.

“O que impede de saber não são nem o tempo nem a inteligência, mas somente a falta de curiosidade.”
- Agostinho da Silva

quarta-feira, 28 de agosto de 2019

Tá quietinho e caladinho pá...


Tinha 20 anos quando aconteceu o 25 de Abril. 
Vivi 20 anos numa ditadura. 
Hoje, em Portugal,  vive-se em várias, das quais a que chateia é a ditadura do politicamente correcto.
Não é politicamente correcto ser honesto. Repare-se hipocrisia e na ganância para conquistar votos. 
Neste momento, as mentiras dos partidos políticos enojam.  
Perante a passividade e a inércia dos políticos, temos um nível de corrupção assustador, uma justiça que é célere com quem rouba um pacote de arroz, mas deixa prescrever quando se cometem os grandes roubos, uma educação onde os professores deixaram de ser professores para serem burocratas e a quem dão um tempinho para dar umas aulas, uma saúde onde faltam médicos e enfermeiros e os que há estão profundamente desmotivados e uma comunicação social que, no intervalo em faz fretes ao poder, levanta umas “ondas” mas deixa que o tempo as esqueça. 
A única classe política satisfeita é a dos políticos. 
Em 2019, não é este o Portugal que, em 1974, esperava.
Quem diz Portugal, diz Figueira... 

Sem comentários: