.

“O que impede de saber não são nem o tempo nem a inteligência, mas somente a falta de curiosidade.”
- Agostinho da Silva

sábado, 24 de janeiro de 2015

Cova-Gala: a terra onde o pinhal se une com o mar

foto António Agostinho
"Tenho assistido, ao longo dos anos, à negligência da classe política. Não sou de falar sobre a mesma, - diz-se que as pessoas de bom senso não o fazem - não defendo cores, ou outra coisa qualquer. Não sou um niilista, tão pouco. Falo daquilo que vejo, do declínio a que chegámos. Na minha terra, o mar mistura-se com o pinhal. A praia que frequento desde miúdo, teima em desaparecer. Podia dizer que a culpa não é de ninguém, que é apenas o resultado de uma evolução natural. No entanto, tal não é verdade. Atiram-nos, constantemente, areia para os olhos. Mas de tanto o fazerem, começamos a aprender a fechá-los no momento certo e abri-los na altura exacta. Os alertas foram feitos ao longo dos anos. Pediu-se atenção para os erros cometidos. Ninguém nos ouviu. Somos pequenos, é uma verdade. Mas existimos. Merecemos respeito. Merecemos atenção. Somos gentes humildes, é um facto. Somos gentes do mar. No entanto precisamos de terra firme para viver. Todo o barco precisa de um porto onde atracar. Todo o marinheiro precisa de terra para compreender o mar. No meio de tudo isto, a pergunta que faço é a seguinte: por que motivo temos de ser nós a pagar pelos erros de pessoas que não conhecemos? Fico assustadíssimo com estes sábios que não nos entendem. Que parecem negar a nossa existência. Que parecem negar a existência do mar. Continuo, então, confiante na minha teoria: pior que ter um burro no leme, é ter um chico-esperto a mandar no barco. À custa desses iluminados, aqui, o rio não corre para o mar."
Em tempo
Pois é Pedro Rodrigues: “A ganância ainda vai acabar por dar cabo disto tudo!..” 
Os números, tal como o algodão não enganam: já repararam como os sucessivos records do porto comercial estão cada vez mais bonitos? 
Isso, sim, é que é o importante... 
Que interessa a barra com condições de segurança para os pequenos barcos dos pescadores!..  Que interessa a praia da Figueira - o seu principal motivo de atracção?!..  
Que interessa a erosão a sul!.. 
E tudo  isto aconteceu, não porque não se soubesse que ia acontecer, mas porque foi essa a vontade de quem manda... 
As pessoas não contam... O que é realmente importante são os números...  Os records...  Enfim, o sucesso dos gestores de Aveiro que tomaram conta do porto da Figueira..

Sem comentários: