Sou o senhor de meu destino; Sou o capitão de minha alma.” William Ernest Henley

sexta-feira, 17 de dezembro de 2021

Telenovela da aprovação do Orçamento 2022: novo capítulo segue dentro de momentos...

A arrogância baixando a bola é "cousa" linda de se ver...
Para quem está a acompanhar, dentro do possível, a telenovela em curso na Figueira em torno da aprovação do Orçamento camarário para 2022, e ainda não percebeu, é fácil explicar e entender os resultados eleitorais em 26 de Setembro passado.

1. Como sabemos, ousadia, audácia e gosto pelo risco político, foi coisa que nunca faltou a Santana Lopes.
2. Em Maio passado, ao ver o deserto político que era a Figueira, deve ter pensado com os seus botões: «nesta altura da sua vida o que lhe convinha era vir agitar e animar a "cousa" política figueirense.»
3. Se ganhasse, ganhava. Se perdesse, perdia. Todavia, o risco de perder era mínimo, como o presente continua a demonstrar...
4. Se por putativa hipótese o Orçamento camarário para gerir a autarquia figueirense em 2022 não fosse aprovado, como é que se iriam acabar as obras do ex-presidente Carlos Monteiro?

Sem comentários: