.

“O que impede de saber não são nem o tempo nem a inteligência, mas somente a falta de curiosidade.”
- Agostinho da Silva

quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

No PS é assim. Nos outros, é mais ou menos igual...

Na imagem sacada da edição do Diário de Coimbra de ontem, está identificado um problema que afecta uma cidade e um concelho que tem o nome de Figueira da Foz. 
Nela estão patentes alguns dos problemas básicos e as fragilidades que a democracia que temos não conseguiu resolver.
Os partidos não funcionam e só se agrupam, de 4 em 4 anos, para escolher candidatos. 
Isto, depois, tem implicações, pois tem a ver com a escassa qualidade da classe política que tem governado a cidade e o concelho. Uma classe política escolhida desta maneira, só pode resultar em listas formadas por políticos medíocres...
E, depois, admiram-se por mais de 50% do eleitorado não ir votar, o que conduz à desgraça que sabemos: o poder fica nas mãos de uma maioria incompetente!
E já agora, ainda que mal pergunte: o candidato nomeado para a presidência da câmara, no que ao PS diz respeito, que tem fortes hipóteses de ser o futuro presidente de câmara, foi designado, eleito, constituído, proclamado ou escolhido por quem?

Sem comentários: