.

"Como todos sabem, há diversas modalidades de Estado. Os estados socialistas, os estados capitalistas e o estado a que chegámos" na Figueira.

terça-feira, 20 de agosto de 2019

Começa a ser tempo de pensar o futuro...

Via Diário de Coimbra: "Obras não têm os melhores resultados"

"As obras que a autarquia está a efectuar de requalificação da zona histórica da cidade preocupam a direcção da ACIFF (Associação Comercial e Industrial da Figueira da Foz), que, apesar de representar cerca de um milhar de empresários, não foi consultada, tendo “apenas” assistido à apresentação pública do projecto (que entretanto sofreu alterações). Todavia, o presidente da instituição assegura que essas preocupações têm sido transmitidas à autarquia, «por escrito e verbalmente» e que o presidente Carlos Monteiro se tem mostrado «colaborativo e disponível»."

Como se nota pelas declarações de Carlos Moita, presidente da ACIF, apesar de preocupado com o "impacto negativo" que as obras estão a ter no comércio tradicional, mostrou ser um cidadão avisado. E fez bem.
Do meu ponto vista, Carlos Monteiro não tem qualidades para ser presidente de câmara, mesmo duma cidade como a Figueira da Foz.
Igualmente do meu ponto de vista, há muito que muitos figueirenses perceberam, que é incapaz de ter qualquer espécie de empatia para com o que lhe causa incómodo  –  leia-se, os críticos.

Daí todos os cuidados serem sempre poucos para lidar com o actual presidente da câmara municipal da Figueira da Foz, Doutor Carlos Monteiro. 
E Carlos Moita, que domina a arte da cartomancia e é perspicaz, sabe isso muito melhor do que muitos, incluindo eu...

Sem comentários: