.

“O que impede de saber não são nem o tempo nem a inteligência, mas somente a falta de curiosidade.”
- Agostinho da Silva

terça-feira, 19 de fevereiro de 2019

A retirada da confiança política aos vereadores Tenreiro e Babo...

Foi no decorrer da sessão camarária realizada no passado dia 21 de janeiro, que os vereadores eleitos na lista do PSD, Carlos Tenreiro e Miguel Babo, ficaram a saber que a Concelhia daquele partido havia enviado uma carta ao presidente da Câmara da Figueira da Foz, João Ataíde (PS), a informá-lo que lhes havia sido retirada a confiança política.
O assunto voltou no decorrer da sessão camarária realizada ontem.
Carlos Tenreiro e Miguel Babo manifestarem o seu descontentamento e queixaram-se de que estarão a ser tratados de forma diferenciada em relação a Ricardo Silva, vereador e líder da direcção local do mesmo partido.

 
“[Quando recebeu a carta da Concelhia do PSD a informar que nos haviam retirado a confiança política] podia ter-se reunido com os vereadores da oposição. Fez isso porque entendeu que era importante para estratégia política que tem desenhada”, Carlos Tenreiro, vereador eleito na lista do PSD.


“Candidataram-se com a sigla do PSD, não se entendem e agora quer imputar-me pela carta enviada pelo PSD… Entendam-se, o problema não é, seguramente, meu. O eleitorado tem o direito de saber qual é o vosso nível de entendimento”, João Ataíde.

“Sentimo-nos fortemente prejudicados, porque isto é indigno. Este é um município que não respeita os direitos da oposição”, afirmou Miguel Babo. 

“É indigno fazer esse tipo de insinuação! Esta casa não padece de qualquer tipo de opacidade. É um oportunismo da sua parte fazer a insinuação que fez! Para fazer a insinuação que faz, tem de ter a certeza que o visado teve qualquer tipo de intervenção no processo!”, respondeu João Ataíde. 

Nota.
Foto Carlos Tenreiro
Quando falamos de moral, a política fica de lado, porque não tem nada a ver.

Quando falamos de política, porém, não fica bem esquecermo-nos da nossa moral.
Carlos Tenreiro e Miguel Babo,  pessoas com responsabilidades políticas na gestão da
"coisa" figueirense,  viram retirada, por questões políticas, a confiança política por parte do PSD/Figueira, o partido pelo qual concorreram.
Têm de saber tirar as ilações políticas disso e não assumir isso como uma questão que tem a ver com a moral deles.
Se pretendem continuar a exercer os seus mandatos -  e têm toda a legitimidade política para isso - têm de colocar de lado a questão moral deles, que este caso não tem.
Se assim não acontecer, será pior para eles, política e moralmente. 

E, pior do que isso, para a Figueira. 
E uma enorme chatice para o presidente Ataíde, como ontem se comprovou.

Sem comentários: