.

"Como todos sabem, há diversas modalidades de Estado. Os estados socialistas, os estados capitalistas e o estado a que chegámos" na Figueira.

terça-feira, 27 de junho de 2017

Na Figueira, um "Principe Municipal" fez anos num dia de desgraça nacional. Houve arraial e foguetes no ar... (IV)

Contributo desinteressado à Comissão de Inquérito do acontecido no parque campismo, no dia em que houve fogo de artifício, em celebração aos 50 anos da personalidade do ano 2015 da Figueira da Foz!

1. Como foram pagas (liquidadas) as entradas dos convidados na "magnífica infraestrutura municipal": em dinheiro, cheque ou cartão multibanco ou de crédito?
2. Segundo consta, houve a utilização de 3 (três) bungalow's. Os mesmos foram alugados, cedidos, ou emprestados?
3. No caso de aluguer, houve emissão do respectivo recibo, com ou sem NIF?
4. O pagamento devido foi realizado em dinheiro, cheque ou cartão multibanco ou de crédito?
5. Há controlo de registos para as entradas na "magnífica infraestrutura municipal", o esplendoroso Parque de Campismo Municipal (junto ao abandonado Estádio Municipal José Bento Pessoa e ao lado do centro de biodiversidade do Horto Municipal)?
6. Houve uma denúncia à PSP-FigFoz, por um morador da Borloteira, incomodado com espectáculo pirotécnico na "magnífica infraestrutura municipal", tendo a autoridade deslocado ao local uma brigada. Foi levantado o respectivo Auto de Ocorrência?
Foram identificados os promotores?
7. Foi emitida a licença de utilização, transporte e manuseamento para o material explosivo (foguetório)?
8. Os bombeiros municipais, ou voluntários, foram informados previamente para a utilização de foguetes, em plena época de fogos,  com a carnificina de Pedrogão Grande a zunir ainda em algumas cabeças?
9. Houve espectáculo (Fados e Guitarradas. André Sardet cancelou no último minuto da manhã!). O Município da Figueira da Foz emitiu a respectiva Licença de Ruído? (a Senhora Vereadora Ana Carvalho da química, do ambiente e da criação de 2.000 postos de trabalho em lojas-âncora no solo-virgem, espaço de biodiversidade do Horto Municipal, com o seu apurado ouvido, foi consultada? Foznave In Rock já era!...)
10. Foi paga a Licença de Espectáculo na "magnífica infraestrutura municipal", espaço público de acesso condicionado (sujeito a pagamento de entrada ou acesso induzido ao restaurante ou ao gym), junto da Sociedade Portuguesa de Autores (SPA)?
11. O convidado, e professor, e vereador, e promotor da "Água Mais Cara do País", e Senhor Ângelo Ferreira, assistiu ao foguetório animado e espectáculo respectivo?
12. O convidado, e juíz, e presidente, e Senhor Albino Raínho das Neves, assistiu ao foguetório animado e espectáculo respectivo?
13. Mesmo em casos familiares agudos, as infraestruturas municipais, magníficas ou não, poderão ser utilizadas em proveito próprio, para acções promocionais do imenso ego pessoal do dito  «Príncipe Municipal» (mesmo que o funcionário em causa, tenha sido galardoado como Personalidade Figueirense do Ano 2015 pela Figueira TV)?

Nota de rodapé.
Todos sabemos, que a  coisa mais inútil e previsível deste país são as Comissão de Inquérito. 
Ninguém sabe como começam, mas todos sabemos como terminam...
Espero, desta vez, ser surpreendido!

2 comentários:

Anónimo disse...


depois deste comportamento deplorável, de haver aqui matérias que podem dar ainda muito que falar, eis que o príncipe diz por aí que vai levar todos a tribunal se mencionarem o seu nome - os figueirenses devem andar cheios de medo!!!!!

ainda gostava de saber o porquê de ter sido corrido de Cantanhede!

Anónimo disse...

É só lá ir e perguntar Cantanhede fica a 40 Km da Figueira da Foz... e a razão é interessante !..