.

"Como todos sabem, há diversas modalidades de Estado. Os estados socialistas, os estados capitalistas e o estado a que chegámos" na Figueira.

domingo, 15 de dezembro de 2019

HABITUEM-SE: "NÃO QUIS OUVIR O DR. PAIVA SOBRE O FREIXO MAS FOI HOMENAGEÁ- LO NO DIA DA APRESENTAÇÃO DO SEU LIVRO"...

O Exploratório - Centro Ciência Viva de Coimbra apresentou o livro "Natal Verde. 30 anos de Postais de Jorge Paiva", numa sessão que teve lugar na quinta-feira, 12 de dezembro de 2019, às 17h00, no Exploratório. A apresentação contou com a presença de Jorge Paiva; Luís Simões da Silva, vice-reitor da Universidade de Coimbra e director do Jardim Botânico da Universidade de Coimbra; Maria João Padez de Castro, em representação da direcção da Imprensa da Universidade de Coimbra; José Matos, bastonário da Ordem dos Biólogos; e Paulo Trincão, director do Exploratório.

Há 30 anos que Jorge Paiva, com os seus postais de Natal de natureza ecológica, nos deixa alertas e nos lança reptos. O Exploratório, com a Imprensa da Universidade de Coimbra e a Ordem dos Biólogos, reúne agora em livro este que é um contributo fundamental do biólogo, especialista em recursos naturais e meio ambiente, professor e mestre para tantas gerações de alunos, na defesa da biodiversidade e na luta pelo que considera central na nossa relação com a natureza.

“Esta edição é uma ferramenta muito válida no trabalho educacional e no aprofundamento colectivo da consciência cívica”, Luís Simões da Silva, vice-reitor da Universidade de Coimbra

“Apreciem a beleza dos postais, leiam atentamente e aprendam com as suas mensagens”, José Matos, bastonário da Ordem dos Biólogos

“Cada postal conta uma história de biodiversidade, de forma distinta, mas sempre com pertinência e desafio, interpelando-nos a agir”, Helena Freitas, professora da Universidade de Coimbra, antiga aluna de Jorge Paiva

“A sua mensagem chegou a muitos milhares de pessoas, alunos, professores, leitores e fez com que muitos sentissem que poderiam, como ele, contribuir para «salvar o planeta»”, Paulo Trincão, director do Exploratório.
Carlos Monteiro, também esteve presente.


Fotos sacadas daqui


Recorde-se: O Movimento Parque Verde, tendo em vista a preservação do Freixo centenário, em devido tempo, sugeriu à Câmara Municipal da Figueira da Foz, o nome do Professor Jorge Paiva para ser consultado sobre o assunto, como nome reconhecido na área. O que não aconteceu.

Sem comentários: