.

#FIQUE EM CASA. LAVE AS MÃOS. EVITE CONTACTOS. #FIQUE EM CASA. LAVE AS MÃOS. EVITE CONTACTOS. #FIQUE EM CASA. LAVE AS MÃOS. EVITE CONTACTOS. #FIQUE EM CASA. LAVE AS MÃOS. EVITE CONTACTOS. #FIQUE EM CASA. LAVE AS MÃOS. EVITE CONTACTOS. #FIQUE EM CASA. LAVE AS MÃOS. EVITE CONTACTOS. #FIQUE EM CASA.#FIQUE EM CASA.

quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

O trânsito na sede do concelho e um problema chamado Figueira Parques

foto sacada daqui
Lido no Correio da Manhã: “A PSP anunciou que vai comunicar ao Ministério Público (MP) a eventual actuação ilícita de fiscais da empresa Figueira Parques, da Figueira da Foz, por exigirem talões de estacionamento a viaturas paradas em passadeiras ou passeios. De acordo com várias fontes contactadas pela agência Lusa, há mais de um ano que vários fiscais da empresa municipal que detém a concessão de zonas de estacionamento da Figueira da Foz exigem aos condutores o talão de estacionamento fora de lugares tarifados, quer estes configurem violações do Código da Estrada (passadeiras, frente a garagens, passeios ou zonas de carga e descarga, entre outros), quer noutros locais, não identificados como lugares pagos. As situações, que fonte do Comando da PSP de Coimbra disse configurarem "matéria sensível" e que estão na base da comunicação ao MP, incluem a exigência de talão de estacionamento a condutores que pararam as suas viaturas numa passadeira e em frente a uma garagem na zona turística do Bairro Novo, perto do Casino, mas também num antigo local de cargas e descargas, na mesma rua. Outras situações, relatadas por condutores e comerciantes, ocorreram na mesma zona, mas também junto ao tribunal, em passeios, locais de paragem de motociclos e pelo menos numa rua à época recém-asfaltada e sem lugares de estacionamento pintados no pavimento, entre outras.”
A Figueira Parques, ao que presumo, foi criada por forma a regulamentar o estacionamento na Figueira da Foz. Ao que parece, com tanto sucesso, que já estendeu a sua actividade à freguesia de S. Pedro!..
Na altura, os seus criadores devem ter visto a Figueira Parques como uma verdadeira galinha dos ovos de ouro da Câmara figueirense.
O que não se tem vindo a verificar: por exemplo, em 2013 o Resultado Líquido foi “somente 7 493,98 €”.
À semelhança do que se passava noutras cidades, os políticos da altura - e os actuais... - devem ter pensado que nada melhor que concessionar o estacionamento na cidade, como se o simples facto de o concessionar, significasse, à partida, regulamenta-lo.
A cidade, passados todos estes anos, continua de facto com um enorme problema para resolver, que se chama trânsito.
Como se constata, actuar apenas do lado da concessão, não resolve o problema, antes pelo contrário, agrava-o.  Se numa primeira fase de implementação, os condutores passavam os carros para as ruas adjacentes e não concessionadas, actualmente a cidade alargou a zona de parquímetros, o que tornou mais difícil a fuga ao pagamento do estacionamento para quem tem de se deslocar à sede do concelho, sem infringir a lei.
Existem muitos problemas em torno da eficácia da Figueira Parques, a começar pelo não cumprimento do objecto que ditou a criação da empresa em 1995 - “melhor gerir a rotatividade do estacionamento na via pública, angariar verbas para manter em bom estado de conservação as vias e a sinalização, assim como investir em novos locais de estacionamento.”
Pelo menos, no que concerne a “manter em bom estado de conservação as vias e a sinalização estamos mais do que conversados”...

Sem comentários: