"Transportai um punhado de terra todos os dias e fareis uma montanha." - Confúcio

sexta-feira, 30 de março de 2007

Confesso: eu também da OTA nada sei

Uma postagem AQUI colocada há dois dias, deu pano para mangas nos comentários.
Diga-se, em abono da verdade, que foram bem fundamentados e estruturados os argumentos de um e de outro lado, em especial os do Castelo de Areia e do Aviador.

Depois de ler todo o conteúdo da postagem, confesso-me “FARTO DA SENHORA DE FÁTIMA DA OTA”.

Mais: também confesso que “DA OTA NADA SEI”.

2 comentários:

Anónimo disse...

Registo que há um certo desconhecimento da questão da Ota e é com isso que jogam os grandes lóbis económicos que querem levar a infra-estrutura para a porta dos seus emprendimentos turísticos do litoral alentejano.
No entanto é a norte do Tejo que há gente, empresas e unidades exportadoras.
A saudável polémica está num post mais a baixo. Se tem dúvidas ou opinião formada, espreite os comentários e diga de sua justiça.

Anónimo disse...

Ó senhor Agotinho como este é um post pra quem não percebe, entã cá vai a minha da minha lavra, acompanhado cum tintol de estaleca!!
Já agora, onde é quisso fica ? É cá lota já cá conheci três : uma no mercado, havia outra lá pra baixo pra Buarcos, outra despois no Trapiche e agorinha mesmo oitra na outra banda, na Doca do Cochim, e essa qu senhor fala, fica pra onde? Ó migo eles lá na lOTA não são parvos na senhora! Parvos fomos nós que nos quiseram fazer uma campu daviação na Murraceira e nós não deixámos! essa é queÉSsa. Hum? o quê? Está aqui alguém a acenar-me? Sim, cunheço, mas só ma lembro dum enorme placar? Onde? que já não me recordo? Ah ! Ésse o do aieroporto do Santana? Ena tinha quási esquecido désse! ó sinhori engenhero da mula ruça entã o sinhori aqui cum campo tão bom e quer construi-lo na lota? Porra ao que um hómi chega cum tanta cagança!