.

“O que impede de saber não são nem o tempo nem a inteligência, mas somente a falta de curiosidade.”
- Agostinho da Silva

domingo, 8 de fevereiro de 2015

Sete meses depois ainda estão por divulgar os resultados da autópsia aos patos que morreram no oásis!...

foto sacada daqui
A coisa – apesar de envolver patos, daqueles que nem nem sequer votam e não têm influência ou políticos na família...  - é séria e devia interessar a todos os democratas, sejam de direita, de esquerda, do centro ou de outro “lado” qualquer.
A notícia não faz primeiras páginas do Diário de Coimbra ou das Beiras, nem me consta que tenha sido merecedora de atenção por parte da agência Lusa.
No entanto, a meu ver, a cosia é grave, pois estão em causas patos – animais que não se sabem defender. E a Câmara da Figueira continua a faltar ao prometido!..
Afinal, o que vale a palavra de um político figueirense? 
Os figueirenses têm o direito de saber o que realmente se passou com os patos do oásis.
Este caso tem, pelo menos, o mérito de mostrar que existem todas as razões para dar conta do abuso do autoritarismo e da falta de respeito pelos figueirenses que se interessam pelo que se passa na sua cidade por parte de quem, neste momento, detém o o poder político e toma decisões.
Na passada terça-feira, 29 de julho de 2014, morreram os patos do Oásis.
Segundo o que fonte da autarquia disse na altura, a causa da mortandade iria ser divulgada após conhecimento do resultado das autópsias, o que aconteceria no dia seguinte, 30, quarta-feira.
Já passaram quase 7 meses (sete). Já passaram muitas quintas, sextas (sábados e domingos, não contam...), segundas, terças e quartas e que se saiba, nada!.. 
Coitados dos patos... E de nós!.. Como inscrever nas nossas consciências, sem uma explicação, o extermínio mecânico de patos?
A Figueira continua um lugar triste e mal frequentado. 

Sem comentários: