.

"Como todos sabem, há diversas modalidades de Estado. Os estados socialistas, os estados capitalistas e o estado a que chegámos" na Figueira.

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

CDU apresentou candidatos às Juntas de Freguesia

foto sacada daqui

A CDU, tem intenção de concorrer a todas as juntas de freguesia do concelho da Figueira da Foz.
Na passada segunda-feira, em conferência de imprensa, apresentou dez cabeças de lista.
A saber: Manuel Afonso Rodrigues, Alhadas; José Caeiro, Alqueidão; Maria Dulcineia Cruz, Bom Sucesso; António Simões, Maiorca; Olga Gaspar, S. Julião; Nelson Delgado, S. Pedro; e
João Mendes, Tavarede, todos independentes.
Já em Brenha candidata Carlos Melo; em Buarcos, Maria Helena Geraldes; e em Quiaios, Agostinho Pereira da Cruz. Estes três candidatos são militantes do PCP.

7 comentários:

o cu de judas disse...

não falta alguma freguesia, elas são 18

RMG disse...

Ainda que a despropósito do post, mas apenas porque só hoje li o programa eleitoral do PCP, quero deixar a minha correcção: de facto, não representa um 1917, mas um misto de 1917 e de 1975 gonçalvista. O que, bem vistas as coisas, vai dar ao mesmo. Deliciosa a parte da nacionalização da banca e dos seguros, para não enumerar outras.
De facto, ler o programa de 2009 ou de 1975 é exactamente o mesmo. A cassete ainda é o que era, mesmo que o mundo tenha rodado 180 graus e o modelo económico soviético tenha falido por má figura.
Como tal, a única novidade que o PC nos poderá trazer, é a de saber se os elementos das FARC vão ser convidados de honra no Avante. Ou, se calhar, nem isso.

António Agostinho disse...

Ao cu de judas

como disse no post: foram apresentados 10 candidatos. Faltam, portanto, 8.

Ao RMG

não respondo a cassetes primárias e intelectualmente desonestas. E, como disse, este comentário é completamente a despropósito do posto.

alex campos disse...

Agostinho
A cassete desse tal RMG até qué é bem gira.
As das FARC então está demais, repete-se todos os anos mas é divertida. No ano passado foi um vereador xuxa do Seixal que se saiu com ela.
Aquela da vitalidade do neo-liberalismo, realmente só para quem não quer ver é que o mundo não está em franco progresso e acredita que morrem muitos milhares de seres humanos de fome por dia.

Pedro Fernandes Martins disse...

Caros colegas da Outra Margem,

informo que procedi à citação integral deste post no "Autárquicas Figueira". Agradeço a informação disponibilizada.

Cumprimentos

Pedro Fernandes Martins

o cu de judas disse...

pois ou li mal ou percebi 10 + 3.
E RGM de facto o discurso continua a ser o mesmo, mas e os outros ? será que apesar do discurso ter variado ao longo dos anos, não se obteve sempre o mesmo resultado: trampa

O problema está precisamente aí, o discurso varia, mas o resultado!!!
E o modelo capitalista, de que fizeram um dogma não falhou? Estamos num mar de rosas, num mundo ideal, não? Cada vez mais pobres, aliás a classe trabalhadora não ganhou nada com o marxismo mas olhe que o capitalismo também não a trata melhor, e essa história de todos terem as mesmas oportunidades é muito bonita, mas será verdade?
se um zé ninguém quer montar o negócio x e vai ao banco sai de lá com as mãos a abanar, ao rico dão-lhe uma palmadinha nas costas, oferecem um cafézinho, uma conversa priliminar e saí todo sorridente pois obteve o seu empréstimo para o negócio X. ou seja situações identicas e respostas diferentes conforme os clientes.

o cu de judas disse...

tornei a ler o texto e vejo que tem razão, as minhas desculpas