.

“O que impede de saber não são nem o tempo nem a inteligência, mas somente a falta de curiosidade.”
- Agostinho da Silva

terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Eis um bom, bonito e belo exemplo do desleixo dos poderes públicos figueirenses...

"Autarquia quer resolver dossiê Naval 1.º de Maio" é o título da notícia hoje publicada no jornal AS BEIRAS, assinada por J.A. Passo a citar.

"O presidente da Câmara da Figueira da Foz, João Ataíde, anunciou ontem que vai reunir-se com os dirigentes da Naval 1.º de Maio e com os pais das 240 crianças que frequentam os escalões de formação do clube, para tentar aferir a diferença entre as receitas e as despesas. O que está em causa é o incumprimento do pagamento, por parte dos navalistas, pela utilização dos campos de relva sintética do complexo do Estádio Municipal José Bento Pessoa. A dívida ronda os 14 mil euros. 
O edil revelou que a Naval não paga porque o saldo é negativo. João Ataíde também se mostrou preocupado com o estado de degradação do relvado natural do campo principal, afirmando que a autarquia não tem, neste momento, capacidade financeira para realizar obras no estádio. Por outro lado, devido à situação financeira e ao processo de insolvência, lembrou o edil, a Naval está impedida de receber apoios públicos. Assim sendo, também não tem acesso aos subsídios da autarquia, ao contrário dos restantes clubes que utilizam os campos sintéticos, ressalvou o autarca. Por isso, rejeitou a “dualidade de critérios” invocada pelo vereador do PSD Miguel Almeida, ontem, na reunião de câmara, onde o presidente se pronunciou sobre o assunto. 
Foi, aliás, João Ataíde quem teve a iniciativa de lançar o tema para o debate político, na sequência da tomada de posição pública do Ginásio Clube Figueirense. “Parece que se quer passar a ideia que só protegemos a Naval. Que fique claro que, em sete anos, demos zero à Naval!”, disse o presidente.“Se a Naval pudesse receber apoios públicos, teria verbas para pagar”, defendeu, acrescentando: “Dentro de um quadro aceitável, estamos disponíveis para encontrarmos uma solução que não ponha em causa os campeonatos em curso”
“Estranho que só agora tenha acordado para este problema. A câmara tem de encontrar uma solução para a Naval. Os problemas são antigos. Podia ter-se evitado a degradação do estádio”, defendeu, por seu turno, Miguel Almeida. E acrescentou: “Este processo é muito nubloso, porque não se percebe bem por que motivo, durante este tempo todo, esta situação não teve desenvolvimentos, por responsabilidade da Naval e da câmara, por não ter tentado estancar a situação mais cedo”
O vereador da oposição advogou que o clube deve levar as contas à câmara antes da reunião anunciada por João Ataíde. "

Nota de rodapé.
"O presidente da Câmara da Figueira da Foz, João Ataíde, anunciou ontem que vai reunir-se com os dirigentes da Naval 1.º de Maio e com os pais das 240 crianças que frequentam os escalões de formação do clube, para tentar aferir a diferença entre as receitas e as despesas"!..
O mesmo presidente Ataíde  revela "que a Naval não paga porque o saldo é negativo"!..
E que tal começar por saldar este tabu?..

Sem comentários: