Ernest Hemingway: «Um homem pode ser destruído mas não vencido.»

sábado, 8 de agosto de 2009

Morreu Raul Solnado

A direcção clínica do hospital Santa Maria confirmou, esta manhã, a morte do actor Raul Solnado, na sequência de um quadro clínico cardio-vascular "muito complicado". O actor faleceu aos 79 anos.

2 comentários:

dilita disse...

Actores como o Sr.Raul Solnado deveriam ser eternos.Mais,não deviam envelhecer para além dos cinquenta anos.Humorista de enorme craveira,jamais precisou de recorrer à graçola fácil,era um génio na arte de fazer rir.Ficâmos à espera que "nasça" outro Raul... Palavras gastas como,lamentamos,o teatro está mais pobre... são banalidades já puídas de tanto repetidas;ele merece mais.Merece o nosso respeito,a nossa admiração,e que o recordemos para além do dia de hoje.

o comendador disse...

Refinado humor,doseado de forma brilhante na capacidade expressiva de completar a sua graça natural.
Repare-se neste exemplo que ouvimos neste excerto, e verifique-se que a reação das pessoas não está só fixada nas palavras do Raul, mas também nesse tal trunfo gestual que fazia antever palavras seguintes,que seriam o corolário de uma graça total e arrebatadora das suas rábulas contadas...
Antes de as dizer já tudo estava a rir,antes de as contar já todos estavam a adivinhar o seu ipílogo...
Personagens destas na vida,nascem para morrer como todos,mas têm uma grande particularidade:
.Ao contrário do que diz (e com todo o respeito...)a Dilita,têm depois da morte o destino eterno,porque jamais alguém as esqueçe,até aqueles que "aparentemente" não gostavam dele...
A esta hora deve estar o bom do Raul Solnado a olhar cá para baixo e a dizer..

...epa isto aqui de cima até me faz vertigens...
...como a minha mãe me recomendou que aquela era a ultima vez que nasci sózinho,o melhor é mesmo ficar por aqui...
Olha pois não...
Nem sequer lá vejo a senhora Julia para me dar de mamar...
Bem e pior do que isso...
É que em vida não nasci em Dezembro por falta de tempo da minha mãe,mas em Agosto pela força do calor...
Chiça logo eu havia de morrer também em Agosto,com a força do mesmo calor...
Ná..
Fico por aqui,porque bem mereço esta paz eterna...
Aquela foi a história da minha vida e não a vou repetir...
Minhas senhoras e meus senhores,muito bom dia ,muito boa tarde,ou muito boa noite,segundo a hora que me tiverem a ouvir...

Fique bem Raul Solnado ...e aí"em cima",porque ao que sempre me deu a parecer,não se tratava só de um bom ator,mas também de um ótimo ser humano...

O Comendador