Sou o senhor de meu destino; Sou o capitão de minha alma.” William Ernest Henley

sábado, 10 de março de 2007

Num debate sobre a ética do “fim da vida”

Oscar Vilão director do serviço de medicina interna e da unidade de cuidados paliativos do IPO, manifestou o seu receio que a “eutanásia se torne um negócio” (in Diário de Coimbra, 1 de Março)

1 comentário:

Anónimo disse...

Foi você que pediu a globalização?
Excelente cartoon, sim senhor.
Globalizem, filhos, globalizem...