.

“O que impede de saber não são nem o tempo nem a inteligência, mas somente a falta de curiosidade.”
- Agostinho da Silva

quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

Afinal, quem é que tinha uma agenda política escondida mas bem definida?...

Quando, em Janeiro deste 2015, uma exposição de fotografia do Pedro Agostinho Cruz (um alerta sobre a tragédia ambiental que é a desagregação do litoral costeiro a sul da foz do Mondego) foi objecto de um básico e alvar acto de censura do presidente da junta de freguesia de S. Pedro, posteriormente reiterado em assembleia municipal pelo garboso voto de qualidade do seu presidente, o argumento foi que o jovem fotógrafo teria inconfessáveis propósitos políticos. 
Hoje, o jornal As Beiras, como se pode ver na imagem acima em parte, tinha um interessante trabalho sobre S. Pedro, freguesia. 
Questionado, numa das peças que constitui o caderno, pelo jornalista sobre o que “o que é já fez num ano de mandato” o presidente da junta, António Salgueiro, disse: “fizemos a reposições dos esporões da praia e do cordão dunar, duas situações que nos preocupavam bastante, porque o mar estava a entrar no pinhal. Entrámos em contacto com a Câmara da Figueira da Foz e com a Agência Portuguesa do Ambiente e conseguimos que fosse reposto o cordão dunar. Também foi feito o alcatroamento da avenida 12 de Julho, que estava bastante degradada. A dragagem do portinho também foi importante para criar melhores condições aos nossos pescadores. Neste momento, estamos a regulamentar a área do Portinho da Gala, em conjunto com a câmara, no sentido de melhorar e preservar os armazéns e criar melhores condições.” 
O jornalista, argumentou: ”todas estas obras não são da junta...” 
Ao que o presidente da junta esclareceu: “não, mas fizemos diligências para que fossem feitas.”
E um pouco mais adiante, o jornalista questionou: "Vai recandidatar-se?"
Reparem bem na resposta, digna de político à séria: "Vou cumprir o meu mandato e, se sentir que os eleitores querem que me recandidate e a minha família e a minha equipa me apoiarem e se os restantes dois elementos do executivo me acompanharem, poderei ponderar avançar para o segundo mandato."
Ah político enxuto?...  

Na tal foto, que constituiu, na altura, sem que ninguém o percebesse, o pomo da discórdia e que levou à censura da exposição, podem ver-se, o ministro do ambiente, da altura, o presidente da junta de freguesia de S. Pedro, da altura e o presidente da Câmara da Figueira, da altura e ainda actual.
Estão agora a entender a verdadeira razão da exigência da retirada da exposição da foto ao lado direito? 
Com a entrevista de hoje, ficou tudo esclarecido: havia um guião político e o Pedro Cruz na sua santa e infantil ingenuidade estava, sem o querer, a estragar o plano. 
Aprende Pedro: quem se mete com políticos, leva forte e feio... 
Eu sei que não precisas de conselhos, mas eu faço sempre assim há muitos anos: passo sempre pelos cegos por uma carreira política em passo acelerado, para não ter de os ajudar a fazer aquelas coisas que qualquer de nós faz aos verdadeiros cegos

Sem comentários: