.

“O que impede de saber não são nem o tempo nem a inteligência, mas somente a falta de curiosidade.”
- Agostinho da Silva

terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

Carlos Romeira: todos ficaram a saber a partir de hoje que é o coordenador nacional autárquico do Partido da Terra. Mas, na Figueira e a nível nacional, poucos sabem quem é Carlos Romeira...

O foco, é este: esta manhã o mar deixou assim o Cabedelo...
O resto, é politiquice. Ponto final. Parágrafo.
Mais fotos aqui.
Notícia de hoje do jornal AS BEIRAS.
"O candidato do PSD à Câmara da Figueira da Foz juntou-se a uma iniciativa da candidatura do MPT/Partido da Terra, aquando da recente visita do eurodeputado José Inácio Faria à cidade. A “colagem” gerou desconforto junto dos anfi triões. E, também, no PSD. Teotónio Cavaco, deputado municipal social-democrata, não se sentiu confortável a comentar o episódio na Foz do Mondego Rádio, onde integra um painel de comentadores residentes. “A participação de Carlos Tenreiro na visita não estava pré-anunciada nem pré-acordada. Já sabíamos que tinha manifestado intenção de ir, o que não nos surpreendeu, tendo em conta que o cidadão Carlos Tenreiro é muito ativo”, declarou ao Diário As Beiras Carlos Romeira, coordenador nacional autárquico do Partido da Terra. No entanto, aquele dirigente admitiu que não é fácil dissociar o cidadão do candidato. “Carlos Tenreiro apareceu com um fotógrafo e aproveitou essa ocasião para anunciar o encontro com o eurodeputado. Achei estanho. Quando um cidadão anuncia que é candidato, é difícil despir a pele de candidato”, disse Romeira. E acrescentou que aquilo que o candidato do PSD fez “não costuma ser prática”. Os dois partidos, recorde-se, integram a coligação Somos Figueira, criada para as eleições autárquicas de 2013, que não deverá repetir-se nas deste ano.
“Apareci como cidadão e como candidato”, admitiu Carlos Tenreiro. “Um eurodeputado vem inteirarse sobre um assunto da nossa terra e as pessoas que queiram ter uma voz ativa e ser interventivas no concelho, obviamente deviam estar presentes para apoiar a iniciativa. Até defendo que deviam estar presentes autarcas com responsabilidades no concelho”, aduziu o candidato do PSD, realçando a importância do tema da visita – a erosão costeira. “Contactou-me a manifestar interesse em marcar um encontro com o eurodeputado. Disse-lhe que o encontro não garantia, mas que podia aparecer na visita, porque é um cidadão. Considero que possa ter havido aproveitamento político. Ele apareceu com vários dirigentes e militantes do PSD, todos a tirarem fotografias, que depois publicaram nas redes sociais. Eu não teria ido, até porque aquilo era uma ação de campanha da minha candidatura”, afirmou António Durão, candidato do MPT à Câmara da Figueira da Foz." 

Já ando por aqui a virar frangos há muitos anos. 
Conheço de gingeira as politiquices figueirenses. 
Por isso, em devido tempo, fiz esta postagem. O importante é não perder o foco...
Carlos Tenreiro, além de candidato do PSD, também é um cidadão... 
Portanto, como não temos dois sistemas, a meu ver, a igualdade formal dos cidadãos, os candidatos e os outros, todos podem ter os mesmos interesses, as mesmas motivações e as mesmas preocupações...
Tudo o que seja tentar questionar a igualdade do cidadão Carlos Tenreiro, sendo ou não candidato, perante uma situação de alerta real e de preocupação para um problema que afecta todo o concelho, é tentar polemizar e fazer uma manobra de diversão.
Que o mesmo é dizer, é querer que se "tome a nuvem por Juno"...
As coisas são bem claras: António Durão, candidato do MTP à Câmara Municipal da Figueira trouxe à nossa cidade um Eurodeputado.
Carlos Tenreiro, candidato do PSD à Câmara Municipal da Figueira da Foz, colocou os interesses da terra acima dos partidos e foi felicitar o promotor da iniciativa.
Não vejo onde esteve o problema ou a preocupação?
Preocupante, quanto a mim, foi não ter estado ninguém ligado ao poder a receber o eurodeputado.
A diferença de opinião entre pessoas nunca deve ser motivo de preocupação. 
A diversidade é que é fecunda. 

E pronto. 
O Pedro já disse o que tinha a dizer.
Por mim, apenas, se essa importante figura do partido da Terra, que é Carlos Romeira, mo permitir, apenas lhe deixo meia dúzia de palavras.
Juízo eu sei que tem. Só espero, que o saiba usar. 
Para bem da Figueira e do candidato António Durão...

1 comentário:

Carlos Romeira disse...

Meu caro, palavras sempre sábias! Assim espero, usar sempre o bom juízo... algo que todos os políticos deveriam saber usar, para o bem comum! Bem haja, pelo bom trabalho cívico de informação às pessoas. É necessário. Aquele Abraço.