.

“O que impede de saber não são nem o tempo nem a inteligência, mas somente a falta de curiosidade.”
- Agostinho da Silva

terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Intervale-se, para uma notícia verdadeiramente importante...

"O Governo vai disponibilizar mais de 18 milhões de euros para melhorar a produtividade na plantação de eucalipto", afirmou ontem o primeiro-ministro, António Costa.
“O grande desafio que temos pela frente é a melhoria da produtividade na plantação do eucalipto. A produtividade média que temos por hectare é baixíssima e temos condições de a melhorar significativamente”, afirmou António Costa, na Figueira da Foz, durante a sessão de assinatura de contratos de investimento de 125 milhões de euros com o grupo Altri.
António Costa, ele próprio acusado de ser “um eucalipto”,  pois “seca” toda a oposição que lhe aparece, sabe o que está fazer.
Recorde-se o que aconteceu a Helena Roseta e José Sá Fernandes, que começaram por ser vereadores da oposição na Câmara de Lisboa, liderada por António Costa, e que acabaram por fazer acordo com o presidente...
Advinhe-se o que poderá acontecer ao BE, ao PC e aos Verdes, depois do Governo da Geringonça?..
Entretanto, o loby do eucalipto vai percorrendo o seu caminho.

"Altri ameaça travar investimentos se Portugal «demonizar» o eucalipto".
A Altri não é a primeira empresa a ameaçar travar investimentos. A Navigator também já disse que os seus investimentos dependem dos termos da nova lei para o eucalipto. A empresa, antiga Portucel, quer conhecer os termos da nova lei para as plantações de eucalipto para decidir se avança ou cancela os projectos que tem para Cacia e Figueira da Foz, no valor de mais de 200 milhões de euros. Esta posição, foi assumida em Novembro, quando a empresa apresentou os resultados do terceiro trimestre.

NOTA DE RODAPÉ.
Haverá alguma vez dados relativos ao emprego criado pelo investimento dos milhões de euros por parte das empresas de celulose? 
Haverá alguma vez  dados sobre qual a percentagem da riqueza criada por esse investimento de milhões de euros que será aplicada novamente na economia?
Haverá alguma vez  dados  sobre qual a percentagem que será distribuída pelos accionistas?

Sem comentários: