Sou o senhor de meu destino; Sou o capitão de minha alma.” William Ernest Henley

quinta-feira, 18 de novembro de 2021

“Manter o rumo é também uma opção política”, embora se tivesse pensado numa pequena descida de alguns impostos...

Via Diário as Beiras

Anabela Tabaçó, vereadora com as Finanças e Orçamento

«
O município da Figueira da Foz vai manter, em 2022, a mesma taxa dos impostos municipais deste ano, numa linha de continuidade e de estabilidade fiscal, salientada ontem pelo presidente Pedro Santana Lopes.

Na reunião de Câmara de ontem, o executivo independente liderado pelo antigo primeiro-ministro viu aprovada, por maioria, com os votos a favor do PS e contra do PSD, a proposta para manter o Imposto Municipal Sobre Imóveis (IMI) na taxa de 0,4%.

Também a taxa de Derrama vai ser mantida em 1,5% para volume de negócios superior a 150 mil euros e continuar isenta abaixo desse montante.

A taxa variável da participação do município no IRS vai continuar nos 3,5%.

O orçamento em preparação para o próximo ano vai também manter uma linha de continuidade, segundo a vereadora Anabela Tabaçó, sendo “fundamentalmente um exercício para acomodar dentro dos limites da receita apurada para 2022 os compromissos assumidos, em particular ao nível do investimento”.

“Este é um orçamento de continuidade, que tem de acomodar os compromissos assumidos no valor de vários milhões de euros, quer no plano do investimento, quer ao nível de parte significativa da despesa corrente”, disse a autarca.»

Sem comentários: