.

“O que impede de saber não são nem o tempo nem a inteligência, mas somente a falta de curiosidade.”
- Agostinho da Silva

quinta-feira, 26 de março de 2015

Henrique Neto: uma candidatura pela “revolta”

Henrique Neto, o primeiro candidato às Presidenciais de 2016, admite que corre para Belém após o apelo popular e justifica a antecipação da candidatura, com a necessidade de se conhecer as suas propostas.
O lobo solitário que ontem apresentou a sua candidatura à Presidência da República nasceu nos anos 30, num país longínquo onde não havia adolescentes.
Essa categoria não existia quando aos 14 anos se começava a trabalhar. 
Foi o que aconteceu com Henrique Neto numa fábrica da Marinha Grande, a mesma cidade onde muitos anos mais tarde se transformaria num empresário de sucesso, o que também quer dizer muito rico. 
Aos 14 Henrique Neto era aprendiz de serralheiro numa fábrica de moldes. 
Depois chegou a director da fábrica e mais tarde a proprietário.
O meio operário onde cresceu convocou-o imediatamente para a aproximação ao Partido Comunista. 
Porque foi Henrique Neto para o PCP? 
Respondeu assim em Janeiro ao i.
 “Quem lutava contra o regime era o PCP! Os outros falavam, o PCP agia! 
As pessoas da oposição gostavam de falar, mas depois executar fosse o que fosse «tá quieto».  Os únicos que realmente executavam eram os do PCP.”

Sem comentários: