.

“O que impede de saber não são nem o tempo nem a inteligência, mas somente a falta de curiosidade.”
- Agostinho da Silva

terça-feira, 13 de janeiro de 2015

O meu mar...

foto António Agostinho
Gosto do silêncio do meu mar – o mar da Cova.
Certamente por isso, desde que me conheço, sempre me senti bem junto ao mar.
A mim, o mar nunca cansou: é sempre diferente, nunca se repete, apesar das ondas se sucederem umas às outras - e, sobretudo, nunca é igual.
Gosto do silêncio do meu mar – o mar da Cova – um mar que conheço há 60 anos, não por redundância, mas pela diferença. 
É a diferença que me continua a entusiasmar no meu mar – o mar da Cova.

Sem comentários: