.

“O que impede de saber não são nem o tempo nem a inteligência, mas somente a falta de curiosidade.”
- Agostinho da Silva

sexta-feira, 18 de outubro de 2013

O resto é conversa da treta


Nenhuma razão aceitável permite ao governo proibir a manifestação de amanhã, da CGTP, na ponte 25 de Abril. Porque algumas cabeças estão um pouco baralhadas, não há, em Portugal, manifestações "não autorizadas". Por uma razão simples: as manifestações não carecem de autorização. Por razões históricas, a Constituição da República (sempre essa excêntrica) e a lei portuguesa dão ao direito de manifestação uma enormíssima latitude (da mesma forma que protegem de forma bastante firme a liberdade de associação, de imprensa ou de expressão). É mais uma razão para se ter orgulho de ser português.

Esta vitória do governo, impedindo uma manifestação legal (penso que foi a primeira vez que isto aconteceu com a CGTP), é só mais um passo para o ambiente de medo e apatia que pretendem impor ao País. Mas mesmo do seu ponto de vista, fazem mal. Quanto mais limitarem a ação das organizações tradicionais (como os sindicatos), através dos meios habituais (as manifestações), mais promovem protestos espontâneos, inorgânicos e incontroláveis. Pensando bem, talvez até seja mesmo esse o seu desejo.

Sem comentários: