostinho da Silva

terça-feira, 24 de abril de 2018

Como resolver o problema do PSD/Figueira...

"Muito se especulou nestes últimos tempos acerca da minha eventual candidatura a esse cargo. Apesar de simpatizante desde a sua fundação, apenas sou militante do partido há 4 anos, altura em que fui candidato à Junta de Freguesia de Buarcos e S. Julião. Não tenho, nem nunca tive aspirações a dirigente partidário, centrando-se as minhas motivações políticas em prol da defesa dos interesses da nossa terra."
Isto, foi publicado pelo dr. Carlos Tenreiro em 20 de Abril pp.


Os mais atentos ao desenrolar da vida política na Figueira, têm dado conta que os vereadores da oposição (leia-se PSD) raramente têm posições consonantes sobre os assuntos que vão a votação nas reuniões camarárias.
Carlos Tenreiro e Miguel Babo votam a favor. Ricardo Silva vota contra. Se Ricardo vota a favor, Carlos Tenreiro e Miguel Babo votam contra.

Entretanto, no passado fim de semana, Ricardo Silva foi eleito presidente da concelhia figueirense.

Ou estou muito enganado ou irá acontecer crispação e choque entre os vereadores Tenreiro e Babo com a actual estrutura partidária do PSD local.
Gorada, que presumo estar a pretensão de Carlos Tenreiro em ir na lista do PSD/Coimbra nas próximas legislativas, só vejo uma saída, aliás, na esteira do que foi feito com Passos Coelho.
Bastou Passos Coelho ser convidado para ir ensinar numa universidade para os companheiros  lhe darem valor.
Passos Coelho é agora o Dr. Passos Coelho,  licenciado e com estatuto. 


A meu ver, Carlos Tenreiro tem valor, é licenciado em Direito, infelizmente, porém, não em economia como o Dr. Passos Coelho.
Por outro lado, viu-se a transformação e a eficácia que ocorreu na oposição na nossa cidade,  sob a liderança do dr. Carlos Tenreiro. Aliás, penso que esta realidade deveria ser mesmo um case study para as oposições de outras cidades.
Alguém, lá pelo PSD, arranje um lugarzito numa universidade portuguesa ao dr. Carlos Tenreiro. Coloquem-no para dar aulas ou, pelo menos, uns seminários, por exemplo, em administração pública e local.
Fica aqui a ideia.


Companheiros do PSD: quando quiserem criticar Carlos Tenreiro, não se esqueçam que não é Carlos Tenreiro -  é Dr. Carlos Tenreiro.

1 comentário:

Anónimo disse...

Ele que pague as quotas.