Ernest Hemingway: «Um homem pode ser destruído mas não vencido.»

segunda-feira, 16 de dezembro de 2019

Maternidade da Figueira: está encerrada desde 4 de novembro de 2006...

Recordo, recuando mais de 13 anos no tempo.
No dia 17 de Outubro de 2006, o Movimento Cívico Nascer na Figueira entregou um abaixo-assinado com 8505 assinaturas, na Administração Regional de Saúde do Centro (ARSC), com uma exigência muito clara ao Governo: "Não encerrem  maternidade do Hospital Distrital da Figueira da Foz". No dia 31 do mesmo mês e do mesmo ano, a população do concelho da Figueira da Foz fez uma vigília de protesto contra o encerramento da maternidade.
Pelos vistos, não serviu de nada: o encerramento aconteceu logo a seguir.
O bloco de partos do Hospital Distrital da Figueira da Foz (HDFF) encerrou a partir das 00h00 do dia 4 de Novembro de 2006
E assim se mantém.

Não sei exactamente porquê, continuo a lembrar-me de Miguel Torga.
“É uma tristeza verificar que a política se faz na praça pública com demagogia e nos bastidores com maquinações. E mais triste ainda concluir que não pode ser doutra maneira, dada a natureza da condição humana, que nunca soube distinguir o seu egoísmo do bem comum e vende a alma ao diabo pela vara do mando. A ambição do poder não olha a meios, pois todos lhe parecem legítimos, se eficazes.”
Não sei exactamente porquê, mais de 13 anos depois, lembrei-me de Miguel Torga.
E continuo inquieto.

Foto via Diário as Beiras

1 comentário:

pereira disse...

como sempre o ocupante da câmara votou contra os interesses da figueira por obediência ao interesse dele. se ele votar e os outros têm de votar também, se calhar já não é indicado para concorrer à câmara. tem sido assim em tudo e continuará a ser com esta gente. deviam ser responsabilizados por cada acidente que acontecesse com as grávidas e os bebés. se calhar um dia destes alguma das vereadoiras estará grávida e pode ser que lhe aconteça a uma delas, que eles depois vão-se lembrar. Ou pode ser que aconteça a alguma filha deles.