.

"Como todos sabem, há diversas modalidades de Estado. Os estados socialistas, os estados capitalistas e o estado a que chegámos" na Figueira.

domingo, 16 de agosto de 2009

Consciência e reputação

foto de Pedro Cruz


Sempre me preocupei muito mais com a minha consciência do que com a minha reputação.
E, o motivo, é extremamente simples.
A minha consciência, é o que eu penso de mim.
A minha reputação, é o que os outros pensam de mim.
E, isso, é problema deles.

5 comentários:

dilita disse...

A nossa consciência,é o Juíz atento que nos julga e castiga sem piedade,(se prevaricâmos)e também nos transmite paz,se soubermos granjeá-la...

Olímpio disse...

Ter consciência do que se passa em nôs não é nada facil,pois as palavras traiem muitas cosnciências por não serem ditas com a convicção da consciêencia.Ter consciência é o conhecimento do que se passa em nôs,em consciência vos digo que sou verdadeiramente amigo,por exemplo...Sentimento do dever e a consciência de ser um homem de familia,por exemplo...Mas vamos ter muito cuidado com as palavras que dizemos ,porque muitas das ezes não tem consciência,porque são verdes e o burro as comeu!porque quem tem conciência é cuidadoso na consciência do que diz.A Dilita tem razão é saudável á consciência saber granjear a paz,mas isso é um dom que vem da verdadeira consciência,de dentro para fora com a alegria que somos transparentes em consnciência.Quanto ao conceito de reputação,deve ser conquistada com a consnciência da lealdade para com os outros e em si mas hoje já chega e tantas palavras bonitas e ás vezes sem consciência or iso vamos aos exemplos,já hoje!

Olímpio disse...

O tema merece abordagem de novo,sem que para isso sinta que sou um paladino da consciência,isso não.Mas voltei a ler alguns pensamentos do imortal Padre António Vieira,e eis o que nos deixou sobre a humildade e consciência.Conhecimento da propria dependência e da nossa inperfeição e ainda a propria miséria.O Sol pode fazer dias longos ,dias grandes só os fazem e podem fazer as acçôes e em consciência.E quanto á hiprocrisia ,o príncipe da lingua Potuguesa,deixou-nos este pensamento para meditar...Bons exteriores com maus interiores,são hipocrisias.

dilita disse...

Mantive uma conversa muito interessante com o responsável por este blogue dobreConsciência e reputação.O Agostinho é um"gajo" que conheço desde os tempos da Barca Nova,1981 ?Que consciência temos para manter este respeito mutuo durante tantos anos e tudo isto pelo facto de termos consciência do valor das palavras e o respeito por elas.Cada um tem as suas ideias,mas sentimos a convicção e a consciência que não traimos as palavras da nossa consciência.Este "gajo" tambem não gosta de vender gato por lebre,isto é...tambem concorda com oPadre Vieira.Bons exteriores com maus interiores ,são hipocrisias.Ora esta ? o que me havia de acontecer hoje com esta minha consciência,venham dai escrever sobre este tema,pois para mim é de longe mais consciêncioso do que falar-vos de politica ,já que a maioria dos nossos politicos não tem consciência nenhuma do que dizem,pois mentem a si proprios.

dilita disse...

Para falar deste tema,Consciência e reputação,falta o Sr comendador,mas deve assinar,certo?