Ernest Hemingway: «Um homem pode ser destruído mas não vencido.»

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Pensamento profundo

António Augusto Menano
"A relação entre a palavra e o objecto constitui um ponto fulcral. Da nossa vida quotidiana, da filosofia. O homem vive no meio de palavras: há para todos os gostos, amáveis, irritantes, correctas, oblíquas, as relações que estabelecemos diariamente são feitas com palavras, são as palavras que nos põem em contacto, com os outros e com a coisa.

As coisas não se relacionam entre si, a sua qualidade, a sua substância é-nos dada por palavras. E chegamos à situação da palavra ser muito mais decisiva, importante, do que a coisa que ela designa. Já não representa a realidade. Ela é realidade, em si. Os objectos são formatados pelas palavras. A mentira é construída por palavras, os factos idem. Mesmo quando são mentiras, verdades “alternativas”, nascem de palavras."

Palavras, uma crónica de António Augusto Menano, hoje publicada no jornal AS Beiras.
Quem quiser continuar a ler, é só clicar aqui.

Sem comentários: