quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Dr. Luís de Melo Biscaia

Foto sacada daqui

Como sempre, um Senhor. A sua conduta corajosa, compostura moral e lisura cívica devia servir de exemplo a todas as gerações de políticos e advogados que se lhe seguiram. Dentro do seu partido, o PS, nos outros e no seio da sociedade portuguesa e figueirense.
Infelizmente, assim não acontece. Por serem oportunas e adequadas ao momento que o concelho da Figueira da Foz está a viver, recordo estas palavras publicadas no seu blog Lugar para Todos no dia 5 de Julho de 2009. Aproveito para cumprimentar o dr. Luís de Melo Biscaia.

“Infelizmente, são já muitos que pouco ou nada se importam em valorizar a democracia, observando os seus princípios éticos e programáticos. Preferem viver sem essa preocupação, porque não sabem nem procuram saber o que é verdadeiramente esse regime político. Aproveitam, sim, a liberdade, que é própria de tal regime, para se comportarem muitas vezes da pior maneira, julgando que tudo é permitido! Vão sendo frequentes as situações de desrespeito pelo diálogo social e político, pela aceitação do pluralismo, pela solidariedade e pela justiça, pela convivência pacífica e democrática, e até pela boa educação. Assim a nossa democracia vai empobrecendo, parecendo mais uma imitação de muito mau gosto do que deveria ser. A arrogância, a prepotência, o incumprimento das leis, o desejo de enriquecer depressa mesmo por meios ilícitos, o favoritismo de amigos ou de quem tem a mesma opção política, a desonestidade, etc, imperam cada vez mais. No entanto, os que apregoam, a todo o momento, que são democratas, na prática do dia-a-dia negam constantemente essa qualidade. Já o dissemos e repetimos: à Revolução, que nos trouxe a Liberdade e a Democracia, não se seguiu uma revolução das mentalidades, que, durante os muitos anos da ditadura, estiveram anquilosadas e impedidas de fazer opções. Era preciso que se tivesse feito uma campanha de formação, com competência e dedicação. E bom teria sido que essa formação começasse logo nas escolas e também nos Partidos. Estes pouco ou mesmo alguns nada têm feito de válido nesse sentido. Estamos sempre a tempo de dar à nossa democracia o que ela merece, nunca esquecendo que se conquistou com muitos sacrifícios de toda a ordem. Tal depende essencialmente da vontade firme de cada um.”

3 comentários:

LINDA FIGUEIRA! disse...

Muito oportuno o seu artigo sobre o Dr. Luís de Melo Biscaia, parabéns! A Figueira e os figueirenses deviam orgulhar-se e reverenciar a figura estimada de tão distinto figueirense!

A minha profunda admiração e respeito para uma das figuras mais ilustres da Figueira da Foz.

Fernando disse...

Comparem o percurso deste SENHOR, com o de alguns que agora temos, e encontrarão a resposta para muito do FSque de passa nesta Cidade.

o cu de judas disse...

discurso muito oportuno. Parabens, é pena que não sigam o exemplo deste senhor