.

"Como todos sabem, há diversas modalidades de Estado. Os estados socialistas, os estados capitalistas e o estado a que chegámos" na Figueira.

sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

O mar está a invadir a freguesia de S. Pedro. (IV)

para ler melhor, clicar na imagem

Tal como escrevemos em 11 de dezembro de 2006,  o processo de erosão costeira da orla costeira da nossa freguesia, a sul do quinto molhe, a nosso ver, era já então uma prioridadeContinua a ser... Até porque, entretanto, nada se fez.

Nessa época, já lá vão mais de 9 anos, tinha este blogue cerca de 6 meses de existência e a erosão da orla costeira da nossa freguesia assumia já – como continua a assumir cada vez mais ... - aspectos preocupantes para o responsável deste espaço. Especialmente, uma zona a que, na altura, ninguém ligava: a duna logo a seguir ao chamado “Quinto Molhe”, a sul da Praia da Cova...
Tal como agora, entendíamos que, por vezes, ao centrar-se a atenção sobre o acessório, perde-se a oportunidade de resolver o essencial...
Durante todos estes anos – o histórico de postagens publicada ao longo de quase dez anos prova-o -, a erosão costeira tem sido a maior preocupação do autor deste blogue.
Sofremos ataques de personagens que passaram pelo poder local figueirense... Infelizmente, o que muito lamento, pois adorava ter sido eu a estar completamente enganado e fora da razão, a realidade é a que todos conhecemos: neste momento, a duna a  Sul do 5º. Molhe da praia da Cova está devastada...
Ao centrar-se a atenção sobre o acessório, perdeu-se a oportunidade de resolver o essencial... 

Agora, antes que seja demasiado tarde, é preciso reparar aquilo que o desleixo e a incompetência, ao longo de largas dezenas de anos, de muita gente  que deveria ser responsável, contribuiu para o estado a que chegámos.
Nós, aqui no Outra Margem, continuaremos a fazer aquilo que é possível: contribuir para sensibilizar a opinião pública da nossa freguesia, do nosso concelho, do nosso País e dos inúmeros covagalenses espalhados pela diáspora, para um problema gravíssimo que, em última análise, pode colocar em causa a sobrevivência dos covagalenses e dos seus bens.
Podem contar com este espaço para continuar a fazer aquilo que está ao nosso alcance: continuar a tentar sensibilizar quem de direito a tomar as decisões que já tardam.
Ontem, esteve cá o Correio da Manhã e a CMTV que levaram as nossas preocupações a todo o País.
Ficámos a saber que a Protecção Civil, apesar de não considerar o caso preocupante, tem "um plano de emergência preparado para activar""se a bomba relógio que temos à cabeceira um dia rebentar"...

Sem comentários: