.

#FIQUE EM CASA. LAVE AS MÃOS. EVITE CONTACTOS. #FIQUE EM CASA. LAVE AS MÃOS. EVITE CONTACTOS. #FIQUE EM CASA. LAVE AS MÃOS. EVITE CONTACTOS. #FIQUE EM CASA. LAVE AS MÃOS. EVITE CONTACTOS. #FIQUE EM CASA. LAVE AS MÃOS. EVITE CONTACTOS. #FIQUE EM CASA. LAVE AS MÃOS. EVITE CONTACTOS. #FIQUE EM CASA.#FIQUE EM CASA.

sábado, 17 de agosto de 2019

Centeno está de férias?..

"As negociações entre o Sindicato dos Motoristas de Matérias Perigosas e a Antram falharam, mais uma vez, e a greve vai continuar. Depois de mais de 10 horas de reunião, mediada pelo Goveno, as duas parte não chegaram a um acordo.
À saída da reunião, Pedro Pardal Henriques, assessor jurídico do SNMMP, acusou a Antram de não querer negociar, mas mantém a disponibilidade para se sentar à mesa com os patrões."

Perante as acusações de fraude fiscal, o ministro das Finanças ainda não apareceu, nem disse nada. 
E a Administração Tributária não avança com a comunicação de um inquérito?

Há algo de errado nisto tudo!

«Tentei perceber o que estará em causa, sendo que uma entrevista de um motorista profissional me deixou preocupado: a regulação existente apenas lhe permite um dia em casa com a família em cada quinze dias! Os restantes são passados nas estradas da Europa. A partir de um salário-base inferior a 700 euros, o vencimento é composto por trabalho suplementar, subsídios de risco e de trabalho noturno. Por estes 28 dias de trabalho completo recebe então um pouco mais do que 1000 euros líquidos. Finalmente, para as três refeições diárias e dormida, tem um suplemento de 35 euros em ajudas de custo, sendo óbvio que este valor o obriga a dormir no próprio camião, bem como a um exercício impossível de suporte às outras despesas. Estou por isso chocado com a campanha instalada nas redes sociais, feita através da manipulação de um recibo de vencimento de um destes profissionais. Alimentada em muitos casos por responsáveis políticos, de quem se deve esperar sempre algum sentido ético, por mínimo que seja».

Perante o que se passou a noite passada, António Costa está no fio da navalha. E é obrigado - face à ausência de Mário Centeno, silencioso e em parte incerta (férias sem telefone, televisão e internet?) -, a promover o diálogo e a dar respostas às questões de fraude fiscal, bem como a todas as outras questões da mais elementar justiça social e de reposição da legalidade.
Os portugueses começam a perceber muita coisa…
"A Associação Nacional de Transportadores Públicos Rodoviários de Mercadorias (Antram) não esteve presente na reunião que decorreu no ministério, mas fez chegar uma proposta para o Governo discutir com o sindicato, segundo Pedro Nuno Santos." [Expresso]
A ANTRAM não esteve presente. Apenas participou o sindicato e o delegado do patronato, perdão, o Governo.
Negociar significa discutir os pontos em desacordo para se encontrar uma solução que sirva ambas as partes. Que legitimidade tem Pedro Nuno Santos para negociar em nome da ANTRAM?

Sem comentários: