Sou o senhor de meu destino; Sou o capitão de minha alma.” William Ernest Henley

quinta-feira, 18 de novembro de 2021

Motonáutica na Figueira: tema não foi pacífico na reunião de câmara

 Via Diário as Beiras
«O protocolo celebrado entre o município e a FPM foi votado na reunião câmara de ontem. 
A oposição absteve-se, mas não se mostrou tão entusiasmada como os promotores e parceiros do evento. O PS, através das vereadoras Mafalda Azenha e Ana Carvalho, defendeu que a citada prova não se enquadra nos critérios da sua vereação, sustentando que quando era poder privilegiava os desportos de natureza, em detrimento dos motorizados. 
Por outro lado, e aqui também se juntou o vereador do PSD, Ricardo Silva, frisaram que o município contribui com 145 mil euros em dinheiro, sem o apoio logístico contabilizado, num evento cujo retorno económico se desconhece, e que o tempo para a sua organização é curto, dado que, frisaram, só este mês se ficou a saber que a prova se realizaria na cidade. E só porque, afiançaram, “Portimão não a quis”.
“Fica claro que apostam em desportos poluentes”, atirou Ana Carvalho.
“Tanta afirmação na defesa do ambiente e [também] realizaram uma prova de motonáutica!”, retorquiu Pedro Santana Lopes. E acrescentou, em tom irónico, mas assertivo: “A motonáutica de esquerda, é amiga do ambiente; a motonáutica do centro-direita, é poluente!”
O autarca pediu coerência, porque, advogou, “nos princípios não se toca”

Sem comentários: