"Transportai um punhado de terra todos os dias e fareis uma montanha." - Confúcio

terça-feira, 14 de setembro de 2021

O debate-espectáculo de ontem na RTP3

O debate acabou por servir os interesses eleitorais de Santana Lopes
Carlos Monteiro teve uma prestação muito razoável: optou por uma postura de defesa e mostrou estar seguro nesse registo.
Pedro Machado prosseguiu na esteira da estratégia delineada desde finais do passado mês de Julho. Foi isso que marcou a campanha eleitoral para as autárquicas 2021 na Figueira. Foi isso que marcou este debate. 
Rui Curado da Silva trazia o guião estudado. Foi fiel a ele.
Bernardo Reis foi o candidato diferente. Não tendo, como não tem, a experiência nem o poder oratório em debates dos outros candidatos - é estreante nestas andanças - defendeu as posições da CDU e do PCP, ao  introduzir no debate a defesa dos interesses da maioria dos habitantes do concelho: os trabalhadores.
Mattos Chaves procurou falar do futuro do concelho da Figueira da Foz, depois de 26 de Setembro de 2021, tentou mostrar mostrar o seu programa, mas pouco conseguiu. E nã foi por culpa dele.
Podem ver este debate, clicando aqui.
Ao olhar para este debate, não se pode passar ao lado, nem deixar  de se ter em conta algo chamado contexto. A jornalista que conduziu o debate, como era previsível, investiu muito no  corpo a corpo de Santana com Pedro Machado e o actual PSD Figueira. 
Se o debate de ontem tivesse ocorrido antes do final do mês de Julho passado, tudo, incluindo o debate de ontem, teria sido diferente. 
Goste-se ou não, o Dr. Santana Lopes de ontem, não é o Dr. Santana Lopes do passado. Todavia, este Dr. Santana Lopes de agora tem a experiência de décadas acumulada. Está maduro. Foi este Dr. Santana Lopes que o eleitorado figueirense e os portugueses em geral viram ontem na televisão: não a eterna e truculenta promessa do PSD de há décadas, mas este Dr. Santana Lopes de 2021, veterano, maduro, experiente, algo marcado pelo passado (como nós todos), antigo presidente de Câmara na Figueira e em Lisboa, primeiro-ministro demitido e fundador de um partido que falhou.
E é este Dr. Santana Lopes que vai a votos em 2021 na Figueira. 
Embora a competência não se meça pela oratória, o Dr. Santana Lopes sempre foi um tribuno acima da média.  Claro que o Dr. Pedro Machado e o Dr. Mattos Chaves também o são. E isso ficou demonstrado no debate de ontem. 
Contudo, o combate político numa disputa eleitoral não pode ficar resumido a um concurso para ver quem fala melhor. Isso, embora seja uma  triste emanação da nossa democracia, dita de mediática, não deixa de ser algo de honestidade intelectual discutivel.
Mas, em 2021, a campanha autárquica está a ser o que é. E o Dr. Santana Lopes, neste momento, tem uma vantagem que o Dr. Pedro Machado não tem: não é deste PSD Figueira. 
Isso vai chegar-lhe para ser o vencedor em 26 de Setembro de 2021?
Veremos...

Sem comentários: